Implementação do Atendimento Educacional Especializado e a formação de gestores na capital amazonense

Samuel Vinente, Sônia Selene Baçal de Oliveira

Resumo


O estudo analisou as políticas de inclusão escolar em Manaus com ênfase na formação de gestores. A pesquisa foi de abordagem qualitativa, de caráter documental, na qual foram analisados documentos publicados entre 2008 e 2014. Os dados apontaram que o número de salas de recursos multifuncionais ainda é insuficiente para atender a demanda de estudantes público-alvo da educação especial matriculados. Verificou-se que dos 487 gestores, 24% são do gênero masculino e 76% do gênero feminino. Destes, 93% são servidores estatutários, 1% temporário e não foi possível obter informações dos outros 6%. Quanto à formação dos gestores para atuação em sistemas de ensino mais inclusivos, verificou-se que há crescente demanda tendo em vista que parte destes não possuem formação inicial ou continuada na área da educação e educação especial. Espera-se que os resultados possibilitem a obtenção de um panorama sobre a implementação das políticas de inclusão e apontem possibilidades de intervenção na região Amazônica.


Palavras-chave


Educação Especial. Formação de Gestores. Política educacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n1.8202



Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.