A autonomia proposta na LDBEN e a nova proposta curricular das escolas públicas estaduais de São Paulo

Ricardo Ribeiro

Resumo


O presente trabalho discute a proposta curricular implantada a partir de 2008 nas escolas estaduais pela Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo. Caracterizando-se por uma grande uniformização de procedimentos e pela implantação de apostilas, apesar de bem intencionada a dita proposta em muitos aspectos restringe as possibilidades de autonomia das escolas e do professor indo, portanto de encontro às disposições da Lei Nacional de Diretrizes e Bases.

Palavras-chave


Currículo; Gestão Escolar; Legislação Educacional; LDB; Rede Pública de Ensino;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v3i.2685



Direitos autorais 2010 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.