Comunidades de Aprendizagem Profissional como estratégia de liderança na gestão escolar do século XXI

Sheylla Chediak, Irma Kunnari, Edson do Carmo Inforsato, Jorge W. Amorim Júnior

Resumo


O presente artigo objetiva apresentar uma discussão teórica sobre o conceito de Comunidade de Aprendizagem Profissional (CAP), do inglês Professional Learning Community, e relacioná-lo à proposta de um modelo de gestão escolar focada no desenvolvimento profissional docente em consonância com as demandas do século XXI. Este artigo aborda também um estudo de caso, a partir de uma abordagem qualitativa, que buscou analisar a gestão escolar na manutenção de uma CAP em duas escolas na Finlândia[1]. Como conclusão, aponta-se para a necessidade de realização de pesquisa aplicada em escolas no Brasil para implantação e estudo dos resultados, partindo da hipótese de que uma CAP atende às demandas para um modelo de gestão escolar que pode empoderar a equipe de professores, promover o bem-estar destes, oportunizar aprendizagens ao longo da vida e consequentemente melhorar a qualidade de aprendizagem dos alunos.


[1] Pesquisa realizada como Bolsista/DEJ – CNPq – Chamada Pública CNPq - SETEC/MEC Nº 041/2014 – Programa Professores para o Futuro (Finlândia) II.


Palavras-chave


Comunidade de Aprendizagem Profissional – CAP; Desenvolvimento profissional docente; Gestão escolar.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


AARNIO, H.; Enqvist, J. Dialoginen oppiminen verkossa – DIANA-malli ammatillisen osaamisen rakentamiseen [Dialogic Learning on the Net - DIANA model for construction of professional competence]. Helsinki: Hakapaino Oy, 2001.

ARAÚJO, S. de.; CASTRO, A. M. D. A. Gestão educativa gerencial: superação do modelo burocrático? Ensaio: aval. pol. pública Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 70, p. 81-106, jan./mar., 2011.

BARDIN, L. Análise do Conteúdo. 3ª reimp. da 1ªed. São Paulo: Edições 70, 2016.

CODO, W. (cood.). Educação- carinho e trabalho: burnout, a syndrome da desistência do educador que pode levar à falência da educação. Petrópolis: Vozes, 2006.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para Unesco da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. UNESCO, 1996.

DUFOUR, R. et al. Learning by doing: a handbook for Professional Learning Communities at Work. USA: Solution Tree Press, 2006.

FULLAN, M.; HARGREAVES, A. A Escola como organização aprendente: buscando uma educação de qualidade. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

FULLAN, M. Professional culture and educational change. School Psychology Review, 25, 496–500, 1996.

HEIKKINEN, H. L. T et al. Peer-Group mentoring for teacher development. Canada: Routledge, 2012.

HORD, S. M. Professional Learning Community: Educators work together toward a shared purpose – improved student learning. National Staff Development Council. Journal of Staff Development, Winter, 2009, V. 30, n. 1 p. 40-43.

HORD, S. M. Learning together, leading together: Changing Schools through Professional Learning Communities. USA: Teachers College Press, 2004.

KUNNARI, I.; Ilomäki, L. Reframing teachers’ work for educational innovation. Innovation of Education and Teaching International, v. 53, n. 2, p. 167-178,2016.

LAM, S.; Cheng, R.; Choy, H. C. School support and teacher motivation to implement project-based learning. Learning & Instruction, 20, p. 487–497, 2010.

MESSMANN, G.; Mulder, R. Innovative work behaviour in vocational colleges: Understanding how and why innovations are developed. Vocations and Learning, 4, 63–84, 2011.

OECD. School Leadership for Learning: Insights from TALIS 2013, TALIS, OECD Publishing, 2016a. Paris. DOI:10.1787/9789264258341-en.

OECD. Teaching Strategies for Instructional Quality: Insights from the Talis-Pisa Link Data. 2016b.

PEREIRA, A. M. T. B. Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

SENGE, P. The Fifth Discipline: The art and practice of learning organizations. United State of America: Doubleday, 1994.

SMITH, K. Lessons learnt from literature on the diffusion of innovative learning and teaching practices in higher education. Innovations in Education & Teaching International, 49, 173–182, 2012.

STOLL, L.; BOLAM, R.; McMAHON, A.; WALLACE, M.; THOMAS, S. Professional Learning Communities: A Review of the Literature. Journal of Educational Change, v. 7, n. 4, p. 221-258, dez., 2006. DOI: 10.1007/s10833-006-0001-8.

TARDIF, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação, n. 13, jan./abr., 2000.

TYNJÄLÄ, P. Pedagogy for professional expertise development. In: COLLINS, K.; PALONIEMI, H.; TYNJÄLÄ, P. (Eds.). Creativity, learning and professional expertise: The perspectives of education and working life. Helsinki: WSOY (in Finnish), 2010. p. 79-95.

UNESCO, 1998. Declaração Mundial sobre a Educação Para Todos – Jomtien, 1990. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10230.htm. Acesso em: 10 set. 2017.

UNESCO, 2001. Educação para Todos: o compromisso de Dakar. UNESCO, CONSED, Ação Educativa, 2001. Disponível em: unesdoc.unesco.org/images/0012/001275/127509porb.pdf. Acesso em: 15 jul. 2017.

UNESCO, 2015. Incheon Declaration and Framework for Action: for the implementation of Sustainable Development Goal 4. Disponível em: unesdoc.unesco.org/images/0024/002456/245656e.pdf. Acesso em: 15 set. 2017.

WEBB, R.; VULLIAMY, G.; SARJA, A. H.; POIKONEN, Pirjo-Liisa. Professional Learning communities and teacher well-being? A comparative analysis of primary schools in England and Finland. Oxford Review of Education, v. 35, n. 3, p. 405-422, june 2009.

VERMUNT, J. D.; Endedijk, M. E. Patterns in teacher learning in different phases of the professional career. Learning and Individual Differences, 21, p. 294–302, 2011.

VERMUNT, J. D.; BAKKENES, I.; WUBBELS, T.; BREKELMANS, M. Personal and contextual factors and secondary school teachers' adaptation of innovation. Paper presented at the 11th International Conference on Motivation, Turku, Finland, p. 21-23, august 2008.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.nesp1.v13.2018.11408



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.