Inclusão escolar de alunos público-alvo da educação especial: como se dá o trabalho pedagógico do professor no ensino fundamental I?

Suzana Sirlene da Silva, Relma Urel Carbone Carneiro

Resumo


O presente artigo relata uma pesquisa desenvolvida com professoras que trabalham em escolas comuns e que têm alunos com deficiência incluídos em sala de aula. A problemática central do estudo versa e tem por objetivo verificar como está se dando o trabalho docente/pedagógico com alunos público-alvo da educação especial em sala comum. Para isto, constituiu-se um estudo qualitativo de natureza exploratória e descritiva, utilizando como instrumento de coleta de dados um questionário livre e com questões abertas. As participantes foram cinco professoras de escolas públicas e privadas. Para analisar os dados foi utilizado Análise de Conteúdo e os resultados revelaram que as professoras são profissionais iniciantes, tendo professoras que dobram o período de trabalho, não apresentando cursos na área de educação especial; trabalham a partir da naturalização do aluno, com atividades adaptadas e diferenciadas, encontrando dificuldades na acessibilidade e na concentração desse aluno nas tarefas apresentadas, não consideram que há um trabalho colaborativo entre elas e as professoras especialistas, mas concordam que a inserção do aluno público-alvo da educação especial traz ganhos no contexto geral, sendo que é o docente a peça importante para a real inclusão acadêmica dos alunos em questão.

Palavras-chave


Educação especial; Inclusão escolar; Trabalho docente; Práticas pedagógicas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v11.esp2.p935-955



Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.