O uso do Discurso do Sujeito Coletivo como proposta metodólogica

A percepção de professores sobre inovação na educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v26i00.15754

Palavras-chave:

Inovação, Educação, Professores, Discurso do Sujeito Coletivo

Resumo

Esse estudo apresenta a percepção de professores sobre o conceito de inovação. A partir de um questionário aplicado a 20 professores, que no momento da pesquisa eram mestrandos ou doutorandos, os dados foram analisados sob a luz do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Seis categorias emergiram a respeito do conceito de inovação: como algo novo, como melhoria de um produto ou processo existente, como benefício, como necessidade, e como uso de novas tecnologias; e uma em relação a seu uso, nomeada aplicação. Para cada categoria foi gerado o discurso síntese, representando o entendimento do coletivo sobre inovação na educação. A percepção dos professores é heterogênea, no entanto, se alinha a diferentes perspectivas discutidas na literatura. O DSC é uma metodologia aplicável para estudos qualitativos e, portanto, pode ser apropriada pelo campo da Educação quando o intuito for dar voz a um coletivo de sujeitos sobre determinado tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Aparecida Gulka, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis – SC – Brasil

Doutoranda em Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE).

Francine Canto, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis – SC – Brasil

Mestre em Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE).

Elaine Rosangela de Oliveira Lucas, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis – SC – Brasil

Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação (PPGInfo), Docente do Departamento de Biblioteconomia (DBI) e Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE).

Referências

BERTERO, C. O. Aspectos organizacionais da inovação educacional: o caso da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento do Ensino de Ciências (FUNBEC). Revista de Administração de Empresas, Rio de Janeiro, v. 19, n. 4, p. 57-71, out./dez. 1979. DOI: 10.1590/S0034-75901979000400005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rae/a/JbWF7bcYym55gTkwTn5HQkf/?lang=pt. Acesso em: 10 set. 2021.

CARDOSO, A. P. Educação e inovação. Millenium, Viseu, n. 6, mar. 1997. Disponível em: http://www.ipv.pt/millenium/Millenium_6.htm. Acesso em: 30 jul. 2020.

CARVALHO, H. G.; REIS, D. R.; CAVALCANTE, M. B. Gestão da inovação. Curitiba: Aymará, 2011.

CASSIOLATO, J. E.; LASTRES, H. M. M. Sistemas de inovação: políticas e perspectivas. Parcerias Estratégicas, Brasília, n. 8, p. 237-255, maio 2000. Disponível em: http://seer.cgee.org.br/index.php/parcerias_estrategicas/article/view/99. Acesso em: 25 jul. 2020.

COSTA, E. M. Inovar é preciso! In: PESSOA, M. L. et al. (org.). Pinceladas de inovação: arte e técnica para soluções criativas. Curitiba: Vitória Gráfica e Editora, 2018. p. 157-177.

HARRES, J. B. S. et al. Constituição e prática de professores inovadores: um estudo de caso. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 20, e2679, p. 1-21, 2018. DOI: 10.1590/1983-21172018200107. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epec/a/mB7zzLnzz8Jwtnn7NVGkPNP/?lang=pt. Acesso em: 10 jul. 2020.

LEFÉVRE, F. Discurso do Sujeito Coletivo: nossos modos de pensar, nosso eu coletivo. São Paulo: Andreoli, 2017.

LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C. O sujeito coletivo que fala. Interface, Botucatu, v. 10, n. 20, p. 517-524, dez. 2006. DOI: 10.1590/S1414-32832006000200017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/QQw8VZh7pYTwz9dGyKvpx4h/?lang=pt. Acesso em: 28 jul. 2020.

LEMOS, C. Inovação na era do conhecimento. Parcerias Estratégicas, Brasília, n. 8, p. 157-159, maio 2000. Disponível em: http://seer.cgee.org.br/index.php/parcerias_estrategicas/article/viewFile/104/97. Acesso em: 25 jul. 2020.

MESSINA, G. Mudança e inovação educacional: notas para reflexão. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 114, p. 225-233, nov. 2001. DOI: 10.1590/S0100-15742001000300010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/pvQTSjNjyR4nkqGjkLTv9DJ/?lang=pt. Acesso em: 30 jul. 2020.

MORAN, J. M. A contribuição das tecnologias para uma educação inovadora. Contrapontos, Itajaí, v. 4, n. 2, p. 347-356, maio/ago. 2004. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/view/785/642. Acesso em: 30 jul. 2020.

NOGARO, A.; BATTESTIN, C. Sentidos e contornos da inovação na educação. Holos, Natal, ano 32, v. 2, p. 357-372, 2016. DOI: 10.15628/holos.2016.3097. Disponível em: https://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/3097. Acesso em: 22 abr. 2020.

OLIVEIRA, M. R. N. S. Inovação educacional e recursos didáticos no trabalho docente. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 30, n. 1, p. 177–190, 2021. DOI: 10.35699/2238-037X.2021.25671. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/25671. Acesso em: 20 set. 2021.

ROCHA, R. A.; FISCARELLI, S. H.; RODRIGUES, R. A. Caminhos para a inovação no contexto educativo e escolar: o papel da mídia-educação. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 24, n. 1, p. 270–284, 2020. DOI: 10.22633/rpge.v24i1.13422. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/13422. Acesso em: 20 set. 2021.

TAVARES, F. G. de O. O conceito de inovação em educação: uma revisão necessária. Revista Educação, Santa Maria, v. 44, p. 1-19, 2019. DOI: 10.5902/1984644432311. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/32311. Acesso em: 22 abr. 2020.

VIDAL, K. D. B.; ROCHA NETO, I. Políticas educacionais orientadas à inovação. Políticas educacionais orientadas à inovação. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 20, n. 2, p. 257-270, 2016. DOI: 10.22633/rpge.v20.n2.9462. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9462/6286. Acesso em: 20 set. 2021.

Publicado

31/03/2022

Como Citar

GULKA, J. A.; CANTO, F.; LUCAS, E. R. de O. O uso do Discurso do Sujeito Coletivo como proposta metodólogica: A percepção de professores sobre inovação na educação. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 26, n. 00, p. e022021, 2022. DOI: 10.22633/rpge.v26i00.15754. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15754. Acesso em: 29 set. 2022.