“O pleno desenvolvimento da pessoa” e sua adesão à educação superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i4.13434

Palavras-chave:

Educação, Pleno desenvolvimento da pessoa, Constituição Federal

Resumo

O estudo tem como objetivo destacar as incorporações do termo Educação como matéria constitucional, sua presença em Constituições anteriores, as razões que levaram à inclusão do termo “Pleno Desenvolvimento da Pessoa” e sua adesão ou não à Educação Superior. A metodologia seguida foi o raciocínio dedutivo, amparado em pesquisa bibliográfica e normas legais relacionadas ao termo pesquisado. A investigação tem como características ser multi/inter/transdisciplinar, agregadora e aglutinadora, das áreas dos conhecimentos usadas como chaves. Como resultado, verifica-se que ajustar padrões culturais e econômicos replicados por sucessivas gerações faz-se necessário à obtenção de um equilíbrio entre desenvolvimento econômico e social e ao desenvolvimento do ser humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Haponiuk Rocha, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Curitiba – PR

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação. Membro da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência (OAB/Pr). Membro do Conselho Científico da Sociedade Brasileira de Bioética Regional Paraná. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Bioética e Biotecnologia PUCPR/CNPq.

Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Curitiba – PR

Professora do curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado). Doutorado em Educação (PUCPR).

Referências

BARROSO, L. R. O controle de constitucionalidade no direito brasileiro. 4. ed. rev. atual. São Paulo: Saraiva, 2009.

BRASIL. Constituição (1824). Constituição Política do Império do Brasil, Rio de Janeiro,1823. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao24.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL. Constituição (1891). Constituição da República dos Estados Unidos do

Brasil. Rio de Janeiro, 1891. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao91.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL. Constituição (1934). Constituição da República dos Estados Unidos do

Brasil. Rio de Janeiro, 1934. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao34.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL. Constituição (1937). Constituição dos Estados Unidos do Brasil. Rio de Janeiro, 1937. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL. Constituição (1946). Constituição dos Estados Unidos do Brasil. Rio de

Janeiro, 1946. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao46.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL, Constituição (1967). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1964. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao67.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 10 ago. 2017.

BRASIL. Emenda Constitucional (1969). Emenda Constitucional n.º 1 de 1969. Brasília, 1969. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao67.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L9394compilado.htm. Acesso em: 18 abr. 2018.

BRASIL. [Plano Nacional de Educação (PNE)]. Plano Nacional de Educação 2014-2024 [recurso eletrônico]: Lei n.º 13.005, de 25 de junho de 2014, que aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2014. 86 p. (Série legislação; n. 125). “Atualizada em: 1/12/2014”.

CUNHA, L. A. Ensino superior e universidade no Brasil. In: LOPES, E. M. T.; FARIA FILHO, L. M.; VEIGA, C. G. (org.). 500 anos de educação no Brasil. 5. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2015. p. 151-204.

DEWEY, J. Vida e educação. Trad. Anísio S. Teixeira. 11. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

JORDANA, J. L. V. Dignidade, direitos humanos e bioética. In: CASADO, M. (org.). Sobre a dignidade e os princípios: análise da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da Unesco. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. p. 115-127.

LEPARGNEUR, H. A dignidade humana, fundamento da bioética e seu impacto para a eutanásia. In: PESSINI, L.; BARCHIFONTAINE, C. P. (coord.). Fundamentos da bioética. 4. ed. São Paulo: Paulus, 2009. Cap. XII, p. 177-188.

MARSHAL, T. H. Cidadania, classe social e status. Trad. M. D. Gadelha. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MEIRELLES, J. M. L. (org.). Biodireito em discussão. Curitiba: Juruá, 2011.

MORAES, A. Direito constitucional. 17. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

ONU. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 1948. Disponível em: https://nacoesunidas.org/wp-content/uploads/2018/10/DUDH.pdf. Acesso em: 06 ago. 2020.

ONU. Pacto Internacional de Derechos Económicos, Sociales Y Culturales. Adoptado y abierto a la firma, ratificación y adhesión por la Asamblea General em su resolución 2200 A (XXI). 16 dez. 1966. Disponível em: https://acnudh.org/load/2014/10/CoreTreatiessp.17-29.pdf. Acesso em: 06 ago. 2020.

ONU. Declaracion sobre el derecho al desarrollo. 1986. Disponível em: https://www.ohchr.org/sp/professionalinterest/pages/righttodevelopment.aspx. Acesso em: 06 ago. 2020.

ROCHA, M. H. A dignidade dos profissionais de saúde a luz da Bioética. 2016. 69 f. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2016.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR. Livro SESU, Brasília. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/livrosesu.pdf. Acesso em: 10 ago. 2017.

VALLS, R. A dignidade humana. In: CASADO, M. (org.). Sobre a dignidade e os princípios: análise da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da Unesco. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013. p. 69-78.

Downloads

Publicado

21/10/2021

Como Citar

ROCHA, M. H.; PIANOVSKI VIEIRA, A. M. D. “O pleno desenvolvimento da pessoa” e sua adesão à educação superior. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 4, p. 2458–2472, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i4.13434. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13434. Acesso em: 22 jan. 2022.