Literatura infantil e educação física: pensando na educação infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v25i2.14912

Palavras-chave:

Literatura infantil , Educação física , Educação infantil

Resumo

O presente artigo é um estado da arte com sua revisão sistemática. Sendo este qualitativo através da revisão bibliográfica originada na busca de dados nos bancos BDTD e CAPES. O objetivo é tecer considerações a partir das pesquisas encontradas referente ao uso de histórias infantis nas aulas de movimento na Educação Infantil buscando realizar uma interlocução com as publicações que mais se aproximam deste tema. Diante dos resultados encontrados constatou-se quatro apontamentos: nenhum trabalho específico sobre o tema buscado; os trabalhos encontrados com o tema literatura infantil como meio para ensinar algum assunto específico não eram na totalidade sobre Educação Infantil; quase todas as pesquisas apresentaram um capítulo ou subcapítulo sobre a história da literatura infantil e sua importância na Educação e; os principais autores que se destacaram entre elas foram Vygotsky e Zilberman.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karine da Silva Wasum, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), Osório – RS

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Mestrado Profissional em Educação.

Viviane Maciel Machado Maurente, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), São Luiz Gonzaga – RS

Professora Adjunta, atua no Programa de Pós-Graduação em Mestrado Profissional em Educação. Doutorado em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (UFRGS).

Referências

ABRAMOVICH, F. Literatura infantil. Gostosuras e Bobices. São Paulo, SP: Scipione, 1997.

ABRAMOWICZ, M. Avaliando a avaliação da aprendizagem: um novo olhar. São Paulo, RJ: Cortez, 1997.

AMARILHA, M. Estão mortas as fadas? Literatura infantil e prática pedagógica. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

ANDRÉ, M. I. N. O brincar na educação infantil. Revista do Conselho Regional de Psicologia, Florianópolis, ano IV, n. 39, set. 2000.

ARGÜELLO, Z. E. Dialogando com crianças sobre gênero através da literatura infantil. 2005. 195 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/6961/000537801.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 28 abr. 2020.

ÁRIES, P. História social da criança e da família. Rio de Janeiro, RJ: Guanabara, 1981.

ARROYO, L. Literatura Infantil Brasileira. São Paulo, SP: Melhoramentos, 1988.

BARCELLOS, G. M. F.; NEVES, I. C. B. Hora do conto: da fantasia ao prazer de ler – subsídios a sua realização em bibliotecas públicas e escolares. Porto Alegre, RS: Sagra, 1995.

BRANDÃO, A. C. P.; LEAL, T. F. Alfabetizar e letrar na Educação Infantil: o que isso significa? In: BRANDÃO, A. C. P.; ROSA, E. C. S. Ler e escrever na Educação Infantil: discutindo práticas pedagógicas. Belo Horizonte, MG: Autêntica Editora, 2011.

BRASIL. Lei n. 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 28 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular (BNCC). Brasília, DF: MEC, 2017.

CARVALHO, B. V. A literatura infantil: visão histórica e crítica. 5. ed. São Paulo, SP: Global, 1987.

CARVALHO, R. P. A literatura infantil e a matemática: um estudo com alunos de 5 e 6 anos de idade da educação infantil. 2010. 117 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

COELHO, N. N. Literatura infantil: teoria, análise, didática. 7. ed. São Paulo, SP: Moderna, 2000.

COELHO, N. N. Panorama histórico da literatura infantil e juvenil. 4. ed. São Paulo, SP: Ática, 1991.

COSSON, R. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo, SP: Contexto. 2006.

DANNA, T. Literatura e imaginação: realidade e possibilidades em um contexto de educação Infantil. 2007. 147 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/90653/243421.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 20 abr. 2020.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 79, p. 257-272, ago. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf. Acesso em: 26 mar. 2020.

FRANTZ, M. H. Z. O ensino da literatura nas séries iniciais. 3. ed. Ijuí, RS: UNIJUÍ, 2001.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo, SP: Paz e Terra, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 12. ed. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra, 1983.

KLEIMAN, A. B. Projetos de Letramento na Educação Infantil. Revista Caminhos em Linguística Aplicada, v. 1, n. 1, 2009. Disponível em: http://periodicos.unitau.br/ojs-2.2/index.php/caminhoslinguistica/ article/viewFile/898/ 716. Acesso em: 09 abr. 2015.

LEONTIEV, A. N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. In: VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo, SP: Ícone, 2014. p. 119-142.

LÜCK, H. Pedagogia interdisciplinar: fundamentos teórico-metodológicos. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

MAGALHÃES, C. S. A literatura infantil e o discurso da educação ambiental escolarizada: lições de como cuidar do planeta. 2016. 115 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, 2016.

MAGALHÃES, L. C.; ZILBERMAN, R. Literatura infantil: autoritarismo e emancipação. 2. ed. São Paulo, SP: Ática, 1984.

MARQUES, K. C. V. C. A literatura infantil e a formação cidadã: o fazer docente da educação infantil. 2018. 165 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2018.

MOROSINI, M. C. Estado de conhecimento e questões do campo científico. Educação (UFSM), Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 101-116, dez. 2014. ISSN 1984-6444. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/15822. Acesso em: 27 mar. 2020.

MORTATTI, M. R. L. Na história do ensino da literatura no Brasil: problemas e possibilidades para o século XXI. Educar em Revista, Curitiba (PR), n. 52, p. 23-43, abr./jun. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n52/03.pdf. Acesso em: 18 set. 2015.

OLIVEIRA, M. A. A Literatura para crianças e jovens no Brasil de ontem e de hoje: caminhos de ensino. 2007. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

RANZANI, A. Atividades de letramento na educação infantil: o trabalho com a literatura como elo entre as modalidades oral e escrita. 2018. 255 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/11074/TESE%20Ariane%20Ranzani.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 20 abr. 2020.

SANTOS, E. P. A mediação do livro ilustrado de literatura infantil: ver, pensar e fazer artes visuais na escola. 2019. 173 f. Dissertação (Mestrado) – Centro de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27239. Acesso em: 24 maio 2020.

SILVA, V. S. A literatura infantil e a formação humanística no cotidiano da sala de aula. 2013. 144 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Formação de Professores) – Cetro de Educação, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2013.

SMOLE, K. C. S. A matemática na educação infantil: a teoria das inteligências múltiplas na prática escolar. Porto alegre, RS: Artes médicas sul, 2000.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo, SP: Martins Fontes, 1994.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 7. ed. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2007.

VYGOTSKY, L. S. El problema del desarrollo cultural del niño y otros textos inéditos. Buenos Aires, Argentina: Editorial Almagesto, 1998. (Colleción Inéditos)

VYGOTSKY, L. S. Imaginación y creación en la edad infantil. 2. ed. Ciudad de La Habana, Cuba: Pueblo y Educación,1999.

VYGOTSKY, L. S. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. Trad. Maria da Penha Villalobos. São Paulo, SP: Ícone, USP, 1988. (Coleção Educação Crítica)

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. 4. ed. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2003.

ZILBERMAN, R. A literatura infantil na escola. 11. ed. rev. atual. e ampl. São Paulo, SP, 2003.

ZILBERMAN, R. Literatura infantil: autoritarismo e emancipação. 2. ed. São Paulo, SP: Ática, 1984.

ZILBERMAN, R.; MAGALHÃES, L. C. Literatura infantil: autoritarismo e emancipação. São Paulo, SP: Ática, 1987.

Downloads

Publicado

01/08/2021

Como Citar

WASUM, K. da S.; MAURENTE, V. M. M. Literatura infantil e educação física: pensando na educação infantil. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 2, p. 1328–1345, 2021. DOI: 10.22633/rpge.v25i2.14912. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/14912. Acesso em: 25 out. 2021.