ESTADO DO CONHECIMENTO DA TEMÁTICA RELAÇÃO PÚBLICO E PRIVADO NOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSO EM EDUCAÇÃO NO BRASIL

Marina Silveira Bonacazata Santos, Jani Alves da Silva Moreira

Resumo


O presente texto tem como objetivo apresentar um mapeamento por meio do  Estado do Conhecimento referente ao tema “Relação Público-Privado” na Educação (RPPE) em dissertações de mestrado e teses de doutorado desenvolvidos nos Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGEs) do Brasil, no período 1994 a 2018. Trata-se de uma pesquisa exploratória e qualitativa no qual objetivou-se também compreender a avaliação atribuída pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) aos PPGEs brasileiros no quadriênio 2013-2016, além de perceber, o crescimento do estudo da temática RPPE na pós-graduação brasileira a fim de verificar algumas lacunas quanto a configuração das  produções sobre a temática em questão. 


Palavras-chave


Estado da arte. Estado do conhecimento. Relação público e privado. Programa de pós-graduação em educação. Brasil.

Referências


ARAÚJO, L. Estado da arte da relação público e privado na educação básica. In: Publico e Privado em tempos de Golpe. 1. ed. São Paulo: Fundação Lauro Campos, 2017. p. 77.

BALBACHEVSCKY, E. A pós-graduação no Brasil: novos desafios para uma política bem- sucedida. In: BROCK. C.; SCHWARTZMAN, S. Os desafios da educação no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira 2005, p. 275-304.

BITTAR, M. et al. Educação Superior e o Projeto Universitas/BR: a descentralização da pesquisa no Brasil. In: BITTAR, M.; OLIVEIRA, J. F. (Orgs.). Gestão e políticas da educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2004, p. 141-155.

BRASIL. PORTARIA Nº 59, de 21 de março de 2017. Dispõe sobre o regulamento da Avaliação Quadrienal. Disponível em: https://capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/27032017-Portaria-59-21-03-2017-Regulamento-da-Avaliacao-Quadrienal.pdf. Acesso em: 17 de Agosto 2019.

CAPES.GOV. Avaliação da CAPES aponta crescimento da pós-graduação brasileira – 2018. Disponível em : http://www.capes.gov.br/sala-de-imprensa/noticias/8558-avaliacao-da-capes- aponta-crescimento-da-pos-graduacao-brasileira. Acesso em: 17 de Agosto 2019.

FERREIRA, N. S. de. A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 79, p. 257-272, Agosto, 2002.

MARCONI, M. de. A; LAKATOS, E. M. Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. - São Paulo: Atlas, 2003.

SAVIANI, D. A pós-graduação em educação no Brasil: pensando o problema da orientação. In: BIANCHETTI, L. et al (Orgs.). A bússola do escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. Florianópolis: UFSC , p. 135-163, 2002.

SÁ, L. A. C. M. de.; MOURA, A. L. A. de.; VASCONCELOS, T. L. MAPEAMENTO DO ENSINO SUPERIOR E PESQUISA NO BRASIL. II Simpósio Brasileiro de Geomática e V Colóquio Brasileiro de Ciências Geodésicas, Presidente Prudente – SP. Disponível em: http://docs.fct.unesp.br/departamentos/cartografia/eventos/2007_II_SBG/artigos/A_083.pdf. Acesso em: 17 de Agosto, 2019.

TRIPODI, T et al. Análise da pesquisa social: diretrizes para o uso de pesquisa em serviço social e em ciências sociais. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975.

WASSEM, J.; PEREIRA, E. M. de A.; BALZAN, N. C. Política de avaliação em programas de pós-graduação de excelência em educação. Atos de Pesquisa em Educação, v. 10, n.1, jan./abr. 2015, p. 215-243.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v24i1.12895



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.