Viver em rede: uma análise sobre as implicações do uso das mídias sociais por estudantes universitários

Ana Cristina Alves Lima, Juliene de Cássia Leiva, Sebastião de Souza Lemes

Resumo


O trabalho buscou analisar e discutir, a partir de uma abordagem predominantemente quantitativa, a repercussão causada pelo uso das mídias sociais na vida de estudantes de uma Universidade situada na cidade de Araraquara (SP). Após a revisão bibliográfica sobre o tema, foi realizada uma pesquisa de campo junto aos estudantes que utilizam mídias sociais como o Facebook, Twiter e Instagram, procurando identificar quais as percepções dos usuários acerca de benefícios e prejuízos devido ao uso. O estudo contou com a participação de 140 discentes do curso de Psicologia, 92 participantes do curso de Biologia e 51 participantes do curso de Engenharia da Computação. Os estudantes responderam a um questionário sobre o tema tratado. O estudo concluiu que a maioria (95,76%) dos participantes utiliza as redes sociais frequentemente e afirma que não isto não gera mudanças ou implicações consideráveis em sua vida. Apresentam como benefícios o uso a fim de diminuir a distância física, melhorando sua interação e comunicação, facilidade na troca e obtenção de informações, principalmente na aquisição de conhecimento, na educação e entretenimento. Quanto aos prejuízos causados, indicam exposição excessiva de questões pessoais no cotidiano, dependência do uso da internet na realização de suas atividades e alienação das situações concretas

Palavras-chave


Mídias sociais. Interação social. Uso de tecnologia. Redes sociais. Educação nas redes sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, M. K. Viver conectado, subjetividade no mundo contemporâneo IDE. São Paulo, 35 [55], janeiro 2013.

DIAS, C.; COUTO, F. O. As redes sociais na divulgação e formação do sujeito do conhecimento: compartilhamento e produção através da circulação de ideias Linguagem em (Dis)curso, Tubarão, SC, v. 11, n. 3, p. 631-648, set./dez. 2011.

DOMINSKI, D. K.; BRITO, D. E. N.; SANTOS, I. N.; RODRIGUES, J. A.; MOURA, E.; LOPES, R. M. F.; ESTEVES, C. S. Reflexões sobre a tecnologia e adolescentes: mitos e verdades. Id on line Revista de Psicologia. Ano 7, n. 20, Julho/2013 - ISSN 1981-1179.

FUMIAN, A. M.; RODRIGUES, D. C. G. A. O facebook enquanto plataforma de ensino. Revista Brasileira de Ensino de C&T, v. 6, n. 2 ISSN – 1982-873X, mai-ago. 2013.

GIL D. Uso corporativo das redes sociais digitais: o Twitter no Banrisul - Porto Alegre, 2012.

HUBBE, G. B. B.; BLUMENTHAL, M. Tecnologia da comunicação e o risco à sociedade - UFSC - EMC 5003 – tecnologia & desenvolvimento – 2013. Id On Line Revista de Psicologia, v.7, n. 20, 2013.

LÉVY, P. Cibercultura. Rio de Janeiro: Editora 34, 1999.

MARCHIORI, L. L. M.; MELO, J. J.; MELO, W. J. Avaliação docente em relação às novas tecnologias para a didática e atenção no ensino superior. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 16, n. 2, p. 433-443, jul. 2011.

MARQUES, R. S. R.; JACOBSEN, A. L.; COSTA, A. M.; BUNN, D. A.; MEIRA, S. L.; TESSARO, A. C. As redes sociais da internet e a gestão do conhecimento em ead. X Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância. Belém/PA: UNIREDE, 11-13 de junho de 2013.

MARTINS, G. J. T.; MARTINEZ, G. A. D. P.; FILHO, S. S. L.; PEREIRA, M. F. A contribuição das redes sociais virtuais para a aprendizagem e construção do conhecimento: evidências em estudantes de cursos de graduação. IX Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul. Florianópolis-Brasil 25 a 27 de novembro de 2009.

PINHEIRO, L. V. R. Comunidades cientificas e infra-estrutura tecnológica no Brasil para uso de recursos eletrônicos de comunicação e informação na pesquisa. Ci. Inf., Brasília, v. 32, n. 3, p. 62-73, set./dez. 2003.

PINTO, A. V. O conceito de tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto,v.1 e 2. 2005.

SHIMAZAKI, V. K. ; PINTO, M. M. A influência das redes sociais na rotina dos seres humanos. Fasci-Tech – Periódico Eletrônico da FATEC. São Caetano do Sul, São Caetano do Sul, v. 1, n. 5, p. 171 a 179. Out/Dez 2011.

TOMAÉL, M. I.; ALCARÁ, A. R.; CHIARA, I. G. Das Redes Sociais à Inovação. Ci. Inf. v.34 n. 2 Brasília May/Aug. 2005.

TOMAÉL, M. I.; MARTELETO, R. M. Redes sociais de dois modos: aspectos conceituais. TransInformação, Campinas, 25(3):245-253, set./dez., 2013.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n.esp1.out.2017.10459



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.