Educação especial e inclusão: diálogos sobre pesquisa, políticas e práticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp.1.13501

Palavras-chave:

Educação especial, Inclusão, Pesquisa em educação, Dificuldades de aprendizagens específicas.

Resumo

O dossiê Educação especial e inclusão: diálogos sobre pesquisa, políticas e práticas, apresenta resultados de pesquisa e ensaios teóricos acerca das temáticas: pesquisa narrativa em educação especial; inclusão escolar de pessoas com deficiência; dificuldades de aprendizagens específicas; práticas educativas inclusivas; formação continuada do professor para a identificação de superdotação; inclusão e diferença; medicalização e escala de avaliação de pessoas com deficiência intelectual; aplicabilidade das políticas públicas educacionais inclusivas; contribuições dos casos de ensino na educação inclusiva. Os textos que o compõem são de estudiosos da Universidade Federal de Jataí, Universidade Estadual de Goiás, Universidade de Brasília, Universidade Federal de Catalão, Universidade Federal de São Carlos, Universidade Federal do Amazonas, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Universidade do Estado de Santa Catarina, Universidade Presbiteriana (Mackenzie), Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Espírito Santo, Universidade Federal de Roraima, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Instituto Politécnico de Bragança (CIEB/IPB), Bragança – Portugal, Universidade do Minho – (CIED/UM), Braga – Portugal e da Universidade de Alcalá (Alcalá de Henares-Espanha).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonor Paniago Rocha, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí – GO

Professora titular. Doutora em Educação - (PUC-GO). Pós-doutora em Educação, Linguagem e Tecnologias pela Universidade Estadual de Goiás (PPG-IELT). Membro do grupo de pesquisa; Formação de professores e saberes pedagógicos; cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil, CNPq realizando pesquisa nas áreas da educação, diversidade, políticas públicas, deficiência e inclusão escolar.

Marlene Barbosa de Freitas Reis, Universidade Estadual de Goiás (UEG), Anápolis – GO

Professora titular. Docente do quadro permanente do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias (PPG-IELT). Pós doutora em Gestão da Informação e Conhecimento pela Universidade do Porto, Portugal (2015). Professora e Coordenadora do Curso de Pedagogia na UEG, Campus Inhumas.  Membro do grupo de pesquisa; Formação de professores e saberes pedagógicos - Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil - CNPq.

Vanderlei Balbino da Costa, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí – GO

Professor titular. Docente do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE) - Universidade Federal de Jataí - Nível Mestrado. Doutor em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (2012). Desenvolve os projetos de pesquisa: Políticas de Ação Afirmativa na Universidade: Possibilidades de Inclusão no Ensino Superior; Projeto de Acessibilidade (2015/2018); A Formação Docente nas Escolas Públicas de Jataí- GO (2013/2018).

Referências

BELLONI, I. Função da universidade: notas para reflexão. In.: BRANDÃO, Zaia et. al. Universidade e Educação. Campinas, SP: Papirus: Cedes; São Paulo: Ande: Anped, 1992. (Coletânea C.B.E.)

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão das Pessoas com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 7 jul 2015.

BRASIL. Lei n. 9.394, 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1996/lei-9394-20-dezembro-1996-362578-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 19 dez. 2019.

BRASIL. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. 2. ed. Brasília, DF: Corde, 1997.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 5.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

INEP. Censo Escolar da Educação Superior 2010. Brasília, DF: Ministério da Educação/Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2010.

MINAYO, M.C.S. O conceito de metodologia de pesquisa. In: MINAYO, M.C.S. (org). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 15. ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

MISES, Roger. A criança deficiente mental. Rio de Janeiro, Zahar, 1977.

ROCHA, T. B; MIRANDA, T. G. A inclusão de alunos com deficiência no ensino superior: uma análise de seu acesso e permanência. In: DÍAZ, F., et al., orgs. Educação inclusiva, deficiência e contexto social: questões contemporâneas [online]. Salvador: EDUFBA, 2009, p. 27-37.

THESING, M. L. C; COSTAS, F. A. T. A pesquisa em educação: aproximações iniciais. RIAEE – Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 12, n. 3, p. 1839-1853, jul./set. 2017.

UNESCO. Declaração mundial sobre educação para todos e plano de ação para satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien, Tailândia: UNESCO, 1990.

UNESCO. Marco da educação 2030: Declaração de Incheon. Incheon, Coréia do Sul: UNESCO, 2015.

Publicado

04/03/2020

Como Citar

ROCHA, L. P.; REIS, M. B. de F.; COSTA, V. B. da. Educação especial e inclusão: diálogos sobre pesquisa, políticas e práticas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. esp.1, p. 872–883, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v15iesp.1.13501. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13501. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Apresentação Seção Temática - Educação especial e inclusão: diálogos sobre pesquisa, políticas e práticas