A indústria cultural e a des/re/construção das estereotipias de famílias na formação de conceitos docentes

Autores

  • Isaias Batista de Oliveira Júnior Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR
  • Dirce Aparecida Foletto de Moraes Universidade Estadual de Londrina
  • Renata Maria Coimbra Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n4.7723

Palavras-chave:

Escola. Mídia. Conceitos. Famílias.

Resumo

Conceituar família na contemporaneidade é um exercício que exige profundas reflexões, visto que a indústria cultural através da mídia pulveriza e torna visível uma série de experiências biográficas e modelos organizacionais que contribuem para aprofundar e ampliar os estigmas reforçando estereotipias. Pensando na problematização do conceito de família temos como objetivo deste estudo compreender como a indústria cultural contribui na formação do conceito de família na visão de alunos do curso de pedagogia como condição de sua futura atuação profissional. Participaram da investigação alunos do primeiro ano do referido curso de uma Universidade Pública do Estado do Paraná, através de debates acerca do conceito de família utilizando como estratégias textos, fontes disponíveis na rede mundial de computadores e propagandas televisivas. Concluímos que a visão dos sujeitos da pesquisa aponta para uma visão clássica de família, baseada em características definidoras. É necessário problematizar a realidade das famílias na contemporaneidade no processo formativo destes indivíduos e a complexidade dos fatores que interferem no seu conceito de família, para tanto, ela deve ser compreendida historicamente e analisada em suas especificidades através da adoção de determinados pressupostos pedagógicos.

Biografia do Autor

Isaias Batista de Oliveira Júnior, Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR

Professor Colaborador na Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR. Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho; orientado pela Drª Renata Maria Coimbra Libório. Mestre em Educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá. Pós Graduado em Psicopedagogia Clínica e Institucional . Pós Graduado em Neuropedagogia na Educação. Pós Graduado em Gestão Escolar. Licenciado em Pedagogia. Licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual de Londrina. Graduado em Nutrição.

Dirce Aparecida Foletto de Moraes, Universidade Estadual de Londrina

Doutoranda em Educação pela Universidade Estadual Júlio Mesquita Filho – FCT. Mestre em Educação. Professora do Departamento de educação da Universidade Estadual de Londrina – UEL.

Renata Maria Coimbra, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente

Renata Maria Coimbra Libório cursa um MBA em Cinema-Documentário, na Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, iniciado em 2012 .Doutorado em Psicologia escolar e do desenvolvimento humano pela Universidade de São Paulo (USP) em 2003. Professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-graduação em educação da UNESP / Presidente Prudente (Mestrado e Doutorado) ; Pós-doutorado na área da Sociologia da Infância, realizado no IEC - Universidade do Minho, sob a orientação do prof Dr Manuel Jacinto Sarmento (FAPESP); e Pós-doutorado na Dalhousie University, Halifax, Canadá, sob supervisão de Michael Ungar. Possui 12 Capítulos de livros e 4 Livros editados Publicados como co-organizadora (2004, 2005, 2007 e 2009) e um livro publicado em 2010. Orientou mais de 90 trabalhos a alunos de graduação, nas modalidades, de trabalho de conclusão de curso, estágios não-obrigatórios e Iniciação científica, nas áreas de Psicologia, Educação e Educação Física. Orientou 10 projetos de Iniciação Científica PIBIC/CNPq sobre o tema da violência sexual contra crianças e adolescentes e 4 bolsas PIBIC sobre o tema do trabalho infantil (2007/2008, 2008/2009 e 2009/2010) e 2 sobre o tema da Resiliência (1 CNPq e 1 FAPESP); Orientou 8 alunos no Programa de Pós-graduação em Educação (mestrados já defendidos) e atualmente orienta 04 alunos (2 doutorado e 2 mestrados), com bolsas FAPESP e CAPES; Entre 2006 e 2007 teve duas orientações de bolsa de Capacitação Técnica, nível I e nível III pela FAPESP, e em 2010 contou com 3 bosistas de treinamento técnico nível I. Entre os anos de 2006-2007 coordenou a pesquisa "Comportamentos e fatores de risco e proteção em adolescentes e jovens nos municípioas de Presidente Prudente e Belo Horizonte" , com financiamento da FAPESP (Projeto de pesquisa regular); entre os anos de 2007-2009, coordenou o projeto de pesquisa Crianças e adolescentes em situação de risco: dimensões do trabalho infantil nos municípios de Presidente Prudente, Belo Horizonte e Porto Alegre com financiamento do CNPq (Edital Ciências Humanas n 50). ; Entre 2009 - 2011 coordenou a pesquisa "Negociando resiliência; aspectos protetivos de adolescentes em contextos potenciais de risco", financiada pela FAPESP (auxílio à projeto de pesquisa regular)através do qual coordena a pesquisa que está sendo realizada em Pres Prudente, Assis, Taubaté e Porto Alegre. Tal pesquisa tem âmbito internacional com colaboração com Michael Ungar. Em 2011 iniciou supervisão de 1 pós-doutorado vinculado a Universidade Federal do Tocantins. Atua na área da Psicologia, com ênfase na Psicologia do Desenvolvimento Humano em situação de risco. Em suas atividades profissionais interagiu com 19 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu Currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Exploração sexual, trabalho infantil, situações de risco, indicadores de proteção, infância e adolescência, desenvolvimento humano, resiliência, educação e formação de professores.

Downloads

Publicado

20/12/2016

Como Citar

OLIVEIRA JÚNIOR, I. B. de; MORAES, D. A. F. de; COIMBRA, R. M. A indústria cultural e a des/re/construção das estereotipias de famílias na formação de conceitos docentes. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 4, p. 2012–2029, 2016. DOI: 10.21723/riaee.v11.n4.7723. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7723. Acesso em: 27 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos