Medidas educacionais referentes ao ensino fundamental desenvolvidas no Brasil no período de 1996 à 2010

Autores

  • Rosângela Maria Boeno UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ - CÂMPUS DOIS VIZINHOS
  • Maria Elisabeth Blankc Miguel PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n1.2017.9604

Palavras-chave:

Política Educacional. Organismos Internacionais. Educação.

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de estudo documental e bibliográfico sobre as principais mudanças educacionais ocorridas no Brasil, durante os governos de Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva. O referido estudo centrou-se na análise dessas medidas, as quais atendem às exigências dos organismos internacionais. Para a melhor compreensão destas, utilizou-se de referências teóricas, legislação e documentos oficiais. Os resultados apontam que, embora as medidas aplicadas correspondam às solicitações da preparação do aluno para atender às exigências econômicas, também contribuem para a melhor aprendizagem dos alunos.

 

Biografia do Autor

Rosângela Maria Boeno, UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ - CÂMPUS DOIS VIZINHOS

Doutoranda em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR. Possui mestrado em Educação pela PUCPR, especialização em Pedagogia Escolar - ênfase em Administração, Supervisão e Orientação Educacional; Neuropsicologia; Docência no Ensino Superior. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2000). Atualmente é professora do magistério superior da UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ - CÂMPUS DOIS VIZINHOS. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente com os seguintes temas: políticas educacionais, formação de professores e processo ensino-aprendizagem.

Maria Elisabeth Blankc Miguel, PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (1964), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1982) e doutorado em História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992). Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: história da educação brasileira, educação paranaense, história da educação, formação de professores e fontes da história da educação.

 

Referências

ABICALIL, C. A. Construindo o sistema nacional articulado de educação. In BRASIL/ MEC: CONAE 2010. Disponível em: <http://conae.mec.gov.br>. Acesso em: 20 jan. 2011.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996. Disponível em: <http://www6.senado.gov.br/.../ListaTextoIntegral.action?id>. Acesso em: 01 jul. 2009.

BRASIL. Lei nº 10.172 de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L10172.htm>. Acesso em: 03 jul. 2009.

BRASIL. Portaria nº 931, de 21 de março de 2005. Institui o Siatema de Avaliação da Educação Básic – SAEB, que será composto por dois processos de avaliação: a Avaliação Nacional da Educação Básica – ANEB, e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar – ANRESC. Brasília, 2005. Disponível em: <http://www.abmes.org.br/arquivos/legislacoes/Port_931_210305.pdf>. Acesso em: 10 jul. 2010.

BRASIL. Lei nº 11. 274, de 6 de fevereiro de 2006. Altera a redação dos arts. 29, 30, 32 e 87 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, dispondo sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6 (seis) anos de idade. Disponível em: . Acesso em: 03 jul. 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. O Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE): razões, princípios e programas. Brasília, 2007a. Disponível em: <http://www.educarparacrescer.abril.com.br/.../par- 416141.html>. Acesso em: 26 jan. 2010.

BRASIL. Decreto nº 6.094, de 20 de abril de 2007. Implementação do Plano de Metas Educação para todos. Brasília, 2007b. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm>. Acesso em: 15 mar. 2016.

BRASIL. Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB. Brasília, 2007c. Disponível em: <http://www.abrelivros.publier.com.br/abrelivros/texto.asp?id.>. Acesso em: 10 jul. 2009.

BRASIL. MEC. INEP. Primeiros resultados: médias de desempenho do SAEB/2005 em perspectiva comparada. Brasília, 2007d. Disponível em: <http://www.inep.gov.br/download/saeb/2005/SAEB1995_2005.pdf>. Acesso em: 23 jan. 2010.

BRASIL. MEC. PDE/ Prova Brasil: Plano de Desenvolvimento da Educação, Brasília, 2009. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=7619-provabrasil-matriz pdf&category_slug=fevereiro-2011-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 25 jan. 2010.

BRASIL. INEP. Saeb. Brasília, 2011. Disponível em: <http://inep.gov.br/web/saeb/aneb-e-anresc >. Acesso em: 24 maio 2011.

BRASIL. INEP. Perguntas frequentes. Brasília, 2011. Disponível em: <http://provabrasil.inep.gov.br/perguntas-frequentes>. Acesso em: 29 out. 2011.

BRASIL. MEC. Prova Brasil: histórico do SAEB. Brasília, 2011. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/web/saeb/historico>. Acesso em: 15 mar. 2016.

BRASIL. INEP. O que é o IDEB?. Brasília, 2011. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/web/portal-ideb/o-que-e-o-ideb>. Acesso em: 16 mar. 2016.

BRASIL. MEC. Ideb: Apresentação. Brasília, 2016. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=180&Itemid=336>. Acesso em: 16 mar. 2016.

COELHO, M. I. M. C. Vinte anos de avaliação da educação básica no Brasil: aprendizagens e desafios. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas. Janeiro, v. 16, n.59, p. 229-258, abr./jun. 2008.

CURY, C. R. J. A Educação Escolar e o Sistema Nacional de Educação. In: BRASIL/ MEC. CONAE 2010. Brasília, 2010a. Disponível em <http://conae.mec.gov.br>. Acesso em: 20 jan. 2011.

CURY, C. R. J. Os desafios da Construção de um Sistema Nacional de Educação. In: BRASIL/ MEC. CONAE 2010. Brasília, 2010b. Disponível em: <http://conae.mec.gov.br>. Acesso em: 20 jan. 2011.

FARIAS, I. M. S. de; VIEIRA, S. L. Política Educacional no Brasil: introdução histórica. Brasília: Líber Livro Editora, 2007.

FERNANDES, R. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007. Disponível em: <http://www.odetemf.org.br/...ideb_indice_de_desenvolvimento_da_educação_basica.pdf>. Acesso em: 11 maio 2009.

GENTILI, P. A falsificação do consenso: simulacro e imposição na reforma educacional do neoliberalismo. Petrópolis: Vozes, 1998.

NAVARRO, G. PDE: Por dentro do Plano de Ações Articuladas. Disponível em <http://www.educarparacrescer.abril.com.br/poitica.../par-416141.shtml>. Acesso em: 14 maio 2010.

SAVIANI, D. Sistema de Educação: Subsídio para a Conferência Nacional de Educação. In: BRASIL/ MEC. CONAE 2010. Disponível em: <http://conae.mec.gov.br>. Acesso em: 20 jan. 2011.

TOMMASI, L. de. Financiamento do Banco Mundial no setor educacional brasileiro: os projetos em fase de implantação. In: TOMMASI, L. et al (ORGS). O Banco Mundial e as políticas educacionais. São Paulo: Cortez Editora, 1996. Cap. V, p. 195-227.

UNICEF. Declaração Mundial sobre Educação para Todos. Tailândia, 1990. Disponível em: <https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10230.htm>. Acesso em: 18 jan. 2010.

Downloads

Publicado

15/01/2017

Como Citar

Boeno, R. M., & Blankc Miguel, M. E. (2017). Medidas educacionais referentes ao ensino fundamental desenvolvidas no Brasil no período de 1996 à 2010. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 7–23. https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n1.2017.9604

Edição

Seção

Artigos