Análise do ensino remoto emergencial numa microrregião do interior paulista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v25i3.15361

Palavras-chave:

Política educacional, Ensino remoto, Estratégias de ensino

Resumo

Este artigo é parte de uma pesquisa de doutorado que tem por objeto de estudos, o planejamento das atividades escolares para o período de ensino remoto emergencial implementado em 2020, em decorrência da pandemia da Covid-19, no âmbito das redes municipais de ensino dos municípios de uma microrregião do interior paulista. O objetivo da pesquisa é compreender como esse momento foi pensado, identificando, descrevendo e analisando estratégias de ensino remoto, dificuldades, ações bem-sucedidas e inovações que essa situação propiciou a esses municípios. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica e documental acerca do ensino remoto, além de uma pesquisa de campo com as equipes pedagógicas que o planejaram em seus municípios. O estudo aqui apresentado destaca a análise descritiva dessa pesquisa, que se mostra relevante pela necessidade de registro das experiências vivenciadas nesse momento, as quais podem, se bem-sucedidas, ser aproveitadas no pós-pandemia para melhorar a qualidade da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evelin Louise Pavan Ribeiro Tebaldi, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar. Bolsista CAPES.

Prof. Dr. Sebastião de Souza Lemes, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Professor do Departamento de Educação e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar. Editor.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 17 dez. 2020.

BRASIL. Decreto n. 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9057.htm. Acesso em: 17 dez. 2020.

BRASIL. Lei n. 14.040, de 18 de agosto de 2020. Estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020; e altera a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Brasília, 2020. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/L14040.htm. Acesso em: 17 dez. 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 17 dez. 2020.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria Nacional de Assistência Social. Política Nacional de Assistência Social (PNAS) (2004): Norma Operacional Básica NOB/SUA. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Assistência Social, 2005.

CIEB. Centro de Inovação para Educação Brasileira. Planejamento das Secretarias de Educação do Brasil para Ensino Remoto. 2020. Disponível em: https://cieb.net.br/wp-content/uploads/2020/04/CIEB-Planejamento-Secretarias-de-Educac%C3%A3o-para-Ensino-Remoto-030420.pdf. Acesso em: 10 mar. 2020.

CRAIG, R. What students are doing is remote learning, not online learning. There’s a Difference. Opinion – EdSurge, 2020.

GARCIA, T. C. M. et al. Ensino remoto emergencial: orientações básicas para elaboração do plano de aula [recurso eletrônico]. Natal, PA: SEDIS/UFRN, 2020.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico – 2010: Características da população e dos domicílios. Resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades@. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/panorama. Acesso em: 19 jul. 2021.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Divisão Regional do Brasil em Regiões Geográficas Imediatas e Regiões Geográficas Intermediárias. Rio de Janeiro: IBGE, 2017. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/regioes_geograficas/. Acesso em: 19 jul. 2021.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Disponível em: http://ideb.inep.gov.br/resultado/home.seam?cid=30206. Acesso em: 20 jul. 2021.

MACHADO, D G., CZARNESK, F. R.; DOMINGUES, M. J. C. S. Perfil das metodologias de ensino presencial e a distância na graduação em administração. Estudo & Debate, Lajeado, v. 22, n. 2, p. 105-122, 2015.

MALGANOVA, I. G.; DOKHKILGOVA, D. M.; SARALINOVA, D. S. A transformação do sistema educacional durante e pós-COVID-19. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. esp. 1, p. 595-605, mar. 2021. e-ISSN:1519-9029. DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v25iesp.1.14999

NICOLA, J. F; PALARO, S. M. C.; LEMES, S. S. Ser professor ou estar professor: as implicações no contexto de sala de aula. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 1, p. 344-366, jan./abr. 2021. e-ISSN:1519-9029. DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v25i1.14937

ONG Todos pela Educação. Educação na pandemia: ensino a distância dá importante solução emergencial, mas resposta à altura exige plano para volta às aulas. Disponível em: https://www.todospelaeducacao.org.br/conteudo/Educacao-na-pandemia-Ensino-a-distancia-daimportante-solucao-emergencial_-mas-resposta-a-altura-exige-plano-para-volta-as-aulas. Acesso em:15/01/2021.

SÃO PAULO. Resolução Seduc-48, de 29 de abril de 2020. Define, no âmbito da Secretaria da Educação, as atividades de natureza essencial e dá providências correlatas. 2020ª. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/lise/sislegis/detresol.asp?strAto=202004290048. Acesso em: 27 maio 2021.

SÃO PAULO. Resolução Seduc-46, de 24 de abril de 2020. Estabelece o protocolo de entrega de materiais pedagógicos aos alunos matriculados na rede pública estadual de ensino. 2020b. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/lise/sislegis/detresol.asp?strAto=202004240046. Acesso em: 20 jul. 2021.

SÃO PAULO. Resolução Seduc-45, de 20 de abril de 2020. Dispõe sobre a realização e o registro de atividades escolares não presenciais pelas unidades escolares vinculadas ao Sistema de Ensino do Estado de São Paulo, durante o período de restrição das atividades presenciais devido à pandemia de COVID19. 2020c. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/lise/sislegis/detresol.asp?strAto=202004204500. Acesso em: 20 jul. 2021.

SÃO PAULO. Resolução Seduc-28, de 19 de março de 2020. Dispõe sobre medidas temporárias de prevenção ao contágio e à transmissão do Covid-19(Novo Coronavírus) no âmbito da Secretaria da Educação, em complementação àquelas previstas no Decreto 64.864/2020. 2020d. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/lise/sislegis/detresol.asp?strAto=202003190028. Acesso em: 20 jul. 2021.

SÃO PAULO. Deliberação Conselho Estadual de Educação nº 177, de 18 de março de 2020. Fixa normas quanto à reorganização dos calendários escolares, devido ao surto global do Coronavírus, para o Sistema de Ensino do Estado de São Paulo, e dá outras providências. 2020e. Disponível em: https://www.ime.unicamp.br/sites/default/files/inline/349/deliberacao_cee_177_20_-_covid-19.pdf.pdf. Acesso em: 20 jul. 2021.

TAROUCO, L. M. R. Competências Digitais dos Professores. In: Comitê gestor da internet no brasil. Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nas escolas brasileiras: TIC Educação 2018. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2019.

UNDIME. Sobre a UNDIME. Disponível em: http://www.undime-sp.org.br/historia/. Acesso em: 27 maio 2021.

Downloads

Publicado

08/12/2021

Como Citar

TEBALDI, E. L. P. R.; LEMES, S. de S. Análise do ensino remoto emergencial numa microrregião do interior paulista. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 3, p. 2861–2885, 2021. DOI: 10.22633/rpge.v25i3.15361. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15361. Acesso em: 24 maio. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>