Estágio curricular supervisionado: um estudo de caso sobre as percepções do professor supervisor e sua estagiária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i3.14705

Palavras-chave:

Formação de professores, Estágio curricular supervisionado, Educação física

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi comparar as percepções do Professor Supervisor (PS) e de sua Estagiária sobre todo o período de Estágio Curricular Supervisionado (ECS) na escola. A pesquisa se utilizou do método qualitativo, por um estudo de caso, na perspectiva de modelo analítico descritivo. Os participantes foram um Professor Supervisor de Educação Física da rede básica de ensino e uma estagiária de Educação Física, devidamente matriculada na atividade do ECS. Os instrumentos utilizados foram Notas de Campo, Entrevistas Semi-Estruturadas e Documento do Relatório Final do estagiário, submetidos à técnica de Análise de Conteúdo. Os resultados dessa análise revelaram que a percepção de ambos sobre o mesmo período de estágio vivenciado foi bastante distinta. Esse estudo entende como necessário que os participantes dessa importante etapa da formação inicial trabalhem em parceria e conscientes dos papéis que representam e suas responsabilidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diane Mota Lima, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Presidente Prudente – SP

Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Física.

Miguel Ataíde Pinto da Costa, Colégio Pedro II (CPII), Rio de Janeiro – RJ

Professor da Rede Básica de Ensino do Colégio Pedro II. Doutorado em Epidemiologia em Saúde Pública (FIOCRUZ).

José Henrique dos Santos, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), Seropédica – RJ

Professor no Programa de Pós-Graduação em Educação e da Graduação em Educação Física. Doutorado em Ciências da Educação (ULISBOA) – Portugal.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BENITES, L. O professor-colaborador no estágio curricular supervisionado em Educação Física: perfil, papel e potencialidades. 2012. 180 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Biociências de Rio Claro, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2012.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 28/2001, de 2 de outubro de 2001. Dá nova redação ao Parecer CNE/CP 21/2001, que estabelece a duração e a carga horária dos cursos de Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília, DF: CNE, 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/028.pdf. Acesso em: 10 out. 2020.

MOTA, D. Licenciandos de Educação Física no contexto do Estágio Curricular Supervisionado: um estudo sobre indicadores de acolhimento. 2020. 176 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2020.

PIMENTA, S.; LIMA, M. Estágio e docência. Ed. São Paulo: Cortez: São Paulo, 2019.

SARTI, F. M. Parceria intergeracional e formação docente. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 25, n. 2, p. 133-152, 2009.

SOUZA NETO, BENITES. L. Os desafios da prática na formação inicial docente: experiência da Educação Física da UNESP de Rio Claro. Cadernos de Educação, p. 02-22, set./dez. 2013.

Downloads

Publicado

01/07/2021

Como Citar

LIMA, D. M.; COSTA, M. A. P. da; SANTOS, J. H. dos. Estágio curricular supervisionado: um estudo de caso sobre as percepções do professor supervisor e sua estagiária. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 3, p. 2030–2046, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i3.14705. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14705. Acesso em: 25 out. 2021.