O processo decisório em Charles Edward Lindblom e a vontade geral em Jean-Jacques Rousseau: reflexões acerca da participação política e da necessidade de educação para essa participação

Autores

  • Roberta Aline Sbrana Membro do Grupo de Pesquisa Retórica e Argumentação na Pedagogia (USP/CNPq). Bolsista Fapesp.
  • Flaviana Christine V. P. M. Assumpção Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São José do Rio Pardo. Faculdade Casa Branca - FACAB.
  • Joana Corrêa Goulart Universidade Estadual de Goiás.
  • Sebastião de Souza Lemes UNESP-Araraquara

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n2.2017.9479

Palavras-chave:

Processo decisório. Vontade geral. Participação. Educação.

Resumo

Na obra O Processo de Decisão Política, Charles Edward Lindblom tece reflexões acerca desse processo, destacando a relevância da participação política dos cidadãos em geral. Entretanto, esse autor alerta a necessidade da existência de uma educação que tenha como compromisso a formação de homens e mulheres para a participação social, pois somente a partir dessa educação tal participação poderá se efetivar. Do mesmo modo, na obra O Contrato Social, Jean-Jacques Rousseau apresenta considerações acerca da importância da participação do povo no processo de elaboração desse contrato, a qual ocorrerá por intermédio da “vontade geral”. Mas essa participação implica a criação de uma educação voltada para a formação do homem como indivíduo e cidadão, para que este participe de forma ativa da sociedade, tal como expõe em seu tratado pedagógico – Emílio ou Da Educação. O intuito desse trabalho é evidenciar que em ambas as reflexões esses autores discutem sobre essa relevância da participação política dos cidadãos, a qual, segundo sua visão, será concretizada apenas pela existência de uma educação que valorize a formação para a participação.

Biografia do Autor

Roberta Aline Sbrana, Membro do Grupo de Pesquisa Retórica e Argumentação na Pedagogia (USP/CNPq). Bolsista Fapesp.

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAR) - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) - Universidade de São Paulo (2015). Possui Graduação em Pedagogia pela Universidade de São Paulo (2012). Membro do Grupo de Pesquisa Retórica e Argumentação na Pedagogia (USP/CNPq).

Flaviana Christine V. P. M. Assumpção, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São José do Rio Pardo. Faculdade Casa Branca - FACAB.

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007), graduação em Educação Artística pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São José do Rio Pardo (1993), mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2010), atualmente é doutoranda em Educação Escolar pela UNESP de Araraquara. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino-Aprendizagem e Currícilo. Colaborador do INEP/MEC.

Joana Corrêa Goulart, Universidade Estadual de Goiás.

Docente da Universidade Estadual de Goiás. Coordenadora do Curso de Pedagogia do Campus Quirinópolis. Membro do grupo de Avaliação Permanente da UEG. Doutorado em Educação Escolar, em andamento na UNESP Araraquara.

Sebastião de Souza Lemes, UNESP-Araraquara

É professor pesquisador da UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e atua nas áreas de Avaliação Educacional, Teoria de Currículo e Tecnologia Educacional. Possui graduação com Licenciatura em Ciências, Mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos e Doutorado em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP de São Paulo. Professor no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar atua e desenvolve pesquisa nas áreas de Avaliação, Currículo e Tecnologia.

Referências

BOTO, Carlota. Jean-Jacques Rousseau: Biografia Intelectual. Intérprete da política e da infância. Revista Educação, série História da Pedagogia (Jean-Jacques Rousseau), São Paulo, n. 5, p. 6-17, dez., 2010.

BURGELIN, Pierre. Prefácio. In: ROUSSEAU, Jean-Jacques. O contrato social. Tradução Antônio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

FRANCISCO, Maria Fátima Simões. O Nascimento do Ideário Político Contemporâneo. Revista Educação, série História da Pedagogia (Jean-Jacques Rousseau), São Paulo, n. 5, p. 20-31, dez., 2010.

LINDBLOM, Charles Edward. O processo de decisão política. Tradução Sérgio Bath. Brasília. Editora Universidade de Brasília (UnB), 1981.

PAIVA, Wilson Alves. A formação do cidadão na obra de Jean-Jacques Rousseau. Fragmentos de Cultura, Goiânia, v. 17, n. 1/2, p. 77-92, jan./fev. 2007.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens. Tradução Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. O contrato social. Tradução Antônio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou Da educação. Tradução Roberto Leal Ferreira. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

VALDEMARIN, Vera Teresa. Educação e política ou sobre a possibilidade de efetivar princípios. In: VAIDERGORN, José. (Org.). O direito a ter direitos. Campinas: Autores Associados, 2000.

Downloads

Publicado

07/04/2017

Como Citar

Sbrana, R. A., Assumpção, F. C. V. P. M., Goulart, J. C., & Lemes, S. de S. (2017). O processo decisório em Charles Edward Lindblom e a vontade geral em Jean-Jacques Rousseau: reflexões acerca da participação política e da necessidade de educação para essa participação. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 467–488. https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n2.2017.9479

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>