A concepção docente em uma experiência de educação infantil inclusiva: um estudo de caso

Mariana Picchi Salto, Relma Urel Carbone Carneiro

Resumo


Com a efetividade da Educação Infantil inclusiva, são disponibilizadas as condições necessárias para que as crianças se desenvolvam integralmente, assim como ocorre a formação de uma nova geração, livre de preconceitos sobre o outro. Nesse contexto, através de um estudo de caso, a presente pesquisa teve como objetivo geral investigar se o trabalho pedagógico contribui para a educação inclusiva de um aluno com a síndrome Cri du Chat. Para isso, foi realizada uma entrevista semiestruturada com uma pedagoga da rede municipal de ensino, em uma cidade do interior paulista. Os dados obtidos foram analisados segundo a análise de conteúdo. É concluído que a formação docente para a educação inclusiva é, ainda, muito precária, o que faz com que os docentes não consigam atuar de forma a garantir a inclusão em sala de aula.


Palavras-chave


Educação inclusiva; Educação infantil; Concepções docentes.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


ALVES, A. P. V.; FORMIGA, C. K. M. R.; VIANA, F. P. Perfil e desenvolvimento de crianças com síndromes genéticas em tratamento multidisciplinar. Revista Neurociência, v. 19, n. 2, p. 254-293, 2011.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BELEI, R. A. et al. O uso de entrevista, observação e videogravação em pesquisa qualitativa. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 30, p. 187-199, 2008.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências (Lei n. 8.069). Brasília, DF: Senado Federal, 1990.

BRASIL. Lei de diretrizes e bases da Educação Nacional (Lei n. 9.394). Brasília, DF: Senado Federal, 1996.

CAPELLINI, V. L. M. F; RODRIGUES, O. M. P. R. Concepções de professores acerca dos fatores que dificultam o processo da educação inclusiva. Educação, v. 32, n. 3, p. 355-364, 2009.

CARNEIRO, R. U. C. Educação inclusiva na educação infantil. Práxis Educacional, v. 8, v. 12, p. 81-95, 2012.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de Conteúdo. 2. ed. Brasília: Liber Livro Editora, 2005.

GIROTO, C.R.M.; CASTRO, R.M. A formação de professores para a Educação Inclusiva: alguns aspectos de um trabalho colaborativo entre pesquisadores e professores da Educação Infantil. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 24, n. 41, p. 441-452, 2011.

GUHUR, M.L.P. Dialética inclusão-exclusão. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 9, n. 1, p. 39-56, 2003.

HADDAD, S. Educação e exclusão no Brasil. Em questão, 2007. Disponível em: http://www.bdae.org.br/handle/123456789/2299. Acesso em: 03 jul. 2018.

ITANI, A. Vivendo o preconceito em sala de aula. In: AQUINO, J. G. Diferenças e preconceito na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1998.

MACEDO, P. C. M. Deficiência Física Congênita e Saúde Mental. Revista SBPH, v. 11, n. 2, 2008.

MACHADO, N. C. S. S. et al. Principais características clínicas da síndrome Cri-du-Chat: Revisão de Literatura. Encontro latino americano de iniciação científica, v. 11, p. 1668-1671, 2007.

MINAYO, M. C. de. S. O desafio do conhecimento. 10. ed. São Paulo: HUCITEC, 2007.

OLIVEIRA, A. A. S.; LEITE, L. P. Construção de um sistema educacional inclusivo: um desafio político-pedagógico. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 15, n. 57, p. 511-524, 2007.

PERRENOUD, P. A Pedagogia na escola das diferenças: fragmentos de uma sociologia do fracasso. Porto Alegre: Artmed, 2001.

ROSA, P. R. da S. Uma introdução à pesquisa qualitativa em ensino de ciências. Campo Grande: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2013.

SANT’ANA, I. M. Educação Inclusiva: Concepções de professores e diretores. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 10, n. 2, p. 227-234, 2005.

TEDESCO, J. C. O novo pacto educativo. São Paulo: Ática, 1998.

TOLEDO, E. H. de.; MARTINS, J. B. A atuação do professor diante do processo de inclusão e as contribuições de Vygotsky. IX Congresso Nacional de Educação-EDUCERE/III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia-ESBP-ABPp. 2009. p. 4127-4138.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.1.12211



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.