O serviço psicopedagógico na Rede Pública Municipal de Educação de Santa Catarina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.18102

Palavras-chave:

Psicopedagogia, Aprendizagem, Educação, Rede Municipal, Formação profissional

Resumo

O artigo é um recorte de uma pesquisa anterior no cenário brasileiro, sendo destacados os dados sobre o serviço psicopedagógico ofertado na rede pública municipal de educação de Santa Catarina (SC). Objetiva-se apresentar um panorama do serviço psicopedagógico, os vínculos empregatícios e a formação dos psicopedagogos atuantes no cargo. A metodologia envolve pesquisa qualitativa de abordagem descritiva. Para a coleta de dados foi encaminhado um questionário para 295 municípios de SC. Constatou-se que 54 municípios possuem psicopedagogos atuando na área da educação, totalizando 67 psicopedagogos no cargo; destes, 60 profissionais possuem graduação em Pedagogia e 27 psicopedagogos cursaram especialização em Psicopedagogia, atendendo os requisitos da Associação Brasileira de Psicopedagogia. O estudo revelou que 19 profissionais são concursados no cargo de psicopedagogo, dado que demonstra a necessidade de novos concursos para atender as demandas locais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Elizabel Blaszko, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Departamento de Pedagogia. Doutorado em Educação (PUCPR).

Nájela Tavares Ujiie, Universidade Estadual do Paraná

Colegiado de Pedagogia. Doutora em Ensino de Ciências e Tecnologia.

Patrícia Teixeira Tavano, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Departamento de Pedagogia. Doutorado em Educação.

Referências

.AGUIAR, Joaquim Castro. Competência e autonomia dos municípios na Nova Constituição. Rio de Janeiro: Forense, 1993.

ALMEIDA E SILVA, Maria Cecilia. O objeto da psicopedagogia. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 17, n. 44, p. 40-42, 1998.

ALMEIDA E SILVA, Maria Cecilia. Psicopedagogia: a busca de uma fundamentação teórica. São Paulo: Paz e Terra, 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOPEDAGOGIA. Código de Ética do Psicopedagogo. 2013a. Disponível em: https://www.abpp.com.br/documentos_referencias_codigo_etica.html. Acesso em: 12 jan. 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOPEDAGOGIA (ABPp). Diretrizes da formação de psicopedagogos no Brasil. 2013b. Disponível em: https://www.abpp.com.br/ documentos_referencias_diretrizes_formacao.html. Acesso em: 24 out. 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOPEDAGOGIA (ABPp). Parâmetros Nacionais para Elaboração de Concursos Públicos para Psicopedagogos no Brasil. 2013c. Disponível em:https://www.abpp.com.br/documentos_referencias_parametro_nacional _para_eleboracao_de_concurso_publico_psicopedagogo.html. Acesso em: 15 jun. 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOPEDAGOGIA (ABPp). Código de Ética do Psicopedagogo. 2019. Disponível em: https://www.abpp.com.br/documentos_referencias_codigo_etica.html. Acesso em: 27 out. 2019.

BARBOSA, Laura Monte Serrat. A psicopedagogia no âmbito da instituição escolar. Curitiba: Expoente, 2001.

BLASZKO, Caroline Elizabel. O psicopedagogo na rede pública municipal em sete estados brasileiros: cenários e desafios. 2020. 162 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2020.

BLASZKO, Caroline Elizabel; PORTILHO, Evelise Maria Labatut. Retrospectiva histórica da psicopedagogia no contexto brasileiro: gênese, documentação e legalização. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 3, p. 2117-2132, jul./set. 2021. p. 2117-2132.

BOCK, Ana Mercês Bahia. Regulamentação da profissão de Psicopedagogo. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 19, n. 54, p. 4-28, 2001.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Imprensa Oficial, 1988.

CHIAVENATO, Idalberto. Planejamento, recrutamento e seleção de pessoal. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

FONTANELLA, Gerusa et al. Acúmulo de função: o entendimento Jurisprudencial do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região. Rio de Janeiro: Editora 34, 2017.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010.

MACHADO, Fabiane Konowaluk Santos; GIONGO, Carmen Regina; MENDES, Jussara Maria Rosa. Terceirização e precarização do trabalho: uma questão de sofrimento social. Revista Psicologia Política, v. 16, n. 36, p. 227-240, maio/ago. 2016.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. In: DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu. Pesquisa social: teoria e métodos e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. p. 9-30.

NOFFS, Neide de Aquino. Psicopedagogia na rede de ensino: a trajetória institucional de atores-autores. São Paulo: Elevação, 2003.

PORTILHO, Evelise Maria Labatut. Formação do psicopedagogo na instituição. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 11, n. 24, p. 25-27, 1992.

PORTILHO, Evelise Maria Labatut. Conhecer-se para conhecer. In: AMARAL, Silvia (coord.). Psicopedagogia: um portal para a inserção social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003. p. 124-131.

PORTILHO, Evelise Maria Labatut et al. A instituição que aprende sob o olhar da psicopedagogia. Rio de Janeiro: Wak, 2018.

RUBINSTEIN, Edith; CASTANHO, Marisa Irene; NOFFS, Neide de Aquino. Rumos da psicopedagogia brasileira. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 21, n. 66, p. 225-238, 2004.

RUBINSTEIN, Edith. Psicopedagogia, Psicopedagogo e a construção de sua identidade. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 34, n. 105, p. 310-319, 2017.

SILVA, Andréia Aires da; HUBNER, Marcus. O perfil do pós-graduando em psicopedagogia: um olhar da trajetória de formação de um profissional peregrino. In: CAIRÃO, Iara; HICKEL, Neusa; KORTMANN, Gilca (org.). A psicopedagogia entre conhecimentos e saberes: fazer pensar escrever. Rio de Janeiro: Wak, 2016. p. 64-75.

SIQUEIRA, Cláudia Machado; GIANNETTI, Juliana Gurgel. Mau desempenho escolar: uma visão atual. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 57, n. 1, p. 78-87, 2011.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

UJIIE, Nájela Tavares. Psicopedagogia, definição e enquadramento de área: nuances, pontos e contrapontos. In: UJIIE, Nájela Tavares. Psicopedagogia Clínica e Institucional: nuances, nexos e reflexos. Curitiba: CRV, 2016. p. 13-22.

VYGOTSKY, Lev. A formação social da mente. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

Publicado

03/11/2023

Como Citar

BLASZKO, C. E.; UJIIE, N. T.; TAVANO, P. T. O serviço psicopedagógico na Rede Pública Municipal de Educação de Santa Catarina. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023102, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.18102. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/18102. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos