Plano de ações articuladas na gestão da educação de municípios pertencentes à associação dos municípios da zona da produção (AMZOP)-RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16iesp2.15117

Palavras-chave:

Políticas públicas educacionais, Plano de Ações Articuladas, Gestão da educação municipal, Gestão democrática

Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar os limites e as possibilidades que o Plano de Ações Articuladas - PAR traz para a gestão da Educação de municípios do estado do Rio Grande do Sul pertencentes à AMZOP (Associação dos Municípios da Zona da Produção). De abordagem qualitativa (FLICK, 2009; 2012), como estudo de casos múltiplos (YIN, 2001; TRIVIÑOS, 1987), foram utilizados questionários Google para a coleta de dados, enviados via link de acesso a todas as Secretarias de Educação dos municípios da AMZOP/RS. Para fins de análise, foi usada a triangulação de dados (GIL, 2008; FLICK, 2009) e a análise de conteúdo (BARDIN, 2011). A partir disso, elencou-se os limites e as possibilidades que o PAR trouxe à educação nos municípios participantes da pesquisa. A principal possibilidade foi o acesso a recursos financeiros de infraestrutura para as redes de ensino e a principal limitação foi a centralização dos recursos e das decisões na esfera federal. O estudo confirma mudanças singulares na gestão da educação nos municípios pertencentes à AMZOP/RS, a partir do PAR. É preciso uma análise crítica do plano e da gestão que vem sendo desenvolvida, referente à democratização da educação a partir dos princípios da autonomia, descentralização de poder e da participação efetiva da comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvana Maria Tres Cichelero, Centro de Ensino Superior Riograndense (CESURG), Sarandi – RS

Professora no Curso de Pedagogia. Pesquisadora do Grupo REDES de Estudos e Pesquisas em Políticas Públicas e Gestão Educacional. Mestre em Políticas Públicas e Gestão Educacional (UFSM).

Elisiane Machado Lunardi, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria – RS

Professora Adjunta no Departamento de Administração Escolar. Doutorado em Educação (PUCRS).

Carla da Luz Zinn, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria – RS

Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Gestão Educacional. Pesquisadora do Grupo REDES de Estudos e Pesquisas em Políticas Públicas e Gestão Educacional.

Referências

ALMEIDA, N. R. Boaventura Sousa Santos. A democracia nunca foi compatível com o capitalismo. Jornal I, 23 abr. 2018. Disponível em: https://ionline.sapo.pt/609373. Acesso em: 10 nov. 2018.

AMZOP. Estatuto da Associação dos Municípios da Zona da Produção. 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, LDA, 2011.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Decreto n. 6.094, de 24 de abril de 2007. Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação. Brasília, DF, 15 abr. 2007a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm. Acesso em: 10 jul. 2020.

BRASIL. Lei n. 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm. Acesso em: 10 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Lei n. 9394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Dispõe sobre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 10 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Módulo FUNDEB. Brasília: MEC, FNDE, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. O Plano de Desenvolvimento da Educação: Razões, Princípios e Programas. Brasília: MEC, 2007b.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano de Ações Articuladas: 2016-2019. Manual do usuário Etapa Planejamento. Brasília, DF: MEC, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano de Ações Articuladas: 2016-2019. Manual do usuário Etapa Preparatória e Diagnóstico. Brasília, DF: MEC, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 10 jul. 2020.

CASTRO, A.; LAUANDE, M. A descentralização como componente da gestão educacional. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 8., 2009, Vitória. Anais [...]. Vitória, ES: ANPAE, 2009. Disponível em: http://www.anpae.org.br/congressos_antigos/simposio2009/08.pdf. Acesso em: 10 set. 2018.

FLICK, U. Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciantes. Trad. Magda Lopes. Porto Alegre: Penso, 2012.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LAKATOS E. M; MARCONI M. A. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo. Atlas, 2003.

LÜCK, H. A. Concepções e processos democráticos de gestão educacional. 9. ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2013. (Série Cadernos de Gestão)

MARTINS, P. S. O financiamento da educação básica como política pública. RBPAE, v. 26, n. 23, p. 497-514, set./dez. 2010. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/rbpae/article/download/19795/11533. Acesso em: 10 mar. 2018.

SANTOS, B. S. A difícil democracia: reinventar as esquerdas. São Paulo: Boitempo, 2016.

SAVIANI, D. O plano de desenvolvimento da educação: análise do projeto do MEC. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 1231-1255, out. 2007. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302007000300027

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

YIN, R.K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Publicado

01/05/2021

Como Citar

CICHELERO, S. M. T.; LUNARDI, E. M.; ZINN, C. da L. Plano de ações articuladas na gestão da educação de municípios pertencentes à associação dos municípios da zona da produção (AMZOP)-RS. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. esp2, p. 1093–1112, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16iesp2.15117. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15117. Acesso em: 5 ago. 2021.