A atuação do coordenador pedagógico na promoção da interdisciplinaridade escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v26i00.16445

Palavras-chave:

Coordenador, Escola, Projeto pedagógico, Trabalho coletivo, Sala de aula

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a contribuição do coordenador pedagógico na promoção da interdisciplinaridade no fazer didático-pedagógico no ambiente escolar, buscando compreender como este processo ocorre e evidências de que há elementos na literatura que sinalizam para uma ruptura do trabalho disciplinar e a substituição pela prática interdisciplinar na relação de ensino e aprendizagem. A revisão bibliográfica e análise documental que nortearam o estudo indicam a importante presença da coordenação pedagógica na condução de ações quem têm colaborado com a substituição dos modelos tradicionais de plano de ensino por modelos que contemplam a interdisciplinaridade, utilizados pelos professores em sala de aula. Considera-se, assim, que a atuação dos coordenadores pedagógicos, em parceria com os docentes, é uma importante estratégia de superação da fragmentação do ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clériston José da Silva Andrade, Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina – PE – Brasil

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI).

Eduardo José Fernandes Nunes, Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Salvador – BA – Brasil

Professor Adjunto do Departamento de Educação. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEDUC). Doutorado em Análise Geográfica Regional (UB) – Espanha.

Paulo César Marques de Andrade Santos, Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina – PE – Brasil

Professor Adjunto do Colegiado de Pedagogia. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI). Pós-Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (UNEB).

Referências

AUSUBEL, D. P. Aquisição e retenção de conhecimentos: Uma perspectiva cognitiva. 1. ed. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 2003.

BRASIL. Lei n. 5.692, de 11 agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1971. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l5692.htm. Acesso em: 05 jan. 2022.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 18 jun. 2021.

FAZENDA, I. A. Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade na formação de professores. Revista do centro de educação e letras da UNIOESTE, Foz do Iguaçu, v. 10, n. 1, p. 93-103, 2008. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/ideacao/article/view/4146. Acesso em: 11 ago. 2020.

FRANCO, M. A. S. Coordenação pedagógica: Uma práxis em busca de sua identidade. Revista Múltiplas Leituras, v. 1, n. 1, p. 117-131, jan./jun. 2008. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/%20ML/article/viewFile/1176/1187.Acesso em: 10 maio 2021.

GATTÁS, A. R. F.; FUREGATO, M. L. B. A interdisciplinaridade na educação. Revista RENE, Fortaleza, v. 8, n. 1, p. 85-91, 2007. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/5286. Acesso em: 14 maio 2022.

GATTI, B. A. Professores do Brasil: Novos cenários de formação. Brasília, DF: UNESCO, 2019.

IMBERNÓN, F. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

KLEIN, J. T. Ensino interdisciplinar: Didática e teoria. In: FAZENDA IC. Didática e interdisciplinaridade. Campinas, SP: Ed Papirus, 1998.

LENOIR, Y. Didática e interdisciplinaridade. Campinas, SP: Papirus, 1998.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos, para quê? 7. ed. São Paulo: Cortez, 2004.

LOMANICO, A. F. A atribuição do coordenador pedagógico. 3. ed. São Paulo: Edicon, 2005.

MORIN, E. A religação dos saberes: o desafio do século XXI. São Paulo: Bertrand Brasil, 2001.

ORSOLON, L. A. M. O coordenador/formador como um dos agentes de transformação da/na escola. In: ALMEIDA, L. R.; PLACCO, V. M. N. S. (org.). O coordenador pedagógico e o espaço de mudança. São Paulo: Loyola, 2001.

PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício de professor: Profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2002.

SEVERINO, A. J. O projeto político pedagógico: A saída para a escola. Revista de Educação AEC, v. 27, n. 107, p. 81-91, abr./jun. 1998. Disponível em: https://repositorio.usp.br/item/001025884. Acesso em: 18 set. 2022.

TONET, I. Interdisciplinaridade, formação humana e emancipação humana. São Paulo: Cortez, 2013.

VASCONCELLOS, C. S. Coordenação do trabalho pedagógico. São Paulo: Editora Cortez, 2019.

VEIGA, I. P. A. Docência como atividade profissional. In: VEIGA, I. P. A.; D’AVILA, C. (org.). Profissão docente: Novos sentidos, novas perspectivas. 2. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

Publicado

30/09/2022

Como Citar

ANDRADE, C. J. da S.; NUNES, E. J. F.; SANTOS, P. C. M. de A. A atuação do coordenador pedagógico na promoção da interdisciplinaridade escolar. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 26, n. 00, p. e022129, 2022. DOI: 10.22633/rpge.v26i00.16445. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/16445. Acesso em: 4 dez. 2022.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.