O uso da metodologia da problematização para o desenvolvimento de projeto integrador no curso de pedagogia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n2.9809

Palavras-chave:

Metodologias ativas. Metodologia da problematização. Ensino superior.

Resumo

Este estudo é parte integrante de uma pesquisa que focaliza o processo de ensino em um curso de Pedagogia. Diante da necessidade de inovação no Ensino Superior, objetivando ações que ultrapassem a transmissão/aquisição de conhecimentos técnico-científicos, tomou-se a Metodologia da Problematização com o arco de Maguerez como uma alternativa possível para o processo de formação profissional. A realização deste estudo objetivou verificar a percepção dos acadêmicos quanto ao desenvolvimento das etapas do Arco, bem como as aprendizagens decorrentes dessa proposta, as vantagens e desvantagens percebidas por eles. O estudo realizou-se com alunos do segundo semestre do Curso de Pedagogia do centro universitário de uma cidade de pequeno porte na região metropolitana de Campinas, estado de São Paulo. O estudo de caso valeu-se de um questionário e observação para a coleta de informações. A análise dos dados revelou que os elementos apresentados nos discursos dos alunos coincidem com os principais objetivos das etapas do Arco de Maguerez. Revelou ainda que houve muitas aprendizagens, de variadas naturezas, resultantes da implementação da Metodologia da Problematização. A análise dos dados demonstrou vantagens e desvantagens advindas desse contexto, as quais foram analisadas não como aspectos desfavoráveis, mas como maneiras complementares e interdependentes de perceber os resultados do trabalho efetivado com esse grupo de alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rebeca Pizza Pancotte Darius, Centro Universitário Adventista de São Paulo e Unesp - Universidade Estadual Paulista.

Doutoranda em Educação Escolar (Unesp), Mestre em Educação (UEM), Pedagoga (UEM). Atuou como professora das séries iniciais e coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental e Médio. Atualmente, professora e coordenadora do curso de Pedagogia do Centro Universitário Adventista de São Paulo/Engenheiro Coelho.

Betania Jacob Stange Lopes, Centro Universitário Adventista de São Paulo - Campus Engenheiro Coelho.

Doutora em Educação Especial pela UFCAR. Mestre em Educação pela UEL (2007). Atualmente, Professora do curso de Mestrado Profissional em Educação e Assessora dos Programas Pedagógicos do Centro Universitário Adventista de São Paulo.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BERBEL, N. A. N. Metodologia da Problematização: uma alternativa metodológica apropriada para o Ensino Superior. Semina: Cio Soc./Hum., Londrina, v. 16. n. 2, Ed. Especial, p. 9-19, out. 1995.

BERBEL, N. A. N. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? Revista Interface – Comunicação, Saúde, Educação. V.2, fev.1998, p.139-154.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011.

CENTRO UNIVERSITÁRIO ADVENTISTA DE SÃO PAULO. Projeto Pedagógico de Curso de Pedagogia, 2013.

CHIZZOTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. São Paulo, Editora Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo, Editora Paz e Terra, 2007.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (orgs.). Métodos de pesquisa. Coordenado pela Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. - São Paulo: Atlas, 2002.

HUNG, H.T. Flipping the classroom for English language learners to foster active learning. Computer Assisted Language Learning, v. 28, n. 1, 81-96, 2015.

LAZARIN, H. C. et al. O papel do professor na percepção dos alunos de odontologia. Saúde e Sociedade, v.16, n.1, p. 90-101, jan./abr. 2007.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

RANALI, J.; LOMBARDO, I. A. Projeto pedagógico para os cursos de odontologia. In: CARVALHO, A. C. P.; KRIGER, L. (org.) Educação Odontológica. São Paulo: Artes Médicas. Cap. 7, p.65 – 72, 2006.

RIBEIRO, D. M. et al. O uso da metodologia problematizadora no ensino em odontologia. Revista de Odontologia da Universidade Cidade de São Paulo. v.19, n.2, p.217-221, mai./ago. 2007.

RIBEIRO, L. C. Metodologia da Problematização: fundamentos e aplicações. In: webartigos, 2009. http://www.webartigos.com/artigos/metodologia-problematizacao-fundamentos-e-aplicacoes/14120/

SALIBA, N. A. et al. A utilização da metodologia PBL em Odontologia; descortinando novas possibilidades ao processo ensino-aprendizagem. Rev. Odonto Ciênc. v. 23, n. 4, p. 392-396, 2008.

SIQUEIRA, P; BERBEL, N.A.N. A teoria e a prática da metodologia da problematização em outras realidades, a partir dos trabalhos produzidos na UEL: uma investigação através do site de pesquisa. Google. Educere. Anais de eventos. PUCPR, Curitiba, 2006.

Downloads

Publicado

04/03/2017

Como Citar

DARIUS, R. P. P.; LOPES, B. J. S. O uso da metodologia da problematização para o desenvolvimento de projeto integrador no curso de pedagogia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 12, n. esp., p. 983–1004, 2017. DOI: 10.21723/riaee.v12.n2.9809. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/9809. Acesso em: 8 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos