Criação e imaginação

A modelagem em argila e o processo de desenvolvimento infantil sob o olhar da teoria histórico-cultural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.17690

Palavras-chave:

Educação, Desenvolvimento infantil, Imaginação e criação, Arte

Resumo

O presente estudo emergiu das discussões acerca da formação da criança com a finalidade de analisar o processo de criação e imaginação na infância a partir da modelagem em argila enquanto atividade importante no desenvolvimento infantil. A temática torna-se relevante para ampliar o repertório cultural da criança, bem como aumentar as capacidades de criar e imaginar, características tipicamente humanas, as quais necessitam ser estimuladas para a formação da consciência. A análise subsidia-se no método crítico dialético e na Teoria Histórico-Cultural, com vistas a ressaltar o papel da imaginação na formação das funções psíquicas superiores. Os resultados revelaram que o trabalho com a argila na Educação Infantil permite a criança transitar da concretude do material às representações mais abstratas da realidade objetiva. Portanto, o ato transformador realizado na atividade com a arte possibilita à criança participar ativamente da ação humana na relação que estabelece com a natureza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Silene Ferreira Barros, Universidade Estadual de Londrina

Professora Associada C - TIDE do Departamento de Educação. Doutorado em Educação (USP).

Dayanne Vicentini, Universidade Estadual de Londrina

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Ana Letícia Ferreira, Universidade Estadual de Londrina

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Maíra Dellazeri Cortez, Universidade Estadual de Londrina

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação. Bolsista de Iniciação Científica do CNPq.

Natália Navarro Garcia, Universidade Estadual de Londrina

Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Referências

BARROS, M. Poesia completa. Lisboa: Leya, 2010.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília, DF: MEC; SEF, 1998. 3 v.

DALGLISHI, L. Noivas da Seca: Cerâmica do Vale do Jequitinhonha. São Paulo: Editora Unesp, 2006.

DUARTE, N. A pedagogia histórico-crítica e a formação da individualidade para si. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 5, n. 2, p. 59-72, dez. 2013. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/124954. Acesso em: 11 fev. 2020.

GABBAI, M. Cerâmica: Arte da Terra. São Paulo: Callis Ltda., 1987.

GIRARDELLO, G. Imaginação: Arte e ciência na infância. Pro-posições, v. 22, n. 2, p. 75-92, ago. 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pp/a/NzsgHwpBkM6X9gv7NvDvRWL/abstract/?lang=pt. Acesso em: 06 jun. 2020.

LEMOS, D. C. A.; ZAMPERETTI, M. P. Modelagem com argila para crianças: Um estudo de caso. In: SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA ARTE, 18., 2017, Pelotas. Anais [...]. Pelotas, RS: UFPel, 2015.

LEONTIEV, A. O Desenvolvimento do Psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

MARTINS, L. M. Da formação humana em Marx à crítica da pedagogia das competências. In: DUARTE, N. Crítica ao fetichismo da individualidade. São Paulo: Autores Associados, 2004.

MARX, K. O capital: Livro 1, o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013. 894 v.

MELLO, S. A. Cultura, mediação e atividade. In: MENDONÇA, S. G. L.; SILVA, V. P.; MILLER, S. Marx, Gramsci e Vigotski: Aproximações. Araraquara, SP: Cultura Acadêmica, 2009.

OSTETTO, L. E.; LEITE, M. I. Arte, infância e formação de professores. Campinas, SP: Papirus, 2004.

PINO, A. A produção imaginária e a formação do sentido estético: Reflexões úteis para uma educação humana. Pro-posições, v. 17, n. 2, p. 47-96, maio/ago. 2006. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643628. Acesso em: 23 jun. 2020.

PEDERIVA, P. M. et al. (org.). Educação Estética: A arte como atividade educativa. São Carlos: Pedro & João Editores, 2020.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: Primeiras aproximações. 11. ed. Campinas:, SP: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, D. A função docente e a produção do conhecimento. Educação e Filosofia, v. 11, n. 21/22, p. 127-140, jan./dez. 1997. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/889. Disponível em: 10 ago. 2022.

VÁZQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. São Paulo: Paz e Terra, 1977.

VIGOTSKI, L. S. Obras escogidas IV: Psicología infantil. Madri: Visor, 1996.

VIGOTSKI, L. S. Psicologia pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VIGOTSKI, L. S. Imaginação e criação na infância. São Paulo: Ática, 2009.

VIGOTSKY, L. S. La imaginación y el arte en la infancia. 2. ed. Madrid: Ediciones AKAL S. A., 1990.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VYGOTSKY, L. S. Quarta aula: A questão do meio na pedologia. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 681-701, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pusp/a/4VnMkhXjM8ztYKQrRY4wfYC/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 10 ago. 2022.

Publicado

01/01/2023

Como Citar

BARROS, M. S. F.; VICENTINI, D.; FERREIRA, A. L.; CORTEZ, M. D.; GARCIA, N. N. Criação e imaginação: A modelagem em argila e o processo de desenvolvimento infantil sob o olhar da teoria histórico-cultural. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023012, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.17690. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/17690. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Pesquisas

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.