O discurso pós-crítico de gênero e diversidade

Uma proposta dos direitos humanos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i3.17086

Palavras-chave:

Direitos humanos, Diversidade, Gênero

Resumo

O presente artigo pretende desenvolver um debate sobre o discurso pós-crítico de gênero e diversidade, ao considerar a proposta sobre os mesmos na perspectiva dos direitos humanos, partindo do objetivo de compreender o discurso pós-crítico de gênero e diversidade no âmbito dos Direitos Humanos. Também busca entender a relação entre a Declaração Universal dos Direitos Humanos com a discussão sobre gênero e diversidade, analisando o que são direitos humanos e qual a proposta estabelecida pela Declaração ao tratar das relações de gênero instituídas e vivenciadas por várias sociedades, bem como averiguar a distorção entre o discurso e a prática na temática apresentada. Esta é uma pesquisa bibliográfica realizada através de leituras, resumos, fichamentos. Conclui-se que as questões de gênero e diversidade foram silenciadas ao longo da história dos direitos humanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Éden Santos de Castro, Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC), Quixabeira – Bahia – Brasil

Coordenador Pedagógico, Colégio Estadual Professora Terezinha Gonçalves Novais. Membro Fundador e vice-diretor da Academia Quixabeirense de Pedagogia (AQPED). Doutorando em Educação (UFS).

Íris Vanessa de Sousa Silva, Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC), Quixabeira – Bahia – Brasil

Vice-diretora, Colégio Estadual Professora Terezinha Gonçalves Novais. Membro fundadora da Academia Quixabeirense de Pedagogia (AQPED). Mestrado em Estado, Gobierno y Políticas Públicas (FLACSO).

José Paulo Gomes Brazão, Universidade da Madeira (UMa), Funchal – Portugal

Pesquisador do Centro de Investigação em Educação. Pós-doutorado em Educação (UFS).

Referências

ARROYO, M. G. Currículo, território em disputa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidente da República, 1988. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 25 fev. 2020.

DIAS, A. F.; BRAZÃO, P. Iniciativas de promoção das discussões de gênero e diversidade sexual no contexto acadêmico: Um estudo comparativo. Práxis Educacional, v. 17, n. 48, p. 1-18, 2021. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/9502. Acesso em: 2 jun. 2022.

FERREIRA, A. B. H. Miniaurélio: O minidicionário da língua portuguesa dicionário. 7. ed. Curitiba: Ed. Positivo, 2008.

HOGEMANN, E. R. Direitos Humanos e Diversidade Sexual: O reconhecimento da identidade de gênero através do nome social. Rev. SJRJ, Rio de Janeiro, v. 21, n. 39, p. 217-231, abr. 2014. Disponível em: https://www.jfrj.jus.br/sites/default/files/revista-sjrj/arquivo/508-2259-1-pb.pdf. Acesso em: 13 jan. 2021.

MACEDO, R. S. Outras luzes: Um rigor intercrítico para uma pesquisa política. In: GALEFFI, D. A.; MACEDO, R. S.; PIMENTEL, Á. Um rigor outro: Sobre a questão da qualidade na pesquisa qualitativa. Salvador: EDUFBA, 2009.

MIZUKAMI, M. G. N. Ensino: As abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

ONU. Organização das Nações Unidas. O que são direitos humanos. 2019 Disponível em: https://nacoesunidas.org/direitoshumanos/. Acesso em: 03 mar. 2019.

PINSKY, C. B.; PEDRO, J. M. Igualdade e especificidade. In: PINSKY, J. PINSKY, C. B. (org.) História da cidadania. São Paulo: Contexto, 2012.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: Uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

SINGER, P. A cidadania para todos. In: PINSKY, J. PINSKY, C. B. (org.). História da cidadania. São Paulo: Contexto, 2012.

UNIC. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Rio de Janeiro: UNIC Rio, 2009.

USP. Declaração dos Direitos dos Homens e do Cidadão. 1789. Disponível em: https://abres.org.br/wp-content/uploads/2019/11/declaracao_dos_direitos_do_homem_e_do_cidadao_de_26_08_1789.pdf. Acesso em: 19 fev. 2020.

WOODS, P. Investigar a arte de ensinar. Porto: Porto Editora, 1999.

YIN, R. K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Publicado

01/07/2022

Como Citar

CASTRO, Éden S. de; SILVA, Íris V. de S.; BRAZÃO, J. P. G. O discurso pós-crítico de gênero e diversidade: Uma proposta dos direitos humanos. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 3, p. 1888–1903, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i3.17086. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/17086. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.