Psicologia escolar e educação inclusiva: da formação às práticas de psicólogas escolares de Mato Grosso do Sul

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v23iesp.1.13018

Palavras-chave:

Educação Inclusiva, Psicologia, Formação.

Resumo

Este artigo resulta de um estudo que teve por objetivo conhecer concepções e práticas de psicólogas/os escolares em relação à Educação Inclusiva. Para tanto, destacou a formação e a atuação de profissionais institucionalmente ligados a redes municipais de educação de municípios da região sul de Mato Grosso do Sul: Ivinhema, Batayporã e Glória de Dourados. Por meio de pesquisa qualitativa na modalidade estudo de caso buscou-se compreender fatores que influenciaram nas escolhas pela atuação na Psicologia Escolar e Educacional, processos de qualificação profissional para o exercício neste campo, bem como os desafios enfrentados em suas trajetórias para a promoção da inclusão escolar nos sistemas de ensino em que atuam. Os resultados sugerem que a presença de psicólogos escolares na região ainda é inexpressiva e as profissionais atuantes, embora demonstrem conhecimentos sobre a inclusão, encontram dificuldades no planejamento e na implementação de projetos voltados à construção de práticas educativas inclusivas.

Biografia do Autor

Suéllen Soares Altrão, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados – MS

Especialista em Educação Especial. Foi bolsista pela UFGD no Programa Institucional de Bolsas de Incentivo à Docência - PIBID.

Denise Mesquita de Melo Almeida, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados – MS

Professora Adjunta no Curso de Psicologia. Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente na área da Psicologia Educacional e Educação Inclusiva.

Referências

ALMEIDA, Denise Mesquita de Melo. Ação docente e desenvolvimento local: o papel do Grupo das Meninas na construção das redes de sociabilidade e desenvolvimento de Amargosa/BA. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP: 2014.

ALMEIDA, Denise Mesquita de Melo; GÉLLER, Léa. Psicologia e educação: transdisciplinaridade na construção do atendimento educacional especializado de Caarapó-MS. Revista on-line de Política e Gestão Educacional, [S.l.], p. 856-871, dec. 2018. ISSN 1519-9029. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11917>. Acesso em: 18 dez. 2018. doi:https://doi.org/10.22633/rpge.unesp.v22.nesp2.dez.2018.11917.

ANTUNES, Mitsuko Aparecida Makino. Psicologia escolar e educacional: história, compromissos e perspectivas. Psicologia Escolar e Educacional, v. 12, n. 2, p. 469-475, 2008.

ASBAHR, Flávia da Silva Ferreira. Notas sobre o ensino de psicologia escolar em uma concepção crítica. Psicologia Ensino & Formação, v. 5, n. 1, p. 20-31, 2014.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm.Acesso em: 15 maio 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 15 maio 2019.

BRASÍLIA. Referências técnicas para Atuação de Psicólogas(os) na Educação Básica / Conselho Federal de Psicologia, CFP, 2013, 58p.

DIAS, Sueli de Souza; OLIVEIRA, Maria Cláudia Santos Lopes de. Inclusão como contexto de transição de desenvolvimento: Um olhar da Psicologia Escolar. In: FRANCISCHINI, Rosângela; VIANA, Meire Nunes. Psicologia Escolar: que fazer é esse? Brasília: CFP, 2016.

FLORES-MENDOZA, Carmem E. Estudo exploratório sobre a atuação dos psicólogos escolares que trabalham com populações especiais em Mato Grosso do Sul. Estud. Psicol. (Campinas), Campinas, v. 14, n. 1, p. 71-82, 1997.

KASSAR, Mônica Carvalho Magalhães. Escola como espaço para a diversidade e o desenvolvimento humano. Educ. Soc., Campinas, v. 37, nº. 137, p.1223-1240, 2016.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: O que é? Por quê? Como fazer? São. Paulo: Moderna, 2003.

OLIVEIRA-MENEGOTTO, Lisiane Machado de; FONTOURA, Gabriela Prado da Escola e Psicologia: Uma História de Encontros e Desencontros. Psicol. Esc. Educ. Maringá, v. 19, n. 2, p. 377-386, 2015.

PATTO, Maria Helena Souza. Ciência e política na primeira república: origens da psicologia escolar. Mnemosine, 2004.

ROSA, Paulo Ricardo da Silva. Uma introdução à pesquisa qualitativa em ensino de ciências. Campo Grande: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 2013.

SOUZA, Marilene Proença Rebello de. Psicologia Escolar e políticas públicas em Educação: desafios contemporâneos. Em Aberto, Brasília, v. 23, n. 83, p. 107-128, mar. 2010.

VIEGAS, Lygia de Sousa; HARAYAMA, Rui Massato; SOUZA, Marilene Proença Rebello de. Apontamentos críticos sobre estigma e medicalização à luz da psicologia e da antropologia. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 9, p. 2683-2692, 2015.

Publicado

01/10/2019

Como Citar

Altrão, S. S., & Almeida, D. M. de M. (2019). Psicologia escolar e educação inclusiva: da formação às práticas de psicólogas escolares de Mato Grosso do Sul. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 23(esp.1), 728–742. https://doi.org/10.22633/rpge.v23iesp.1.13018