Disciplina de libras ofertada nos currículos de formação de professores de ciências e biologia de Pernambuco

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.16264

Palavras-chave:

Ciências Biológicas, Ensino Superior, Libras

Resumo

Este estudo objetivou identificar a oferta da disciplina Libras nos Projetos Pedagógicos de Cursos (PPC), bem como o período, carga-horária e ementas das disciplinas dos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas de Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e privadas de Pernambuco. Nesta pesquisa de caráter descritivo, por meio de análise documental e de conteúdo, foi realizada a busca dos PPC e das ementas nas páginas das IES que ofertam os cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas no referido estado. Esta pesquisa evidenciou que das 11 instituições de ensino superior pesquisadas, apenas 5 (sendo essas públicas) disponibilizaram as ementas dos cursos que ofertam a disciplina Libras na matriz curricular. Nas análises realizadas, constatou-se que assuntos como a historicidade e a cultura dos surdos na educação, bem como legislações acerca da Libras no sistema educacional brasileiro, são mencionados com maior frequência nas ementas analisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fellipe Pereira Barros, Universidade de Pernambuco

Graduação em Ciências Biológicas.

Deyla Paula de Oliveira, Universidade Federal de Alfenas

Professora do Magistério Superior. Pós-doutorado em Microbiologia de Alimentos (UFT).

Gustavo Cunha de Araújo, Universidade Federal do Norte do Tocantins

Professor Adjunto. Doutorado em Educação (UNESP).

Referências

ABREU, C. P. et al. Ensino de Biologia para alunos surdos de uma escola pública: Desafios na prática docente e da formação continuada. Revista Prática Docente, v. 4, n. 2, p. 697-712, jul./dez. 2019. Disponível em: https://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/rpd/article/view/541. Acesso em: 19 fev. 2020.

ADAMS, F. W. A disciplina de LIBRAS na formação inicial de professores de ciências da natureza. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 13., 2017 Curitiba. Anais [...]. Curitiba, PR: EDUCERE, 2017. Disponível em: http://educere.pucpr.br/p7/anais.html?titulo=&edicao=6. Acesso em: 16 dez. 2021.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BOGDAN, R. I.; BIKLEN, E. Investigação qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2010.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Assembleia Nacional, 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2002. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Decreto n. 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei Nº 10.436, de 24 de abril de 2002 [...]. Brasília, DF: Presidência da República, 2005. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm. Acesso em: 10 jun. 2022.

BRASIL. Lei n. 13. 146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF: Presidência da República, 2015. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 10 ago. 2022.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular – BNCC: Educação é a base. Brasília:, DF MEC, 2018.

CABRAL, V. N.; ORLANDO, R. M.; MELETTI, S. M. F. O Retrato da Exclusão nas Universidades Brasileiras: Os limites da inclusão. Educ. Real., Porto Alegre, v. 45, n. 4, p. 1-15, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/edreal/a/N7wznqvpPrbr4zRJddrDsNb/?lang=pt. Acesso em: 08 fev. 2021.

CASTRO, S. F. Ingresso e permanência de estudantes com deficiência em universidades públicas brasileiras. 2011. Tese (Doutorado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/187845. Acesso em: 11 maio 2021.

COUTO, L. F.; RUBIO, J. A. S. Libras: Uma análise histórica na perspectiva da educação inclusiva. Revista Eletrônica Saberes da Educação, São Paulo, v. 5, n. 1, 2014. Disponível em: https://docplayer.com.br/23673170-Libras-uma-analise-historica-na-perspectiva-da-educacao-inclusiva.html. Acesso em: 27 nov. 2021.

DIAS, M. S. Alunos surdos: Uma investigação na disciplina de ciências. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/4460. Acesso em: 21 maio 2021.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

GUIMARÃES, V. S. Formação de professores: Saberes, identidade e profissão. 4. ed. Papirus Editora, 2009.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo 2010. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/. Acesso em: 24 ago. 2021.

INEP. Censo da Educação Básica: Resumo técnico. Brasília, DF: INEP, 2019.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 19. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

OMOTE, S. Atitudes em relação à inclusão no ensino superior. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, n. 1, p. 211-215, 2016. Disponível em: https://nasenjournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/1471-3802.12283. Acesso em: 15 jun. 2021.

RECH, G. C. et al. Libras nas Licenciaturas e currículo. RevDia, Cuiabá, v. 7, n. 2, p. 1-16, 2019. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/revdia/article/view/5849. Acesso em: 23 jun. 2021.

ROCHA-OLIVEIRA, R.; DIAS, V. B.; SIQUEIRA, M. Formação de Professores de Biologia e Educação Inclusiva: Indícios do Projeto Acadêmico Curricular. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 19, p. 225-250, jan./dez. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4935. Acesso em: 06 ago. 2021.

SANTOS, L. F.; CAMPOS, M. L. I. L. O ensino de libras para futuros professores da educação básica. In: LACERDA, C. B. F; SANTOS, L. F (org.). Tenho um aluno surdo e agora? Introdução à Libras e educação de surdos. São Carlos, SP: EduFSCar, 2013.

SOARES, C. H. R.; BAPTISTA, C. R. Alunos com Surdez no Brasil: Espaços de Escolarização e Produção Acadêmica em Três Diferentes Contextos Regionais1. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 24, n. esp., p. 85-100, out./dez. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbee/a/pkJDbd3nT3jyTNYrrrR7Knd/abstract/?lang=pt. Acesso em: 09 ago. 2021.

VINÃL JUNIOR, J. V.; BENTO, A. K. S. O. Reflexões sobre a educação inclusiva de alunos surdos. Revista Sinalizar, Goiânia, v. 5, e60300, 2020. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revsinal/article/view/60300. Acesso em: 07 set. 2021.

Publicado

01/01/2023

Como Citar

BARROS, F. P.; OLIVEIRA, D. P. de; ARAÚJO, G. C. de. Disciplina de libras ofertada nos currículos de formação de professores de ciências e biologia de Pernambuco. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023017, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.16264. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16264. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Pesquisas