Gestão democrática na educação infantil

Autores

  • Leandra Fernandes do Nascimento
  • Maria Marina Dias Cavalcanti

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n1.2017.9991

Palavras-chave:

Educação infantil. Gestão democrática. Ambiente escolar. Comunidade escolar.

Resumo

A Gestão Democrática foi aplicada na Educação Infantil, recorrendo-se aos seus diversos instrumentos legais. O objetivo deste estudo foi conhecer o processo de Gestão Democrática na Educação Infantil. Adotou-se a abordagem de pesquisa qualitativa, delineando-a em estudo de caso, a fim de permitir ao pesquisador conhecer e refletir sobre o contexto teórico e prático da gestão na escola. Verificou-se que essa temática é caracterizada pela efetiva participação de todos os envolvidos no processo educacional e que essa etapa da educação vem passando por diversas transformações nas últimas décadas, sendo amparado por vários dispositivos legais, a fim de melhorar o trabalho. Conclui-se que somente a efetiva participação dos agentes da comunidade escolar, em parceria com os órgãos públicos, será capaz de superar os desafios educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. MEC Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Resolução n.º 5 de 17 de dezembro de 2009. Secretaria de Educação Básica. Brasília: A Secretaria, 2010.

BRASIL. MEC. Plano de Desenvolvimento da Educação - PDE: Razões Princípios e Programas. Governo Federal. 2010.

BRASIL. MEC. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDBEN - 9394/96. Secretaria de Educação Básica. Brasília: A Secretaria, 1996.

BRASIL. MEC. Lei n° 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBEN – Diário Oficial da União, Brasília, 10 de jan. 2001.

BRASIL. Lei n°12,796, de abril de 2013. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Disponível em: < http://www.educacao.saobernardo.sp.gov.br/images/Secoes/SE3222/Abril2013/Lei_Federal_12796-13> Acesso em: 12 de maio de 2013.

BRASIL. Lei n° 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), de que trata o art. 60 do ato das Disposições Constitucionais Transitórias; altera a Lei n° 10.194, de 4 de fevereiro de 2001; revoga disposições das Leis n° 9.424, de 24 de dezembro de 1996, 10.880, de 9 de junho de 2004, e 10.845, de 5 de março de 2004; e da outras providencias. Diário Oficial da União, Brasília, 21 de jun.. 2007.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CEB n°7 de 19 de abril de 2007. Que trata da consulta com bases nas leis n°11. 114 de 2005 e n°11274, de 2006, que se referem ao ensino fundamental de nove anos e à matricula obrigatória de crianças de seis anos de idade no ensino fundamental. Diário oficial da União, Brasília, 9 de jul. de 2007.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CEB n°5 de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares para a Educação Infantil. Diário oficial da União, Brasília, 2009.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo III, volume 2 , unidade 1. MEC: Brasília, 2006a.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo IIl, volume 2, unidade 2. MEC: Brasília, 2006b.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo IIl, volume 2, unidade 5. MEC: Brasília, 2006c.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo I, volume 2 , unidade 1. MEC: Brasília, 2005a.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo I, volume 2 , unidade 2. MEC: Brasília, 2005b.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo I, volume 2 , unidade 4. MEC: Brasília, 2005c.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo I, volume 2 , unidade 7. MEC: Brasília, 2005d.

BRASIL. Coleção PROINFANTIL, módulo I, volume 2 , unidade 8. MEC: Brasília, 2005e.

CAMPOS, M. M.; COELHO, R.; NASCIMENTO, M. L. As politicas e a gestão da educação infantil. Revista Retratos da Escola. Dossiê Educação Infantil. CNTE. v. 5, n.9, p. 201-214, jul./dez. de 2011.

CURY, C. R. J. Legislação educacional brasileira. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

FARIA, A C; CUNHA, I; FELIPE, Y X. Manual prático para elaboração de monografia. (Trabalhos de Conclusão de Curso, Dissertação e Teses). São Paulo: USTJ, 2002.

FREIRE, P. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. 6 ed. São Paulo: Olho D'Água, 1995.

GOMEZ, G R; FLORES, J; JIMÈNEZ, E. Metodologia de la investigacion Ccalitativa. Malaga: Ediciones Aljibe, 1996.

KUHLMANN J. M. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1988.

LIBÂNEO, J. C. Organização e gestão da escola: teoria e prática. 5 ed. Goiânia: Alternativa, 2004.

LIBÂNEO, J. C.; OLIVEIRA, J F.; TOSCHI, M. S. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2007.

LIMA, L. Organização Escolar e Democracia Radical: Paulo Freire e a governação democrática da escola pública. São Paulo Cortez, 2000.

LÜCK, H. et al. A escola participativa: o trabalho do gestor escolar. 4 ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

LÜCK, H. Concepções e processos democráticos de gestão educacional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

MARSHALL, T. H. Cidadania, classe social, status. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MINAYO, M. C. S. (Org.) O desafio de conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. 11 ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

NUNES, M. F. R.; CORSINO, P.; DIDONET, V. Educação Infantil no Brasil: primeira etapa da educação básica. Brasília: UNESCO, MEC/SEB, Fundação Orsa, 2011.

OLIVEIRA, D. A. (Org). Gestão Democrática da Educação: Desafios Contemporâneos. Rio de Janeiro: Vozes, 1997.

PREFEITURA DE RECIFE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO. Educação Infantil: Ponte de Cidadania. V.6. Recife, 2004.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 41 ed. Revista. São Paulo: Autores associados, 2009.

SILVA, J. M. A autonomia da Escola Pública. 3 ed. Campinas/SP. Papirus, 1996. (Coleção Práxis).

SILVA, P. S. Dialogando com a escola. In: (Ana Maria Bezerra de Almeida, Maria Socorro Lucena Lima e Silvina Pimentel Silva): Gestão democrática compartilhada na escola, um caminho que se constrói. 2 ed. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha. 2004. cap. 9, p. 79-90.

TOURAINE, A. Igualdade e diversidade: o sujeito democrático. Trad. Modesto Florenzano. Bauru/SP: Edusc, 1998.

VEIGA, C. G. Infância e modernidade: ações, saberes e sujeitos. In: FARIA FILHO, Luciano Mendes (Org.). A infância e sua educação: materiais, práticas e representações. Belo Horizonte/MG: Autêntica, 2004. p. 35-82.

VIEIRA, L. F. Obrigatoriedade Escolar na Educação Infantil. Revista Retratos da Escola. Dossiê Educação Infantil. CNTE. v. 5, n.9, p. 245-262, jul./dez. de 2011.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2 ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

15/01/2017

Como Citar

NASCIMENTO, L. F. do; CAVALCANTI, M. M. D. Gestão democrática na educação infantil. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, p. 190–214, 2017. DOI: 10.22633/rpge.v21.n1.2017.9991. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9991. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.