Educação social e políticas públicas de juventude: experiências socioeducativas no Brasil e em Portugal

Autores

  • Cândida Andrade de Moraes Professora do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Regional do Cariri (URCA)
  • Augusto Cesar Rios Leiro

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n.esp3.9065

Palavras-chave:

Juventude. Educação Social. Política Pública de Juventude.

Resumo

A partir do binômio educação e juventude, o presente artigo discute as experiências socioeducacionais de jovens participantes de projetos sociais vinculados a políticas de juventude dos governos centrais do Brasil e de Portugal. O estudo é parte da pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Bahia, com estágio na Universidade de Lisboa. Trata-se de uma investigação que objetiva analisar as percepções de jovens sobre a educação social. Com base na sociologia da juventude, a escrita afirma-se como um estudo de caso, de natureza qualitativa, realizado consoante o procedimento metodológico intitulado retratos sociológicos. Toma os depoimentos de dois jovens, um soteropolitano e um lisboeta, como argumento discursivo. As análises de conteúdo realizadas demonstram que os jovens sentem acolhimento e estabelecem fortes laços de amizade nos projetos sociais, ao passo que criticam práticas tradicionais de ensino. Compreendem a comunidade e o bairro social, como espaços de pertencimento e de construção da cultura juvenil, e sonham com um devir em que a formação universitária ocupa lugar de relevo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cândida Andrade de Moraes, Professora do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Regional do Cariri (URCA)

Coordenadora Pedagógica da Secretaria de Educação de Salvador-Bahia. Bolsista PDSE-CAPES/Ministério da Educação do Brasil/MEC, de setembro/2015 a janeiro 2016. E-mail: candida29moraes@gmail.com.

Downloads

Publicado

30/11/2016

Como Citar

MORAES, C. A. de; LEIRO, A. C. R. Educação social e políticas públicas de juventude: experiências socioeducativas no Brasil e em Portugal. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. esp.3, p. 1626–1644, 2016. DOI: 10.21723/riaee.v11.n.esp3.9065. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/9065. Acesso em: 9 mar. 2021.