Educação social e políticas públicas de juventude: experiências socioeducativas no Brasil e em Portugal

Cândida Andrade de Moraes, Augusto Cesar Rios Leiro

Resumo


A partir do binômio educação e juventude, o presente artigo discute as experiências socioeducacionais de jovens participantes de projetos sociais vinculados a políticas de juventude dos governos centrais do Brasil e de Portugal. O estudo é parte da pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Bahia, com estágio na Universidade de Lisboa. Trata-se de uma investigação que objetiva analisar as percepções de jovens sobre a educação social. Com base na sociologia da juventude, a escrita afirma-se como um estudo de caso, de natureza qualitativa, realizado consoante o procedimento metodológico intitulado retratos sociológicos. Toma os depoimentos de dois jovens, um soteropolitano e um lisboeta, como argumento discursivo. As análises de conteúdo realizadas demonstram que os jovens sentem acolhimento e estabelecem fortes laços de amizade nos projetos sociais, ao passo que criticam práticas tradicionais de ensino. Compreendem a comunidade e o bairro social, como espaços de pertencimento e de construção da cultura juvenil, e sonham com um devir em que a formação universitária ocupa lugar de relevo.


Palavras-chave


Juventude. Educação Social. Política Pública de Juventude.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n.esp3.9065



Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.