É só brincadeira de criança? Discussões sobre cooperação e competição na construção das relações de gênero de escolares

Danúbia Ângela Silva, Rafaella Cristina Campos, Leandro Veloso Silva, Giuliano Roberto da Silva

Resumo


Objetiva-se neste artigo identificar as formas de manifestações das relações de gênero de escolares a partir da prática da Educação Física. Optou-se pela metodologia qualitativa, com cunho de estudo de caso, com coleta de dados através de observação participante e análise por descrição reflexiva. Evidenciou-se que nas práticas esportivas escolares, a figura do/a professor/a pode estimular e desenvolver a cooperação ao mesmo tempo em que trabalha diversas situações de competição entre os/as alunos/as perante a proposta de uma aula/atividade mista (jogo de equipe) e ambos os gêneros feminino e masculino, apresentam reações diferentes nas ditas “situações do jogo”, tornando desafiador o papel da escola no sentido de tentar trabalhar com conceitos e construções no entorno das relações de gênero, situação em que os momentos de cooperação e também competição pode de certa forma, se constituir em uma possibilidade de se garantir a formação de cidadãos e cidadãs com sentimentos mais igualitários.


Palavras-chave


Relações de gênero; Competição; Cooperação; Escola.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


AGUIAR, J. S.; DUARTE, E. Educação inclusiva: um estudo na área da educação física. Revista Bras. Ed Esporte, v.11, n.2, p. 223–240, 2005.

BRITO, L. T.; SANTOS, M. P. Masculinidade na educação física escolar: um estudo sobre os processos de inclusão/ exclusão. Revista Bras. Ed Física Esporte, v.27, n.2, p.235–246, 2013.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

DEVIDE, F. P.; OSBORNE, R.; SILVA, E. R.; FERREIRA, R. C.; SANT CLAIR, E.; NERY, A. Estudo de gênero na educação física Brasileira. Revista Motriz, 2011. v.17 n.1, p.93-103, 2011.

FERNANDES, O. S.; ELALI, G. A. Reflexões sobre o comportamento infantil em um pátio escolar: O que aprendemos observando as atividades das crianças. Revista Paidéia, v.18.n.39, p.41-52, 2008.

LOVISOLO, H. R.; BORGES, C. N. F.; MUNIZ, I. B. Competição e Cooperação: na procura do equilíbrio. Revista Brasileira Ciência e Esporte, v.35, n.1, p.129–143, 2013.

MACHADO, P. X.; BORGES, V. C.; AGILIO, D. D. D.; KOLLER, S. H. O impacto de um projeto de educação pelo esporte no desenvolvimento infantil. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar (ABRAPEE), v.11, n.1, p.51–62, 2007.

MACIEL, L. H. R.; CAMPOS, R. C.; FARIA, M.; PERRONI, R. P. Gênero e formação em educação física escolar: um estudo exploratório. Revista VSinad simpósio nacional de administração, v.1, n.2, p.1-17, 2013.

PALMIERI, M. W. A.; BRANCO, A. U. Cooperação, competição e individualismo em uma perspectiva sociocultural construtivista. Revista Psicologia: Reflexão e Crítica, v.17, n.2, p.189-198, 2004.

SANCHES, S. M.; RUBIO, K. A prática esportiva como ferramenta educacional: trabalhando valores e a resiliência. Revista Educação e Pesquisa, v.37, n.4, p.825-842, 2011.

SOUSA, E. S.; ALTMANN, H. Meninos e meninas: Expectativas corporais e implicações na educação física escolar. Cadernos Cedes, v.19, n.48, p.52-68, 1999.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14i3.10990



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.