Formação continuada de professores: impasses, contextos e perspectivas

Camila José Galindo, Edson do Carmo Inforsato

Resumo


A produção acadêmica sobre a formação continuada de professores no Brasil é consensual quanto à sua finalidade estar a serviço do aperfeiçoamento contínuo da prática profissional dos docentes, com preocupações centradas na busca de melhorias na qualidade do serviço educacional prestado à comunidade escolar. Esse discurso, contudo, está passível de críticas, já que estudos têm demonstrado que a implicação das ações de formação continuada tem resultado poucos efeitos sobre as práticas profissionais dos professores, especialmente no que se refere a alterações significativas nas práticas e mudanças de concepções acerca do ensino e do papel da escola. Assenta-se, nesse sentido, um verdadeiro paradoxo formativo. Por que a maioria das ações formativas não alcança seus objetivos de alterar, mudar, inovar as práticas profissionais dos professores passado algum tempo da ação de formação? Quais estratégias mostram-se férteis para alavancar a formação continuada de professores? Essas questões desafiam pesquisadores e práticos na área há tempos, e embora a produção sobre a formação continuada tem-se mostrado crescente, poucas são as certezas sobre estas questões. 


Palavras-chave


Formação continuada de professores. Prática docente. Formação e contexto internacional e no Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Congresso Nacional. Lei Federal 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília. 1996.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. Secretaria de educação Fundamental. Referenciais para Formação de Professores. Brasília. 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Orientações Gerais para Rede Nacional de Formação Continuada de Professores da Educação Básica. Brasília. 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Orientações Gerais para Rede Nacional de Formação Continuada de Professores da Educação Básica. Brasília. 2006.

CAMBI, F. História da Pedagogia. São Paulo: UNESP, 1999.

DAY, Christopher. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Coleção: Currículo, Políticas e Práticas. Porto: Porto, 2001.

ESTRELA, Maria Tereza. A formação contínua: entre teoria e prática. In: Ferreira, Naura Syria Carapeto. (Org). Formação continuada e gestão da educação. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2003, p. 43-64.

GALINDO, C. J. Necessidades de Formação Continuada de Professores do 1º ciclo do Ensino Fundamental. Dissertação (Mestrado). 2007. Araraquara. Faculdade de Ciências e Letras. Universidade Estadual Paulista. 2007, 197f.

GALINDO, C. J. & INFORSATO, E. do C. Formação continuada errática e necessidades de formação docente:resultados de um levantamento de dados em municípios paulistas. Interacções. N.9, p.80-96, 2008.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO/MEC, 2009.

GOERGEN, Pedro. O sistema de ensino e a formação de professores na Alemanha. In: Georgen, Pedro; Saviani, Dermeval (Orgs). Formação de professores: experiência internacional sob o olhar brasileiro. Coleção Formação de Professores. 2ª ed. Ampliada. Campinas: Autores Associados, 2000, p. 13-82.

GUIMARÃES, José Luiz. A municipalização no Ensino Fundamental: e o impacto da Emenda Constitucional 14 sobre os municípios paulistas. 1998. Marília. Tese (Doutorado). Faculdade de Filosofia. Universidade Estadual Paulista: Marília, 166f.

NÓVOA, A. Formação de Professores e Profissão Docente. IN: NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Porto: Porto, 1993.

MIZUKAMI, Maria da Graça et al. Formação de Professores: concepções e problemática atual. In: Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EDUFSCAR, 2006.

MONTEIRO, Dirce. Charara; GIOVANNI, Luciana Maria. Formação continuada de professores: o desafio metodológico. In: MARIN, Alda Junqueira (Org.). Educação continuada. Campinas, São Paulo: Papirus, 2000, p.129-144.

TEDESCO, C. O novo pacto educativo. Ática: São Paulo, 2005.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v20.n3.9755



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.