Excertos da BNCC: discussão de fundamentos e considerações conceituais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v25i3.15837

Palavras-chave:

Sistema educacional, Base Nacional Comum Curricular, Escolarização

Resumo

Nesse primeiro recorte feito em um estudo amplo com certa profundidade teórica objetiva discutir alguns conceitos trazidos pela BNCC a partir de excertos dos seus fundamentos. O texto procura, por esse caminho e à luz de uma exploração teórica reflexiva, analisar a complexidade desse universo para o fazer pedagógico no cotidiano da escolarização, pois, considera certa incompletude pela distância existente entre a sua formulação idealizada e a realidade estrutural e conjuntural então apresentados para que “tenham assegurados seus direitos de aprendizagem e desenvolvimento, em conformidade com o que preceitua o Plano Nacional de Educação”. Este estudo teórico e exploratório dos conceitos e elementos de narrativa presentes em um “documento de caráter normativo” e com o grau de complexidade instrumental e operacional que se apresenta precisa de indagações e reflexões permanentes sobre sua efetividade, do sistema educacional até à unidade escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sebastião de Souza Lemes, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Professor do Departamento de Ciências da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar. Editor.

Referências

AZANHA, J. M. P. Uma idéia de pesquisa educacional. São Paulo: Edusp/Fapesp, 1992.

AZANHA, J. M. P. Autonomia da Escola, um Reexame. Palestra realizada no Seminário A Autonomia na Escola Pública, promovido pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação. São Paulo: Secretaria de Estado da Educação, 1992.

AZANHA, J. M. P. A democratização no ensino como expansão de oportunidades. In: CONGRESSO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA, 31., 1979, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza, CE: SBPC, 1979.

BERNSTEIN, B. Pedagogy, symbolic control and identity: theory, research, critique. London: Taylor & Francis, 1996.

BONAMINO, A.; BRANDÃO, Z. O currículo: tensões e alternativas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 92, p.16-25, fev. 1995.

BRASIL. Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2015. 404 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2018.

CARTA de Punta del Leste. Estabelecimento da aliança para o progresso dentro da estrutura da operação pan-americana. Revista Brasileira de Política Internacional, Rio de Janeiro, v. 4, n. 16, p. 157-172, dez. 1961.

CONDORCET, M. Cinco memorias sobre educação pública. Buisson, Condorcet. Paris: Livraria F. Alcane, 1929. p. 59-75.

CONDORCET, J. A. N. C. Cinq mémoires sur l’instruction publique. Paris: Flammarion, 1993.

FORTIER, M.-P. et al. Intégration scolaire, éducation inclusive et représentations des enseignants: de la formation initiale à la communauté éducative. Revue des sciences de l’éducation, v. 44, n. 1, p. 12–39, 2018. DOI: https://doi.org/10.7202/1054156ar

WALTON, E. et al. What matters in learning communities for inclusive education: a cross-case analysis. Professional Development in Education, v. 48, n. 1, p. 134-148, 2019. DOI: https://doi.org/10.1080/19415257.2019.1689525

MENDES, E. G.; SANTIAGO, M. C.; ANTUNES, K. C. V. Les perspectives de l’éducation inclusive au Brésil. Trad. Hélène Bréant. Revue internationale d’éducation de Sèvres. Paris, 2018.

JAFFRO, L. Habermas et le sujet de la discussion. Dans Cités, v. 1, n. 5, p. 71-85, 2001.

LITTLE, P. E. Territórios sociais e povos tradicionais no brasil: por uma antropologia da territorialidade. Departamento de Antropologia do Instituto de Ciências Sociais. Brasília, DF: UNB, 2002.

DARBELLAY, F.; LOUVIOT, M.; MOODY, Z. L’interdisciplinarité à l’école. Succès, résistance, diversité. Éditions Alphil-Presses universitaires suisses. Neuchâtel, Suisse, 2019.

DARBELLAY, F. Vers une théorie de l’interdisciplinarité? Entre unité et diversité. Nouvelles perspectives en sciences sociales - Revue internationale de systémique complexe et d'études relationnelles. Sur le thème de l’interdisciplinarité, v. 7, n. 1, 2011.

DJELLE OPELY, P.-A. Flexibilite cognitive et competence des eleves. De l’etablissement secondaire Jean Piaget. International Journal of Current Research, v. 8, n. 04, p. 29133-29141, Apr. 2016.

BEHAR, P. A. Competências em Educação a Distância. Porto Alegre, RS: Penso, 2013.

LE BOTERF, G. Avaliar a Competência de um Profissional: três dimensões a explorar. Reflexão RH, Lisboa, v. 1, n. 1, p. 60-63, jun. 2006. Disponível em: http://www.guyleboterf-conseil.com/Article%20evaluation%20version%20directe%20Pessoal.pdf. Acesso em: 11 set. 2020.

LE BOTERF, G. De la Compétence. Essai sur un attracteur étrange. Paris: Les Éditions d'Organisation, 1994.

LEMES, S. S. A escolarização e o pluralismo cultural; reflexões, buscas e algumas pistas para solução de embates. In: FONSECA, D. J. (Org.). Cadernos de formação em fundamentos sociológicos e antropológicos da educação. São Paulo: UNESP, 2003. p. 79-82.

LEMES, S. S. O caminho da escola democratizada: pistas e perspectivas para o Currículo. In: Gestão das unidades escolares: Organização e Gestão da Escola. Gestão Curricular. São Paulo: Cultura Acadêmica: UNESP, 2019.

LOVELESS, T. Between the State and the Schoolhouse: Understanding the Failure of Common Core (Educational Innovations Series). Harvard Education Press, 2021. ISBN 10: 1682535908. ISBN 13: 9781682535905.

MACEDO, L.; FINI, M. I. Uma análise do conceito de competências na BNCC. Revista Pátio Ensino Médio, Profissional e Tecnológico, Porto Alegre, n. 37, 2018.

MORETTO, V. P. Reflexões Construtivistas sobre Habilidades e Competências. Dois Pontos: Teoria & Prática em Gestão, Belo Horizonte, v. 5, n. 42, p. 50-54, maio/jun. 1999.

OECD. Global Competency for an Inclusive World. Paris: OECD, 2016. Disponível em: http://www.oecd.org/pisa/aboutpisa/Global-competency-for-an-inclusive-world.pdf. Acesso em: 10 set. 2020.

PERRENOUD, P. Construir as Competências desde a Escola. Porto Alegre, RS: Artmed, 1999.

PERRENOUD, P. Dez Novas Competências para Ensinar: convite à viagem. Porto Alegre, RS: Artmed, 2000.

PERRENOUD, P. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. 2. ed. Trad. Cláudia Schilling. Porto Alegre, RS: Artmed, 2001.

PERRENOUD, P. As Competências para Ensinar no Século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre, RS: Artmed, 2002.

PIAGET, J. Vontade e Ação. Trad. Pitsa Hartocollis. Porto Alegre, RS, 1999. 4 p.

PIAGET, J. Epistemologia Genética. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ROLANDO, G. Interdisciplinariedad y sistemas complejos. Revista Latinoamericana de Metodología de las Ciencias Sociales, 2011. Disponível em: http://www.memoria.fahce.unlp.edu.ar/art_revistas/pr.4828/pr.4828.pdf. Acesso em: 10 set. 2020.

SCHNEIDER, D.; SILVA, K. A.; BEHAR, P. A. Competências dos atores da educação a distância: professor, tutor e aluno. In: BEHAR, P. Competências em Educação a Distância. Porto Alegre, RS: Penso, 2013.

SCHNEIDER, D. MP-Comp EAD: modelo pedagógico baseado em competências para professores e para tutores em educação a distância. 2014. 298 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/94705. Acesso em: 11 jul. 2017.

SPOSATI, A. Território e gestão de políticas sociais. Serviço Social em Revista, Londrina, v. 16, p. 05-18, jul./dez. 2013.

STOER, S. R. Construindo a escola democrática através do “campo da recontextualização pedagógica”. Educação, Sociedade & Culturas, Porto, n. 26, p. 133-14, 2008.

UNESCO. Oficina Regional de Educación de la Unesco para América Latina y el Caribe. Laboratorio Latinoamericano de Evaluación de la Calidad de la Educación (LLECE). Disponível em: http://www.unesco.org/new/es/santiago/education/education-assessment-llece. Acesso em: 23 mar. 2020.

ZABALA, A.; ARNAU, L. Como Aprender e Ensinar Competências: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre, RS: Artmed, 2010.

Downloads

Publicado

08/12/2021

Como Citar

LEMES, S. de S. Excertos da BNCC: discussão de fundamentos e considerações conceituais. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 3, p. 2193–2211, 2021. DOI: 10.22633/rpge.v25i3.15837. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15837. Acesso em: 24 maio. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>