A pesquisa em educação: aproximações iniciais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.3.2017.9644

Palavras-chave:

Pesquisa em educação. Pesquisa qualitativa. Abordagens metodológicas.

Resumo

A atividade de pesquisa, desde a antiguidade, está voltada à compreensão do mundo, ao desejo de desvendar/desvelar o que está oculto. Está relacionada ao indagar, ao questionar o que está dado, ao que parece natural. Este texto, a partir dessas premissas, tem como objetivo discutir a atividade de pesquisa em educação tendo em vista seu caráter político e pluridisciplinar. A partir de uma pesquisa bibliográfica (Marconi; Lakatos, 2003), propõe a discussão acerca dos desafios relacionados à natureza das abordagens metodológicas e à prática dos pesquisadores na atividade de pesquisa no campo educacional. Como resultados, indica a complementaridade das abordagens qualitativa e quantitativa como um caminho possível para abranger a máxima compreensão da realidade estudada nas pesquisas em educação e discute alguns desafios característicos das pesquisas em educação e das abordagens qualitativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Luzia Corrêa Thesing, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Licenciada em Pedagogia (UFSM)

Mestre em Educação (PUCRS)

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (UFSM)

Fabiane Adela Tonetto Costas, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutora em Educação (UFRGS).

Professora Associada do Departamento de Fundamentos da Educação (FUE/CE/UFSM) e do Programa de Pós-Graduação do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria (PPGE/CE/UFSM).

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: buscando rigor e qualidade. Cadernos de Pesquisa, n. 113, p. 51-64, 2001. Disponível em: <http://nead.uesc.br/arquivos/Biologia/modulo_7_bloco_1/tcc/texto_2_pesquisa_em_educacao_buscando_rigor_e_qualidade.pdf>. Acesso em: 05 jan. 2017.

ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: questões de teoria e método. Revista Educação e Tecnologia, CEFET/MG, Belo Horizonte, v. 10, n.1, p. 29-35, 2005. Disponível em: <https://seer.dppg.cefetmg.br/index.php/revista-et/article/view/72>. Acesso em: 05 jan. 2017.

ANDRÉ, M. E. D. A. Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Revista Educação, v. 33, n. 3, p. 174-181, 2010. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/fefid/ojs/index.php/faced/article/view/8075>. Acesso em: 05 mar. 2017.

ANDRÉ, M. E. D. A. O que é um estudo de caso qualitativo em educação? Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 95-103, 2013. Disponível em: <https://www.revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/753.> Acesso em: 10 mar. 2017.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Tradução: Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Portugal, Porto: Editora Porto, 1994. 336p.

CHARLOT, B. A pesquisa educacional entre conhecimentos, políticas e práticas: especificidades e desafios de uma área de saber. Revista Brasileira de Educação, v. 11 n. 31, p. 7-18, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782006000100002&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em: 10 mar. 2017.

DEVECHI, C. P. V.; TREVISAN, A. L. Sobre a proximidade do senso comum das pesquisas qualitativas em educação: positividade ou simples decadência? Revista Brasileira de Educação, v. 15, n. 43, p. 148-201, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782010000100010>. Acesso em: 02 fev. 2017.

FREIRE, P. Criando métodos de pesquisa alternativa: aprendendo a fazê-la melhor através da ação. In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues (Org). Pesquisa Participante. São Paulo: Brasiliense, 1981. p. 34-35.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa em Ciências Sociais. 8ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 2012.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. 5ª ed. São Paulo: Editora Atlas S. A., 2003.

MORI, N. N. R. Metodologia da Pesquisa. Maringá: Eduem, 2011.

MOROSINI, M. C.; FERNANDES, C. M. B. Estado do conhecimento: conceitos, finalidades e interlocuções. Educação Por Escrito, v.5, n. 2, p. 154-164, 2014. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/porescrito/article/view/18875>. Acesso em: 05 mar. 2017.

NOSELLA, P. A pesquisa em educação: um balanço da produção dos programas de pós-graduação. Revista Brasileira de Educação, v.15, n.43, p. 177-203, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v15n43/a13v15n43.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2017.

SÁNCHEZ GAMBOA, S. Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. 2ª ed. Chapecó: Argos, 2012.

SAVIANI, D. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 18ª ed. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2009.

Downloads

Publicado

05/07/2017

Como Citar

THESING, M. L. C.; COSTAS, F. A. T. A pesquisa em educação: aproximações iniciais. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 12, n. 3, p. 1839–1853, 2017. DOI: 10.21723/riaee.v12.n.3.2017.9644. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/9644. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos