Inclusão, interculturalidade e inovação pedagógica no contexto do ensino superior: o que dizem os gestores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v23iesp.1.13020

Palavras-chave:

Ensino superior, Inclusão, Interculturalidade, Inovação pedagógica.

Resumo

O debate acadêmico sobre os temas da Inclusão, da Interculturalidade e da Inovação Pedagógica tem ganhado notoriedade no cenário internacional. No intuito de investigar como os gestores de universidades têm compreendido estes conceitos e, de alguma forma, os colocado em execução em suas instituições é que aqui apresentamos uma pesquisa cuja a abordagem é qualitativa em formato de um estudo de caso sobre a Universidade Federal de Ouro Preto/UFOP, no estado de Minas Gerais, Brasil. Os dados foram coletados a partir da aplicação de um questionário com questões abertas sobre os três conceitos e a sua articulação com a prática. A partir de um recorte na pesquisa, os resultados evidenciam que os gestores possuem um maior conhecimento sobre o tema da Inclusão, o que não se estende aos outros dois conceitos. Identificam algumas ações da universidade também mais centradas no campo da inclusão, particularmente, da pessoa com deficiência.

Biografia do Autor

Marco Antonio Melo Franco, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Ouro Preto – MG

Docente do Departamento de Educação e do Programa de Pós-graduação em Educação. Doutorado em Ciências da Saúde, com ênfase em Saúde da criança e do adolescente (Faculdade de Medicina / UFMG-2009)

Marcilene Magalhães da Silva, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Ouro Preto – MG

Mestre em Educação.

Edmilson Minoru Torisu, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Ouro Preto – MG

Docente do Departamento de Educação Matemática. Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais com período sanduíche na Rutgers - University of the State of New Jersey - USA.

Referências

AMARO, D. G. Educação inclusiva, aprendizagem e cotidiano escolar. 1a edição. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2006.

FINO, C. N. Investigação e inovação (em educação). In FINO, C. & SOUSA, J. M. (Orgs), Pesquisar para mudar (a educação). Funchal: Universidade da Madeira. 2011, p. 29-48.

CUNHA, M. I. Inovações Pedagógicas: o desafio da reconfiguração de saberes na docência universitária. São Paulo: EdUSP, 2008. Caderno 6, Coleção Cadernos de Pedagogia Universitária.

FLEURI, R. Intercultura e educação. Revista Grifos, 5, p.16-47, 2003.

FRIDMAN, P. La segregación y sus destinos. In Delgado, O. & Fridman, P. Indagaciones psicoanalíticas sobre la segregación. Olivos: Grama Ediciones, 2017, p. 87-114.

GENOVESE, A.; VIEIRA, I. Interculturalidade e reflexão pedagógica em contexto de mudança social. Entrevista a Antonio Genovese, Forum Sociológico. Disponível em http://journals.openedition.org/sociologico/1373, acesso 10 janeiro 2018.

MATOS, S. N; MENDES, E. G. A proposta de inclusão escolar no contexto nacional de implementação das políticas educacionais. Praxis Educacional, v.10 n.16, 2014, p.35-59.

FRANCO, M. A. R .S. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v.97, n.247, p.534-551, 2016.

LAPLANE, A. L. F. Notas para uma análise dos discursos sobre inclusão escolar. In GOÉS, M. C. R.; LAPLANE, A. L. F. (orgs.). Políticas e práticas de educação inclusiva. São Paulo: Autores Associados, 2007, pp. 5-20.

MANTOAN, M. T. E. Igualdade e diferenças na escola: como andar no fio da navalha. In: Arantes, V. A. (org). Inclusão: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.

MAZZOTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: História e políticas públicas. 5ª edição. São Paulo: Cortez, 2005.

OLIVEIRA, G. A. Interculturalidade: errâncias do imaginário. Porto: Universidade do Porto, Faculdade de Letras, 2015.

PARO, V. H. Escritos sobre Educação. São Paulo: Xamã, 2001.

PIETRO, R. G. Formação de profissionais da educação para trabalhar com o atendimento de alunos com necessidades educacionais especiais no sistema regular de ensino. In ARANTES, V. A. (org). Inclusão: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.

REIS, N. M. de M. Política de inclusão escolar de pessoas com necessidades educacionais especiais no Ensino Superior e as Universidades Federais Mineiras. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Conhecimento e Inclusão Social, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

ROMERO, C. Interculturalidade e mediação. Caderno de Apoio à Formação. Lisboa: Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, 2010.

SILVA, M. M. Processo de inclusão no ensino superior: o caso de estudantes com deficiência na Universidade Federal de Ouro Preto. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil, 2016.

SZYMANSKI, H., ALMEIDA, L. R. & PRANDINI, R. C. A. R (orgs.). A entrevista na pesquisa em educação: a prática reflexiva. Brasília: Liber Livro, 2011.

VEIGA, I. P. A. Inovações e projeto político-pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória? Caderno Cedes, v.23, n.61, p.267-281, 2003.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: editora: Bookmam, 2001.

FRANCO, Marco A. Melo; SILVA, Marcilene Magalhães da. TORISU, Edmilson Minoru. Inclusão, interculturalidade e inovação pedagógica no contexto Ensino Superior: o que dizem os gestores. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 00, n. 00, p. 000-000, 2018. E-ISSN:1519-9029.

Publicado

01/10/2019

Como Citar

Franco, M. A. M., Silva, M. M. da, & Torisu, E. M. (2019). Inclusão, interculturalidade e inovação pedagógica no contexto do ensino superior: o que dizem os gestores. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 23(esp.1), 698–715. https://doi.org/10.22633/rpge.v23iesp.1.13020