Inclusão na educação infantil: desafios e possibilidades através das práticas pedagógicas

Autores

  • Cristiane Sousa Santos Universidade Federal da Bahia
  • Yara de Souza Almeida Universidade Estadual da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n3.2017.10170

Palavras-chave:

Inclusão. Educação infantil. Educação especial. Formação de professores.

Resumo

O presente artigo tem o propósito de levantar uma discussão acerca do processo de inclusão na educação infantil através das práticas pedagógicas. Devido ao crescente número de crianças com necessidade especial ingressando em turmas regulares na educação infantil, a escola precisa estar preparada, não só na parte de acessibilidade, mas também na formação dos profissionais de educação. E nessa perspectiva, a sala de aula se torna o lugar no qual a prática construída no cotidiano pode promover a inclusão. Sabemos das dificuldades encontradas nas escolas para que essa inclusão aconteça: a falta de material especializado, as lacunas na formação, a falta de professores são alguns desses desafios. Por isso, iremos, neste artigo, embasados em teóricos da área, analisar não só os desafios, mas também as possibilidades que podemos encontrar através da prática, buscando refletir, e quiçá, encontrando caminhos para que se possa promover uma inclusão, ou seja, garantido uma educação de qualidade e respeitando a singularidade de cada um.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Sousa Santos, Universidade Federal da Bahia

Possui Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2009). Especialista em Gestão Escolar com ênfase em coordenação Pedagógica( UNESI) e Educação Especial ( UNIASSELVI). Pós - Graduanda em Educação, Pobreza e Desigualdade Social ( UFBA). Exerceu a função de Coordenadora Pedagógica na rede Municipal, atualmente é professor efetivo da Escola Municipal Judite Alencar Marinho. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Infantil, Pesquisa com o cotidiano, Currículo, Pobreza, Música e Educação Inclusiva.

 

Yara de Souza Almeida, Universidade Estadual da Bahia

Professora graduada em Pedagogia e pós-graduada em psicopedagogia

Referências

BRASIL. MEC. Declaração de Salamanca. Brasília, 1994.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Lei nº 12.796, de 4 de abril de 2013.

DRAGO, R. Uma fresta na janela: A educação inclusiva. In: Inclusão na educação infantil. Rio de Janeiro, Wak Editora, 2011.

FREIRE, M. et al. Grupo, indivíduo, saber e parceria: malhas do conhecimento. São Paulo: Espaço pedagógico, 1997.

HINE, J. T. Making collaboration work in inclusive. hing school clasrooms: recommendations for principals. Intervention in scholl and clinic, v. 43, n. 5, p. 277-282, 2008.

KASSAR, M. de C. M. Educação especial no Brasil: desigualdades e desafios no reconhecimento da diversidade. Educ. Soc., Campinas, v. 33, n. 120, p. 833-849, jul.-set. 2012.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. A inclusão de crianças com deficiência na educação infantil. Ministério da Educação, novembro de 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Educinf/revista44.pdf. Acesso em: 19 jan. 2017.

MANTOAN, M. T. E. A Educação especial no Brasil: da exclusão à inclusão escolar. Disponível em: http://www.lerparaver/bancodeescola. Acesso em: 23 jan. 2017.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS. O diagnóstico de Necessidades Educativas Especiais (NEE). Disponível em: http://neeiscia.blogspot.com.br/2007/08/o-diagnstico-de-necessidades-educativas.html. Acesso em: 20 jan. 2017.

PESSOA. F. “O Guardador de Rebanhos”. In: Poemas de Alberto Caeiro. (Nota explicativa e notas de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor). Lisboa: Ática, 1946 (10ª ed. 1993).

VIANA, J. M. Educação e cidadania começam na infância. IN: SOUSA, R. C. de.; BORGES, M. F. S. T. (orgs.). A práxis na formação de educadores infantis. Rio de Janeiro: DP&A, 2002, p. 56.

VYGOTSKY, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: Vygotsky, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEF, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. Trad.: Maria da Penha Villa lobos. 6ª ed. São Paulo: Ícone, 1998. (Trabalho originalmente publicado em 1933).

Downloads

Publicado

01/09/2017

Como Citar

SANTOS, C. S.; ALMEIDA, Y. de S. Inclusão na educação infantil: desafios e possibilidades através das práticas pedagógicas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, p. 1423–1432, 2017. DOI: 10.22633/rpge.v21.n3.2017.10170. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/10170. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.