Gêneros textuais, multiletramento e produção de jornal digital

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v25i2.14793

Palavras-chave:

Língua portuguesa, Projeto de letramento, Aprendizagem

Resumo

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa ação, de abordagem qualitativa, realizada com o objetivo de incentivar o trabalho com diferentes gêneros textuais da esfera jornalística em práticas educacionais de incentivo à leitura e à produção de textos a partir da criticidade dos estudantes matriculados no 9º ano do ensino fundamental, acerca da realidade social. O resultado deste trabalho permite afirmar que os conteúdos quando trabalhados de forma contextualizada e articulada aos fatos atuais, darão vida e sentido aos temas estudados nas aulas de Língua Portuguesa. Esses aspectos são recomendados porque poderão mudar os resultados obtidos na aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Madalena Regina Garcia Parreão, Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Sinop – MT

Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Letras, Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS).

Ângela Rita Christofolo de Mello, Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Juara – MT

Professora do curso de pedagogia, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação (PPGEDU), e do Programa de Pós-graduação em Letras, Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS). Líder do Grupo de Pesquisa de Formação Docente, Gestão e Prática Educacional (GEFOPE/CNPq). Doutorado em Educação (UNIMEP).

Referências

ALVES FILHO, F. Gêneros Jornalísticos: notícias e cartas do leitor no ensino fundamental. São Paulo, SP: Cortez, 2011.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2003.

BAZERMAN, C. Gênero, agência e escrita. São Paulo, SP: Cortez, 2006.

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo, SP: Parábola Editorial, 2008.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivi l_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: língua portuguesa: 1º e 2º ciclos. Brasília, DF: SEF, 1998.

BUZATO, M. K. Letramentos Digitais e Formação de Professores. Campinas, SP: IEL UNICAMP, 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/24222 9367_Letramentos_Digitais_e_Formacao_de_Professores. Acesso em: 10 ago. 2018.

CAVALCANTI, J. O Jornal como proposta pedagógica. São Paulo, SP: Paulus, 1999.

COSCARELLI, C. V. Tecnologias para aprender. 1. ed. São Paulo, SP: Parábola Editorial, 2016.

COSCARELLI, C. V.; RIBEIRO, A. E. (Org.) Letramento digital: aspectos sociais e possibilidades pedagógicas. 2. ed. Belo Horizonte, MG: Ceale: Autêntica, 2012.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo, SP: Paz e Terra, 1996.

KLEIMAN, A. C. B. R.; MATÊNCIO, M. L. M. (Org.). Letramento e formação do professor: práticas discursivas, representações e construção do saber. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2005. (Coleção Ideias sobre Linguagem)

KLEIMAN, A. C. B. R.; MORAES, S. E. Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1999.

LERNER, D. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Trad. Ernani Rosa. Porto alegre, RS: Artmed, 2002.

LOZZA, C. Escritos sobre o jornal: olhares de longe e de perto. Apresentação de Emir Sader. São Paulo, SP: Global, 2009.

MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 6. ed. São Paulo, SP: Cortez, 2005.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo, SP: Parábola, 2008.

MEDINA, C. A. Entrevista: o diálogo possível. 3. ed. São Paulo, SP: Ed Ática, 1990.

ROJO, R. H. R. Letramentos Múltiplos, escola e inclusão social. 1. ed. São Paulo, SP: Parábola Editorial, 2009.

ROJO, R. H. R. Multiletramentos na escola. São Paulo, SP: Parábola Editorial, 2012.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004.

SILVA, E. T. (Org.). O jornal na vida do professor e no trabalho docente. Campinas, SP: Global, 2007.

SILVA, E. T. O Jornal na vida do professor e no trabalho docente. São Paulo, SP: Global, 2007.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo, SP: Cortez, 2008.

ZABALZA, M. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre, RS: Artmed, 2004.

Downloads

Publicado

01/08/2021

Como Citar

PARREÃO, M. R. G.; MELLO, Ângela R. C. de. Gêneros textuais, multiletramento e produção de jornal digital. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 2, p. 1346–1363, 2021. DOI: 10.22633/rpge.v25i2.14793. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/14793. Acesso em: 25 out. 2021.