O contexto da educação especial na perspectiva da educação inclusiva: as vozes dos professores e dos familiares na rede municipal de ensino de Joinville (SC)

Carin Schultze Fettback, Nelma Baldin

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a aplicabilidade das diretrizes expressas nos documentos que orientam a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, buscando compreender o relacionamento entre família, escola e atendimento educacional especializado. Objetivos específicos: avaliar o entendimento que têm as famílias e os professores quanto ao AEE da pessoa com deficiência; compreender os dizeres das famílias e dos professores, o processo de inclusão da criança e do adolescente no ensino regular; reconhecer a importância, para a família, da representação das relações no referente à família-escola e família-AEE. Participaram de estudo 15 famílias, três professoras do AEE, 46 professores do ensino regular e cinco auxiliares monitores. Utilizando fichas de observação, diário de campo, caderno de notas, entrevistas semiestruturadas, aplicação de questionário e observações nas escolas, os descritores do estudo: educação especial, família e representação social, a abordagem da pesquisa qualitativa etnográfica e também o estudo com aplicação de técnicas quantitativas. Resultados apontam divergências quanto às opiniões no que se refere ao relacionamento entre os pais e professores nas escolas, uma vez que a inclusão dos estudantes com deficiência e transtorno global do desenvolvimento continua sob responsabilidade da educação especial. Pais e professores demonstram desconhecer o AEE.

Palavras-chave


Educação Especial; Família; Representação Social

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v0i17.9365



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.