Documentos oficiais de educação no Brasil e a teoria construtivista piagetiana

Autores

  • Maria Aparecida Rosa de Andrade Alixandre Universidade Federal da Paraíba http://orcid.org/0000-0002-5352-070X
  • Maria das Graças de Almeida Baptista Professora vinculada ao Departamento de Fundamentação da Educação,do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba e credenciada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE/UFPB na Linha de Pesquisa em Processos de Ensino-Aprendizagem. http://orcid.org/0000-0003-1084-4269

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v23i2.11695

Palavras-chave:

Educação, Teoria, Documentos oficiais de educação.

Resumo

O presente artigo teve como problemática investigar a origem da teoria construtivista e analisar os Documentos Oficiais de Educação. Tal estudo justifica pelo pressuposto que diferentes associações feitas pelos professores em relação à teoria e a prática encontram-se dialeticamente relacionadas às propostas oficiais de educação. A metodologia desse estudo desenvolve-se em uma perspectiva marxista e tem como referencial teórico a práxis, em Gramsci e Vásquez, entendida como a ação consciente dos sujeitos que une a teoria à prática, levando à transformação do mundo e dos próprios sujeitos. Esse caminho inclui o destaque das contradições presentes nos documentos e nos depoimentos de docentes e discentes Nesse sentido, espera-se que este estudo possa servir de parâmetro para aqueles que desejam conhecer e refletir a realidade educacional em uma perspectiva construtivista, pois a escola é um conjunto, um todo, e não pode ser vista de modo fragmentado. 

Biografia do Autor

Maria Aparecida Rosa de Andrade Alixandre, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Educação pelo Programa de Pós- Graduação em Educação/PPGE da Universidade Federal da Paraíba. Especialista em Psicopedagogia Institucional pelo Centro Integrado de Tecnologia e Pesquisa – CINTEP.Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba. Tutora da EaD no Curso de Pós-Graduação lato sensu em Ciências da Linguagem com ênfase no Ensino de Língua Portuguesa (CLELP/UFPB). Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia e Psicologia da Educação – ÁGORA/UFPB.

Maria das Graças de Almeida Baptista, Professora vinculada ao Departamento de Fundamentação da Educação,do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba e credenciada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE/UFPB na Linha de Pesquisa em Processos de Ensino-Aprendizagem.

Possui Pós-doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP. Doutora e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE da Universidade Federal da Paraíba. Bacharel e Licenciada em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense. Professora vinculada ao Departamento de Fundamentação da Educação,do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba e credenciada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE/UFPB na Linha de Pesquisa em Processos de Ensino-Aprendizagem. Líderdo Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia e Psicologia da Educação – ÁGORA/UFPB.

Referências

AZENHA, M. G. Construtivismo: de Piaget a Emilia Ferreiro. São Paulo: Ática, 1999.

BAPTISTA, M. G. A. Gramsci e Vigotski: da educação ativa à educação crítica. João Pessoa: Editora da UFPB, João Pessoa, 2012.

BECKER, F. Educação e Construção do Conhecimento. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BRASIL. Documento Final da Conferência Nacional de Educação - CONAE. Disponível em: http://fne.mec.gov.br/images/doc/DocumentoFina240415.pdf. Acesso em: 21 jul. 2018.

BRASIL. Lei 9.394, de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, Senado Federal, 1996.

BRASIL. Plano Nacional de Educação. (PNE 2014-2024). Disponível em: http://pne.mec.gov.br/images/pdf/pne_conhecendo_20_metas.pdf. Acesso em: 28 de abril de 2018.

DEWEY, J. Democracia e Educação. São Paulo: Nacional, 1959.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

PIAGET, J. Biologia e conhecimento. Petrópolis: Vozes, 1973.

PIAGET, J. Para onde vai a educação? Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1975.

ROSA, S. Construtivismo e mudanças. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SAVIANI. D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

Publicado

06/03/2019

Como Citar

Andrade Alixandre, M. A. R. de, & Baptista, M. das G. de A. (2019). Documentos oficiais de educação no Brasil e a teoria construtivista piagetiana. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 23(2), 255–265. https://doi.org/10.22633/rpge.v23i2.11695

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.