A elaboração do plano municipal de educação: experiência de educação popular?

Gercina Santana Novais, Tiago Zanquêta de Souza

Resumo


Este texto tem como finalidade contribuir para a reflexão sobre a elaboração do Plano Municipal de Educação (PME), orientada pela concepção, valores, princípios e metodologias da Educação Popular. Partindo da elucidação dos conceitos de Educação Popular, participação democrática, saber da experiência, feito e resistência propositiva popular, são apresentados elementos para a compreensão do planejamento da educação vinculado a uma proposta de educação para a emancipação e para a humanização. A parte seguinte do texto é dedicada à sistematização e análise de uma experiência relativa à elaboração do PME do município de Uberlândia/MG-2015-2025, tendo em conta categorias interpretativas do campo da Educação Popular e a intencionalidade da elaboração do referido plano como parte da construção da escola pública, democrática, popular, laica, gratuita e gestada em rede.

Palavras-chave


Participação democrática; Educação popular; Planejamento da educação.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ANTUNES, Marina Ferreira de Souza; FERREIRA, Wilma de Jesus. In: NOVAIS, Gercina Santana; NUNES, Silma do Carmo. (Orgs.). Rede pública pelo direito de ensinar e de aprender: experiências coletivas de políticas públicas. Uberlândia/MG: Regência e Arte Editora, 2017. p. 39-52.

BRASIL. Lei n.13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de EducaçãoPNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 20 fev. 2020.

BORDENAVE, Juan Enrique Díaz. Alguns fatores pedagógicos. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria Geral. Capacitação pedagógica para instrutor/supervisor. Área da saúde. Brasília, 1989. p. 19-26. Texto traduzido e adaptado por Maria Thereza Grandi, do artigo La transferência de tecnologia apropriada ao pequeno agricultor.

CELLARD, André. A análise documental. In: POUPART, Jean et al (Orgs.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010. p. 295-316.

DYE, Thomas D. Understanding Public Policy. Englewood Cliffs, N.J.: PrenticeHall. 1984.

FREIRE, Paulo. A Educação na Cidade. São Paulo: Cortez Editora, 1991.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Editora UNESP, 2005.

FREIRE, Paulo. Cartas à Guiné-Bissau. Registros de uma experiência em processo. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

FREIRE, Paulo. Criando métodos de pesquisa alternativa: aprendendo a fazê-la melhor através da ação. In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1971. p. 34-41.

JARA, Oscar. Dilemas y desafíos de la sistematización de experiencias. Centro de Estudios y Publicaciones-Alforja, Costa Rica, maio 2001.

LARROSA-BONDÍA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002.

NOVAIS, Gercina Santana. A participação excludente na escola pública: um estudo sobre as representações de aluno, escola e prática pedagógica. 2005. 239 f. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação/USP, São Paulo.

NOVAIS, Gercina Santana; SOUZA, Tiago Zanquêta de. Marco de referência de educação popular para as políticas públicas educacionais. Relatório. Uberlândia, 2019, p. 18.

OLIVEIRA, Maria Waldenez; STOTZ, Eduardo Navarro. Perspectivas de diálogo no encontro entre organizações governamentais e instituição acadêmica: o convívio metodológico. In: Anais[...] REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 27., 2004, Caxambú. “Sociedade, democracia e educação: qual Universidade?”. Caxambú: ANPEd, 2004. (CD-ROM).

STRECK, Danilo Romeu. Descolonizar a participação: pautas para a pedagogia latino-americana. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, Edição Especial, n. 2, p. 189-202, set. 2017.

UBERLÂNDIA. Lei n. 11.444/13. Lei rede pelo direito de ensinar e aprender. institui a rede pública municipal pelo direito de ensinar e aprender no Município de Uberlândia. Diário Oficial do Município, Uberlândia, MG, Ano XXV, n. 4203, 26 jul. 2013.

UBERLÂNDIA. Lei 12.209, de 26 de junho de 2015 que aprova o Plano Municipal de Educação (PNE) e dá outras providências. Plano Municipal de Educação -2015/2025. Diário Oficial do Município, Ano XXVII Nº 4675, Uberlândia, MG., 26 jun. 2015.

VALLA, Victor Vincent. A crise de interpretação é nossa: procurando compreender a fala das classes subalternas. Educação & Realidade. jul./dez. 1996, p.177-190.

WANDERLEY, Luiz Eduardo W. Educação popular: metamorfoses e veredas. São Paulo: Cortez, 2010.

WERÁ, Kaká. Espiritualidade Indígena: Conversa com Kaká Werá. Entrevista a Daniel Munduruku em 13 de fevereiro de 2019. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=XgAmIv3Jqzs. Acesso em: 27 fev. 2020.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp.1.13348



Direitos autorais 2020 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.