O sofrimento emocional em adolescentes em tempos de pandemia do Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v26iesp.3.16955

Palavras-chave:

Sofrimento emocional, Adolescentes, Convivência escolar

Resumo

A pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19) representou um desafio à saúde física e emocional para adolescentes submetidos a quase dois anos de isolamento social, restritos ao convívio familiar e impedidos de estarem na escola. O presente artigo apresenta dados da pandemia associados ao sofrimento emocional entre adolescentes e o impacto da convivência escolar restrita neste período. Trata-se de uma pesquisa exploratória de caráter descritivo, cujo objetivo foi identificar a frequência de situações em que há indícios de sofrimento emocional em adolescentes e comparar os escores encontrados entre questões demográficas de perfil (raça, gênero e celular). Participaram da amostra 1.991 adolescentes, estudantes de duas diretorias da rede de ensino público estadual paulista. O instrumento de investigação foi construído a partir de ampla revisão de literatura em forma de questionário com perguntas fechadas, dividido em duas partes: a primeira, contendo 13 perguntas sobre o perfil do estudante e, a segunda, com 21 questões, sobre indícios de sofrimento emocional. A partir da análise quantitativa, os resultados encontrados destacam maior escore de sofrimento emocional entre meninas adolescentes e estudantes pretos e apontam para a urgência de ações que proporcionem o bem-estar e a aprendizagem de formas assertivas de resolução de conflito, bem como a urgência de espaços de manifestação de sentimentos pelos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciene Regina Paulino Tognetta, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara-SP – Brasil

Professora do Departamento de Psicologia da Educação (FCLAr/UNESP). Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano.

David Jorge Cuadra-Martínez, Universidad de Atacama (UDA), Copiapó – Chile

Professor do Departamento de Psicologia.

Raul Alves de Souza, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara-SP – Brasil

Doutorando em Educação Escolar

Mário Fioranelli Neto, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara-SP – Brasil

Mestrando em Educação Escolar.

Referências

BRASIL. Lei n. 13.935, de 11 de dezembro de 2019. Dispõe sobre a prestação de serviços de psicologia e de serviço social nas redes públicas de educação básica. Brasília, DF: Presidência da República, 2019. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13935.htm. Acesso em: 10 jan. 2021.

CALDERARO, R. S. S.; CARVALHO, C. V. Depressão na infância: Um estudo exploratório. Psicologia em estudo, v. 10, p. 181-189, 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pe/a/JLzrCdvLvXmStGxKhrnBdvn/abstract/?lang=pt. Acesso em: 10 maio 2021.

CARRASCO, C.; LOPEZ, V.; ESTAY, C. Análisis crítico de la Ley de Violencia Escolar de Chile. Psicoperspectivas, v. 11, n. 2, p. 31-55, 2012. Disponível em: http://www.psicoperspectivas.cl/index.php/psicoperspectivas/article/view/228. Acesso em: 03 maio 2021.

CARRASCO, C.; LOPEZ, V. Asesorando en convivencia escolar. Valparaíso: La Pataleta Súper Editorial. 2019.

CUADRA, D. et al. COVID-19 y comportamiento psicológico: revisión sistemática de los efectos psicológicos de las pandemias del siglo XXI. Revista Médica de Chile, v. 148, n. 8, p. 1139-1154, 2020. Disponível em: https://www.scielo.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-98872020000801139&lng=en&nrm=iso&tlng=en. Acesso em: 20 mar. 2021.

DUAN, L. et al. An investigation of mental health status of children and adolescents in China during the outbreak of COVID-19. Affect Disord. v. 275, p. 112-18, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0165032720323879. Acesso em: 16 abr. 2021.

ESPOSITO, S. et al. Development of Psychological Problems Among Adolescents During School Closures Because of the COVID-19 Lockdown Phase in Italy: A Cross-Sectional Survey. Frontiers in Pediatrics, v. 8, n. 628072, 2021. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fped.2020.628072/full. Acesso em: 09 out. 2021.

FODRA, S. Convivência em escolas públicas estaduais de São Paulo: Um estudo de caso sobre o Programa CONVIVA – SP. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, 2021 (em andamento).

GHOSH, R. et al. Impact of COVID -19 on children: Special focus on the psychosocial aspect. Minerva Pediatr., v. 72, n. 3, p. 226-235, 2020. Disponível em: https://europepmc.org/article/med/32613821. Acesso em: 10 mar. 2021.

IMRAN, N.; ZESHAN, M.; PERVAIZ, Z. Mental health considerations for children & adolescents in COVID-19 pandemic. Pak J Med Sci, v. 36, n. COVID19-S4, 2020. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7306970/. Acesso em: 01 jul. 2021.

CERQUEIRA, D. (coord.). Atlas da violência 2021. São Paulo: FBSP, 2021.

JIANG, W. et al. Problematic mobile phone use and life satisfaction among University Students During the COVID-19 Pandemic in Shanghai, China. Front. Public Health, v. 9, n. 805529, p. 1-7, 2022. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8826078/pdf/fpubh-09-805529.pdf. Acesso em: 11 fev. 2022.

KOENKER, R. Quantile regression. 1. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

LAHR, T. B. S.; TOGNETTA, L. R. P. Proteção e bem-estar na escola: Um emaranhado de nós para desatar em contextos pós-pandêmicos. Tópicos Educacionais, v. 27, n. 1, p. 62-78, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/topicoseducacionais/article/view/250506. Acesso em: 08 dez. 2021.

SAFERNET. Meninas em rede: guia para fortalecimento de redes de proteção e apoio contra a violência online. Salvador, BA: Juliana Andrade Cunha, 2020. Disponível em: https://www.safernet.org.br/guiameninaemrede.pdf. Acesso em: 09 dez. 2021.

SANTANA, C. C. G.; GONÇALVES L. R. Educação, patologização e medicalização: É possível quebrar essa corrente? Educação em Foco, v. 24, n. 3, p. 827-848, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/edufoco/article/view/29162. Acesso em: 03 jun. 2021.

SOUZA, M. P. R. Prontuários revelando bastidores: do atendimento psicológico à queixa escolar. In: SOUZA, B. P. (org.). Orientação à queixa escolar. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007.

TOGNETTA, L. R. P.; VINHA, T. P. Sobre violência e convivência ética nas escolas. Carta Capital, 27 nov. 2017. Disponível em: https://www.cartacapital.com.br/opiniao/sobre-violencia-e-convivencia-etica-nas-escolas/. Acesso em: 10 jan. 2019.

TOGNETTA, L. R. P. et al. A percepção de estudantes sobre a convivência na escola: um estudo sobre contribuições dos Sistemas de Apoio entre Iguais (SAIS) em instituições escolares brasileiras e espanholas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 24, n. 3, p. 1498–1523, 2020.

WANG, C. et al. Association between psychological distress and elevated use of electronic devices among U.S. adolescents: Results from the youth risk behavior surveillance 2009-2017. Addict Behav., v. 90, p. 112–8, mar. 2019. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0306460318309869. Acesso em: 07 out. 2021.

Publicado

01/07/2022

Como Citar

PAULINO TOGNETTA, L. R. .; CUADRA-MARTÍNEZ, D. J.; DE SOUZA, R. A. .; FIORANELLI NETO, M. . O sofrimento emocional em adolescentes em tempos de pandemia do Covid-19. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 26, n. esp.3, p. e022095, 2022. DOI: 10.22633/rpge.v26iesp.3.16955. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/16955. Acesso em: 11 ago. 2022.