Documentos oficiais de educação no Brasil e a teoria construtivista piagetiana

Autores

  • Maria Aparecida Rosa de Andrade Alixandre Universidade Federal da Paraíba https://orcid.org/0000-0002-5352-070X
  • Maria das Graças de Almeida Baptista Professora vinculada ao Departamento de Fundamentação da Educação,do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba e credenciada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE/UFPB na Linha de Pesquisa em Processos de Ensino-Aprendizagem. https://orcid.org/0000-0003-1084-4269

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v23i2.11695

Palavras-chave:

Educação, Teoria, Documentos oficiais de educação.

Resumo

O presente artigo teve como problemática investigar a origem da teoria construtivista e analisar os Documentos Oficiais de Educação. Tal estudo justifica pelo pressuposto que diferentes associações feitas pelos professores em relação à teoria e a prática encontram-se dialeticamente relacionadas às propostas oficiais de educação. A metodologia desse estudo desenvolve-se em uma perspectiva marxista e tem como referencial teórico a práxis, em Gramsci e Vásquez, entendida como a ação consciente dos sujeitos que une a teoria à prática, levando à transformação do mundo e dos próprios sujeitos. Esse caminho inclui o destaque das contradições presentes nos documentos e nos depoimentos de docentes e discentes Nesse sentido, espera-se que este estudo possa servir de parâmetro para aqueles que desejam conhecer e refletir a realidade educacional em uma perspectiva construtivista, pois a escola é um conjunto, um todo, e não pode ser vista de modo fragmentado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Aparecida Rosa de Andrade Alixandre, Universidade Federal da Paraíba

Mestre em Educação pelo Programa de Pós- Graduação em Educação/PPGE da Universidade Federal da Paraíba. Especialista em Psicopedagogia Institucional pelo Centro Integrado de Tecnologia e Pesquisa – CINTEP.Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Paraíba. Tutora da EaD no Curso de Pós-Graduação lato sensu em Ciências da Linguagem com ênfase no Ensino de Língua Portuguesa (CLELP/UFPB). Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia e Psicologia da Educação – ÁGORA/UFPB.

Maria das Graças de Almeida Baptista, Professora vinculada ao Departamento de Fundamentação da Educação,do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba e credenciada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE/UFPB na Linha de Pesquisa em Processos de Ensino-Aprendizagem.

Possui Pós-doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP. Doutora e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE da Universidade Federal da Paraíba. Bacharel e Licenciada em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense. Professora vinculada ao Departamento de Fundamentação da Educação,do Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba e credenciada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação/PPGE/UFPB na Linha de Pesquisa em Processos de Ensino-Aprendizagem. Líderdo Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia e Psicologia da Educação – ÁGORA/UFPB.

Referências

AZENHA, M. G. Construtivismo: de Piaget a Emilia Ferreiro. São Paulo: Ática, 1999.

BAPTISTA, M. G. A. Gramsci e Vigotski: da educação ativa à educação crítica. João Pessoa: Editora da UFPB, João Pessoa, 2012.

BECKER, F. Educação e Construção do Conhecimento. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BRASIL. Documento Final da Conferência Nacional de Educação - CONAE. Disponível em: http://fne.mec.gov.br/images/doc/DocumentoFina240415.pdf. Acesso em: 21 jul. 2018.

BRASIL. Lei 9.394, de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, Senado Federal, 1996.

BRASIL. Plano Nacional de Educação. (PNE 2014-2024). Disponível em: http://pne.mec.gov.br/images/pdf/pne_conhecendo_20_metas.pdf. Acesso em: 28 de abril de 2018.

DEWEY, J. Democracia e Educação. São Paulo: Nacional, 1959.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

PIAGET, J. Biologia e conhecimento. Petrópolis: Vozes, 1973.

PIAGET, J. Para onde vai a educação? Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1975.

ROSA, S. Construtivismo e mudanças. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SAVIANI. D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

Publicado

06/03/2019

Como Citar

ANDRADE ALIXANDRE, M. A. R. de; BAPTISTA, M. das G. de A. Documentos oficiais de educação no Brasil e a teoria construtivista piagetiana. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 23, n. 2, p. 255–265, 2019. DOI: 10.22633/rpge.v23i2.11695. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11695. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.