Políticas públicas educacionais e democracia no cenário político brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v25iesp.4.15932

Palavras-chave:

Políticas públicas, Educação, Democracia, Política

Resumo

Este manuscrito analisará a relação, nem sempre explícita, entre políticas públicas educacionais e democracia, a fim de repercutir a compreensão dessas correlações na educação contemporânea e na consolidação do Estado democrático de direito no Brasil. Trata-se de uma revisão narrativa ou crítica da literatura, estruturada em duas partes. A primeira parte está assentada em uma síntese sobre o papel do Estado na concepção e na execução de políticas educacionais e na ideia de se pensar as políticas públicas ontologicamente. Já a segunda parte, alicerça-se em movimentos de reverberação, de contextualização, de generalização e de síntese do discurso do cientista político Yascha Mounk.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Oliveira de Assis Lourenço, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Marília – SP

Mestranda, departamento de educação.

Fernanda Gonçalves Gomes, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Marília – SP

Mestranda, departamento de educação.

Patrícia Ribeiro Mattar Damiance, Fundação Educacional do Município de Assis – (FEMA), Assis – SP

Docente. Departamento de Ciências da Saúde.

Referências

AFONSO, A. J. Avaliação educacional: regulação e emancipação – para uma sociologia das políticas avaliativas contemporâneas. São Paulo: Cortez, 2000.

ALMEIDA, M. R. Democracia liberal está sendo corroída, afirma cientista político. Entrevistado: Yascha Mounk. Folha de S. Paulo, São Paulo, 28 abr. 2019. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/5459771/mod_resource/content/1/Democracia%20liberal%20esta%CC%81%20sendo%20corroi%CC%81da%2C%20afirma%20cientista%20poli%CC%81tico%20-%2028_04_2019%20-%20Ilustri%CC%81ssima%20-%20Folha.pdf. Acesso em: 18 ago. 2021.

BALL, S. J. Novos Estados, nova governança e nova política educacional. In: APPLE, M. W.; BALL, S. J.; GANDIN, L. A. Sociologia da educação: análise internacional. Trad. Cristina Monteiro. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 177-189. ISBN 978-85-65848-32-9.

BARROS, D. L. P. de. A mentira e o humor no discurso político brasileiro. Estudos Semióticos, v. 17, n. 1, p. 1-12, 2021. DOI: 10.11606/issn.1980-4016.esse.2021.182077

BAUMAN, Z.; BORDONI, C. Crise em Estado. In: BAUMAN, Z.; BORDONI, C. Estado de crise. Trad. Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Zahar, 2016. p. 11-15. Disponível em: https://static.fnac-static.com/multimedia/PT/pdf/9789896416300.pdf. Acesso em: 15 ago. 2021.

BRASIL 247. Bolsonaristas voltam às ruas para pedir ditadura, AI-5 e fim da quarentena. [S. l.: s. n.], 19 abr. 2020. Disponível em: https://www.brasil247.com/brasil/bolsonaristas-voltam-as-ruas-para-pedir-ditadura-ai-5-e-fim-da-quarentena-video. Acesso em: 13 ago. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 1, 05 out. 1988. Legislativo. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 15 ago. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 27833, 23 dez. 1996. Legislativo.

BURTON, G. Teorizando o Estado e a globalização na política e políticas educacionais. Revista Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 9, n. 2, p. 315-332, jul./dez. 2014.

CARNOY, M. Estado e teoria política. Trad. Puccamp. 3.. ed. Campinas: Papirus, 1990.

MAINARDES, J. Análise de políticas educacionais: breves considerações teórico-metodológicas. Contrapontos, Itajaí, v. 9, n. 1, p. 4-16, jan./abr. 2009. Disponível em: http://ri.uepg.br/riuepg/bitstream/handle/123456789/240/ARTIGO_An%C3%A1lisePoliticasEducacionais.pdf?sequence=1. Acesso em: 17 ago. 2021.

MAINARDES, J. Reflexões sobre o objeto de estudo da política educacional. Laplage em Revista, Sorocaba. v. 4, n. 1, p. 186-201, jan./abr. 2018. DOI: https://doi.org/10.24115/S2446-6220201841399p

MOISÉS, J. A. Os significados da democracia segundo os brasileiros. Opinião Pública, Campinas, v. 16, n. 2, p. 269-309, nov. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/op/v16n2/a01v16n2.pdf. Acesso em: 13 ago. 2021.

MOTTA, R. P. S. Sobre as origens e motivações do Ato Institucional 5. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 38, n. 79, p. 1-10, dez./2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102 01882018000300011&lng=pt&tlng=pt#fn1. Acesso em: 8 jul. 2021.

OLIVEIRA, A. F. Políticas públicas educacionais conceito e contextualização numa perspectiva didática. In: OLIVEIRA, A. F. (org.). Fronteiras da Educação: desigualdades, ontologia e políticas educacionais. Goiânia: Editora PUC Goiás, 2010, p. 95-104. Disponível em: https://www.sinprodf.org.br/wp-content/uploads/2012/01/texto-4-pol%C3%8Dticas-p%C3%9Ablicas-educacionais.pdf. Acesso em: 16 ago. 2021.

REZENDE, C. Weintraub: 'Não quero sociólogo, antropólogo e filósofo com o meu dinheiro'. Notícias UOL, 14 jun. 2020. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/colunas/constanca-rezende/2020/06/14/weintraub-nao-quero-sociologo-antropologo-e-filosofo-com-meu-dinheiro.htm?cmpid=copiaecola. Acesso em: 13 ago. 2021.

SAVIANI, D. Estado e política educacional na educação brasileira. Vitória: Edufes, 2011. ISBN 8577720713.

Publicado

08/12/2021

Como Citar

LOURENÇO, F. O. de A.; GOMES, F. G.; DAMIANCE, P. R. M. Políticas públicas educacionais e democracia no cenário político brasileiro. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. esp.4, p. 1931–1941, 2021. DOI: 10.22633/rpge.v25iesp.4.15932. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15932. Acesso em: 24 maio. 2022.