Criatividade: a habilidade necessária aos profissionais neste século

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp4.14522

Palavras-chave:

Educação, Criatividade, Habilidade docente

Resumo

O momento atual da humanidade tem se caracterizado por inúmeras mudanças sociais, econômicas e políticas que se refletem na educação. Fruto desse processo, ela deve estar alinhada à nova ordem mundial sem, contudo, perder de vista as funções; reflexiva, cooperativa, comunicativa e criativa. Nesse sentido, este trabalho tem como objetivo principal discutir o conceito de criatividade e a sua relevância no desenvolvimento das habilidades fundamentais na formação de docentes, buscando transformá-los em sujeitos críticos e capazes de solucionar rapidamente os problemas enfrentados no mundo atual. Dessa feita, a formação de profissionais da educação deve desenvolver a capacidade criativa de modo que eles se tornem sujeitos ativos, no processo de transformação social. Trata-se de um estudo teórico que se propõe a oferecer algumas sugestões para a docência de modo a estimular, sobretudo na universidade, o processo criativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Angela Barbato Carneiro, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), São Paulo – SP

Professora Titular no Departamento de Fundamentos da Educação e Coordenadora do Núcleo de Cultura e Pesquisas do Brincar. Doutorado em Ciências da Comunicação (USP).

Neide de Aquino Noffs, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), São Paulo – SP

Professora Titular no Departamento de Formação Docente, Gestão e Tecnologias, Presidente vitalícia da ABPp, Assessora Institucional na Rede Municipal de Ensino e Coordenadora Geral da Comissão de Regulamentação e Formação do Psicopedagogo no Brasil junto à ABPp. Doutorado em Educação (USP).

Referências

ARENDT, H. Entre el passado y el futuro: ocho ejercicios sobre la reflexión política. 1. ed. Barcelona: Península, 1996.

CHARLOT, B. Da relação com o saber às práticas. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Lisboa: UNESCO/ ASA, 1996.

FREIRE, P. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

GLOTON, R.; CLERO, C. A actividade criadora da criança. Lisboa: Estampa, 1976.

IMBERNÓN, F. Ser docente em uma sociedade compleja: la difícil tarea de enseñar. São Paulo: Cortez/ Barcelona: Graó, 2017.

MARRACH, S. Neoliberalismo e Educação. In: SILVA JR., C.; BUENO, M. S.; GHIRALDELLI JR., P.; MARRACH, S. Infância, Educação e Neoliberalismo. São Paulo: Cortez, 1996.

OSTROWER, F. Criatividade e processos de criação. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

STORI, N. (Org.). O despertar da sensibilidade na educação. São Paulo: Instituto Presbiteriano Mackenzie: Cultura Acadêmica, 2003.

VIGOSTSKI, L. S. La imaginación y el arte en la infância. 4. ed. Akal: Madrid, 1998.

Downloads

Publicado

01/12/2020

Como Citar

CARNEIRO, M. A. B.; NOFFS, N. de A. Criatividade: a habilidade necessária aos profissionais neste século. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. esp4, p. 2741–2755, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v15iesp4.14522. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14522. Acesso em: 9 mar. 2021.