Interface educação especial - educação do campo: diretrizes políticas e produção do conhecimento no Brasil

Autores

  • Washington Cesar Shoiti Nozu UFGD – Universidade Federal da Grande Dourados. Programa de Pós-Graduação em Educação. Dourados – MS – Brasil. 79825-070
  • Marilda Moraes Garcia Bruno UFGD – Universidade Federal da Grande Dourados. Programa de Pós-Graduação em Educação. Dourados – MS – Brasil. 79825-070
  • Eladio Sebastián Heredero UAH – Universidad de Alcalá. Departamento de Didática. Guadalajara – Castilla La Mancha – Espanha. 19001

DOI:

https://doi.org/10.21723/RIAEE.v11.esp.1.p489

Palavras-chave:

Educação inclusiva, Educação especial, Educação do campo,

Resumo

Este texto tem como foco o estudo da articulação entre a educação especial e a educação do campo. Mais precisamente, busca apresentar o cenário político e epistemológico da interface entre essas modalidades de educação no Brasil. Para tanto, as ideias elucidadas no trabalho foram organizadas em três momentos. Inicialmente, foram selecionados dispositivos relativos à educação especial, à educação do campo e à interface entre ambas, previstos nos documentos político-normativos brasileiros. Na sequência, aponta um breve panorama da produção de conhecimento acadêmico, registrando teses e dissertações e a atuação de alguns grupos de pesquisa que discutem a temática. Por fim, estabelece aproximações entre a educação especial e a educação do campo e acena para alguns desafios políticos e epistemológicos para a interface entre essas modalidades educacionais.

Downloads

Publicado

04/05/2016

Como Citar

NOZU, W. C. S.; BRUNO, M. M. G.; SEBASTIÁN HEREDERO, E. Interface educação especial - educação do campo: diretrizes políticas e produção do conhecimento no Brasil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. esp.1, p. 489–502, 2016. DOI: 10.21723/RIAEE.v11.esp.1.p489. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8569. Acesso em: 26 fev. 2021.