A experiência da infância entre os dilemas da educação moderna e o empobrecimento do trabalho docente

Anilde Tombolato Tavares da Silva, Cândida Alayde de Carvalho Bittencourt, Marta Regina Furlan de Oliveira

Resumo


Este texto busca refletir os dilemas da educação moderna, da experiência da infância e o empobrecimento do trabalho docente à luz de Theodor Adorno, Walter Benjamin, Jean-François Lyotard, Giorgio Agamben, Fernando Barcena e Michel Foucault, entre outros. O texto se justifica uma vez que o mundo moderno transformou-se em mera atividade repetidora, incapaz de traduzir-se em experiências narráveis. O desafio é o de restituir a possibilidade da experiência reflexiva entre os saberes e práticas educacionais, a fim de contribuir para uma ação do pensar que provenha da experiência da infância e que provoque uma atitude crítica para discutir as consequências do processo de empobrecimento do trabalho docente no contexto vigente.

Palavras-chave


Educação; Trabalho docente; Experiência da infância; Modernidade.

Referências


AGAMBEN, G. Infância e História. Destruição da experiência e origem da história. Trad.: Henrique Burigo. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2005.

ADORNO, T. W. Mínima moralia: reflexões a partir da vida danificada. São Paulo: Ática, 1992.

ADORNO, T. W. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

BARCENA, F. La esfinge muda. El aprendizaje del dolor después de Auschwitz. Barcelona: Anthropos, 2001.

BARCENA, F. El Delírio de lãs palabras. Ensayo para uma poética del comienzo. Barcelona: Herder, 2004.

BARCENA, F. La experiência reflexiva em educación. Barcelona: Paidós, 2005.

BENJAMIN, W. Documentos de cultura, documentos de barbárie: escritos escolhidos. São Paulo: Cultrix, 1986.

BENJAMIN, W. Rua de Mão Única. Obras Escolhidas, v. 2, São Paulo: Ed. Brasiliense, 1987.

¬¬¬¬BENJAMIN, W. Sobre Arte, Técnica, Linguagem e Política. Lisboa: Relógio d’Agua, 1992.

FOUCAULT, M. As Palavras e as Coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

FOUCAULT, M. Verdade e Poder. In: FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1993, p. 1-14, 1993.

FOUCAULT, M. O nascimento da clínica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1994.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes, 1995a.

FOUCAULT, M. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, H.; RABINOW, P. Michel Foucault. Uma trajetória filosófica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, p. 231-149, 1995b.

FOUCAULT, M. Omnes et singulation. Hacia uma critica de la razón política. In: FOUCAULT, M. Que és la ilustración? Córdoba: Alción, p. 17-66, 1996.

FOUCAULT, M. Arqueologias do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1997.

FOUCAULT, M. O Uso dos prazeres. In: FOUCAULT, M. História da sexualidade. Rio de Janeiro: Graal, v. 2, 1998.

KECHINKIAN, A. Os filósofos e a educação. Lisboa: Colibri, 1993.

LAROSA, J. Algumas notas sobre experiência y sus lenguajes. In: BARBOSA, R. L. L. (org.) Trajetórias e perspectives da formação de educadores. S.P.: Ed. UNESP, 2004.

LAROSA, J. Linguagem e Educação depois de Babel. Trad.: Cynthia Farina. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

LYOTARD, J-F. Lecturas de infancia. Buenos Aires: EUDEBA, 1997.

LYOTARD, J-F. O inumano: considerações sobre o tempo. São Paulo: Estampa, 1997a.

LYOTARD, J-F. A condição pós-moderna. São Paulo: José Olympio, 2000.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.4.12926



Direitos autorais 2019 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.