Do decreto ao controle do processo pedagógico: os coordenadores pedagógicos sob a tutela das avaliações externas

Autores

  • Osmar Hélio Araújo Universidade Federal da Paraíba (UFPB)/Universidade Regional do Cariri (URCA)
  • Janine Marta Coelho Rodrigues Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Wilson Honorato Aragão Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n2.9827

Palavras-chave:

Coordenador pedagógico. Avaliações externas. Processo pedagógico.

Resumo

Este artigo discute o processo de responsabilização pelos resultados das avaliações externas posto aos gestores escolares e, principalmente, aos coordenadores pedagógicos, sujeitos desta pesquisa. Metodologicamente, a pesquisa empírica, com âncora na abordagem qualitativa, envolveu três coordenadoras pedagógicas da Rede Municipal de Ensino do município de Cruz, Ceará. Para a coleta de dados aplicou-se três entrevistas semiestruturadas. A análise dos dados foi realizada por meio da análise do discurso. A partir do estudo em questão verificou-se as interferências das avaliações externas no cotidiano escolar, haja vista que estas impedem que a escola se construa pela via da participação efetiva, da força e criatividade dos sujeitos que a compõe, assim como os coloca cotidianamente no contexto escolar sob a ditadura contínua da linha de produção desencadeada pelas avaliações. O trabalho apresenta a necessidade dos coordenadores e professores tornarem-se sujeitos com militância pedagógica, assim como fugirem da batuta das avaliações que impedem a mobilidade pedagógica e ocasionam o excesso de trabalho.

Biografia do Autor

Osmar Hélio Araújo, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)/Universidade Regional do Cariri (URCA)

Doutorando em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB); mestre em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC); graduando em Pedagogia; graduado em Letras; especialista em Supervisão e Orientação Educacional pela Universidade Cidade de São Paulo (UNICID). A trajetória profissional passa pela docência na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e Médio, pelo trabalho como supervisor educacional, professor-formador de professores, coordenadores e gestores escolares na Rede Municipal de Ensino do Ceará e pela docência no Ensino Superior. Atualmente integra os Grupos de Pesquisas do CNPq: Formação Docente, História e Política Educacional da Universidade Federal do Ceará (UFC) e Educação, Trabalho e Formação de Professores (GEPET) da Universidade Regional do Cariri (URCA). Estar vinculado a Universidade Regional do Cariri (URCA) como professor. É membro da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (ANPAE) e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação (ANFOPE). Pesquisa e escreve sobre os seguintes temas: Didática e Pedagogia, trabalho docente e práticas pedagógicas, formação de professores, organização e gestão da escola.

Janine Marta Coelho Rodrigues, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atualmente é professora titular, Classe E, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), atuando na linha de Pesquisa de Politicas Educacionais do Programa de Pós Graduação Mestrado e Doutorado.

Wilson Honorato Aragão, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atualmente é professor Associado II da Universidade Federal da Paraíba, Diretor do Centro de Educação/UFPB (2013-2016).

Referências

ARAÚJO, Osmar Hélio.; RIBEIRO, Alves e Luís Távora Furtado. A didática e a pedagogia como suporte teórico para uma coordenação pedagógica qualificada. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v.20, n.2, p. 501-513, 2016. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.22633/rpge.v20.n3.9533>. ISSN: 1519-9029.

ALMEIDA, L. C. Relação entre o desempenho escolar de escolas municipais de Campinas e o entorno da escola: a voz dos sujeitos. 2014. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação - UNICAMP, Campinas, (2014).

CASTRO, C. M. Escola é empresa? O Estado de São Paulo. Sessão Opinião. 28 de setembro de 2011. Disponível em: <http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,escola-e-empresa-imp-,778472>. Acesso em: 12 Nov. 2015.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. 2ª ed. Brasília: Editora UnB, 2016.

FARIAS, I. M. S. et al. Trilhas do labirinto na pesquisa educacional qualitativa: dos procedimentos de coleta de dados ao trabalho de campo. In: FARIAS, I. M. S. et al (Org.) Pesquisa científica para iniciantes: caminhando no labirinto. Fortaleza: EdUECE, 2010.p.10-18 – (Fundamentos da Pesquisa; v. 1. Coleção Métodos de Pesquisa).

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Entre a lógica da formação e a lógica das práticas: a mediação dos saberes pedagógicos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 34, n. 1, p. 109-126, jan./abr. 2008. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/ep/article/view/28079 >. Acesso em: 09 fev. 2017.

FRANCO, Maria Amélia Santoro. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Rev. bras. Estud. pedagog. (on-line), Brasília, v. 97, n. 247, p. 534-551, set./dez. 2016. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/rbeped/v97n247/2176-6681-rbeped-97-247-00534.pdf>. Acesso em: 08 fev. 2017.

FREITAS, Luiz Carlos de. OS REFORMADORES EMPRESARIAIS DA EDUCAÇÃO E A DISPUTA PELO CONTROLE DO PROCESSO PEDAGÓGICO NA ESCOLA. Educ. Soc., Campinas, v. 35, nº. 129, p. 1085-1114, out.-dez., 2014a. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/es/v35n129/0101-7330-es-35-129-01085.pdf>. Acesso em: 21 nov.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. PNE e formação de professores: Contradições e desafios. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 8, n. 15, p. 427-446, jul./dez. 2014b. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2015. Disponível em:< http://www.esforce.org.br/index.php/semestral/article/view/451/582>. Acesso em: 21 nov.

LIBÂNEO, José Carlos. Internacionalização das políticas educacionais: elementos para uma análise pedagógica de orientações curriculares para o ensino fundamental e de propostas para a escola pública. In: SILVA, M. A.; CUNHA, C. D. Educação básica: políticas, avanços e pendências. Campinas: Autores Associados, 2014.

LIMA, Alessio Costa. O sistema permanente de avaliação da educação básica do Ceará (SPAECE) como expressão da política pública de avaliação educacional do estado. CE, 2007, 248f. Dissertação de Mestrado. (Mestrado Acadêmico em Políticas Públicas e Sociedade). Universidade Estadual do Ceará. Fortaleza, CE, 2007.

Downloads

Publicado

04/03/2017

Como Citar

Araújo, O. H., Coelho Rodrigues, J. M., & Aragão, W. H. (2017). Do decreto ao controle do processo pedagógico: os coordenadores pedagógicos sob a tutela das avaliações externas. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 12(esp.), 952–965. https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n2.9827

Edição

Seção

Artigos