Fatores que influenciam o não ingresso de surdos no ensino superior: estudo de caso em Cachoeiro de Itapemirim - ES

Autores

  • Nadir Francisca Sant’Anna Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF https://orcid.org/0000-0003-2758-7596
  • Gláucio Roberto Bernardo de Cara Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF https://orcid.org/0000-0001-7244-5859
  • Gislaine Barbosa Cabral Silva Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF https://orcid.org/0000-0002-8397-1173
  • Flávia da Silva Gomes Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF. https://orcid.org/0000-0002-8035-8349

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i3.11786

Palavras-chave:

Educação especial, Surdos, Políticas públicas, Ensino superior.

Resumo

Este artigo investiga quais fatores podem estar relacionados às dificuldades de pessoas com surdez de ingressarem no ensino superior. Trata-se de um estudo exploratório de natureza quanti-qualitativa em que foi aplicado um questionário com 66 surdos do município de Cachoeiro de Itapemirim-ES. A abordagem pauta-se sob fatores associados aos aspectos sociodemográficos, à formação básica e à relação dos participantes com as políticas públicas e voltadas às pessoas com deficiência. No contexto desta pesquisa, constata-se que a falta de conhecimento sobre o conteúdo e as variações linguísticas no que se refere às avaliações dos processos seletivos foram os preditores que mais interferiram no desempenho dos que já haviam tentado o ingresso em um curso de graduação anteriormente. Ressalta-se a importância de novas investigações de modo a expandir a compreensão sobre o problema e, assim, contribuir para uma formação mais adequada, promovendo maior equidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nadir Francisca Sant’Anna, Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Graduada em Licenciatura em Ciências com Habilitação em Biologia pela Universidade Gama Filho, Especialista em Educação Especial pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Mestre em Histologia e Embriologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Doutora em Ciências, com ênfase na área de Biologia Celular, pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, Pós Doutoranda em Diversidade e Inclusão na Universidade Federal Fluminense - CMPDI. Coordenadora e professora da disciplina EJA no curso Licenciatura em Pedagogia CEDERJ-UENF. Professora de Histologia e Embriologia do Curso de Medicina da FAMESC Bom Jesus. Professora Colaboradora da pó Graduação em cognição e Linguagem do CCH-UENF. Professora Colaboradora do Núcleo de Inclusão Pedagógica da UENF. Atuou como Biólogo Pesquisador da Campanha Nacional de Combate ao Câncer, lotada no Hospital de Oncologia de 1987-1991, Professora da Sociedade Pestalozzi do Estado do Rio de Janeiro em 1992, Professora do Instituto de Ciência e Tecnologia Maria Thereza de 1993-1994, Responsável pelo Laboratório de Fertilização Assistida da Clínica Maurity Santos no Hospital da Gamboa da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro 1993-1994, Professora da Pós-Graduação em Ginecologia e Obstetrícia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro 1993-1994, Professora da Faculdade de Medicina de Valença 1993-1994, Professor substituto do Departamento de Histologia e Embriologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro 1994, Professora do Curso de Especialização em Morfologia da Faculdade de Medicina de Campos 1995, Diretora do CETEP-FAETEC 1999-2004, Coordenadora da Implantação do Instituto Normal Superior ISEPAM 2001-2002, Diretora da Agência Regional da Fundação Escola de Serviço Público (FESP) 2003-2006, Consultora da Fundação Estadual do Norte Fluminense em 2006, Professora do Laboratório de Biologia Celular e Tecidual da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro de 1996-2017, Coordenadora do PIBID Biologia UENF 2014-2017. Desenvolve três linhas de pesquisa: 1) Estudo da interação tripanossomatídeo-vetor; 2) Diversidade e Inclusão; 3) Biologia das células tumorais. (Texto informado pelo autor)

Gláucio Roberto Bernardo de Cara, Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Bacharel e licenciado em Educação Física pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO); Especialista em Gestão Educacional pela Faculdade de Educação da Serra (FASE); Cursa mestrado em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF); Integra o Núcleo de Estudos sobre Acesso e Permanência na Educação - NUCLEAPE (UENF/ IFFluminense).

Gislaine Barbosa Cabral Silva, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Atualmente é professora no município de Campos dos Goytacazes, R.J; Trabalhou como professora substituta no Instituto Federal Fluminense nos cursos de Licenciatura em Educação Física, Letras, Geografia, Matemática e Teatro com as disciplinas de Didática II, Diálogos com a Escola Campo I, e IV e Prática Pedagógica VI e VII. Mestranda em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro- UENF, pós-graduando em Libras com ênfase em Docência e Tradução e Interpretação pela UNÍNTESE, Especialização em Libras pela UNIASSELVI. Graduação em Pedagogia pelo Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora (ISECENSA) . Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação; Educação inclusiva; tecnologia; Formação de professores.

 

Flávia da Silva Gomes, Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF.

Graduada em licenciatura plena em Biologia pela Fundação Educacional Duque de Caxias (2011) e em Licenciatura Plena em Pedagogia pelo Instituto de Educação Superior do Espirito Santo (2013). É Especialista em Educação Especial e Inclusiva - Libras, Braille, Sorobã - pela Universidade Federal Fluminense - UFF (2012). Foi aluna especial do Programa de Pós-Graduação em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro – UENF na disciplina Tópicos Especiais em Políticas Sociais: Educação e Ações Afirmativas (2018/1).

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Lei n. 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 25 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Aviso Circular nº 277/MEC/GM, de 8 de maio de 1996. Dirigido aos Reitores das IES, solicitando a execução adequada de uma política educacional dirigida aos portadores de necessidades especiais, Brasília, DF, 1996b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/aviso277.pdf. Acesso em: 03 ago. 2018.

BRASIL. Lei n. 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Estabelece o Plano Nacional de Educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/cCivil_03/LEIS/LEIS_2001/L10172.htm. Acesso em: 09 jun. 2018.

BRASIL. Lei n. 10.436, 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e dá outras providências. Diário Oficial da União: República Federativa do Brasil: Poder Legislativo, Brasília, DF, 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2002/L10436.htm. Acesso em: 09 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria n. 3.284, de 7 de novembro de 2003. Dispõe sobre requisitos de acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências, para instruir os processos de autorização e de reconhecimento de cursos, e de credenciamento de instituições. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/port3284.pdf. Acesso em: 03 ago. 2018.

BRASIL. Decreto n. 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e, o art. 18 da Lei n. 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasília, DF, 2005. Disponível em: Acesso em: 09 jun. 2018.

BRASIL. Lei n. 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Brasília, DF, 2012. Disponível em: http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12711.htm. Acesso em: 07 ago. 2018.

BRASIL. Lei n. 13.409, de 28 de dezembro de 2016. Altera a Lei n. 12.711, de 29 de agosto de 2012, para dispor sobre a reserva de vagas para pessoas com deficiência nos cursos técnico de nível médio e superior das instituições federais de ensino. Brasília, DF, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13409.htm. Acesso em: 09 ago. 2018.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da educação superior 2015: resumo técnico. Brasília: Inep, 2018. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/censo-da-educacao-superior. Acesso em: 09 ago. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Sistema e-MEC. Disponível em: http://emec.mec.gov.br/. Acesso em: 09 ago. 2018.

BRUNO, M. M. G. Políticas afirmativas para a inclusão do surdo no ensino superior: algumas reflexões sobre o acesso, a permanência e a cultura universitária. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 92, n. 232, 2011.

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM. Lei n. 7499, 24 de outubro de 2017. Declara entidade de utilidade pública a “associação dos surdos de Cachoeiro de Itapemirim – ASSURCI” e dá outras providências. Cachoeiro de Itapemirim, ES, 2017. Disponível em: http://www.fclar.unesp.br/Home/Biblioteca/abnt_referencias.pdf. Acesso em: 09 ago. 2018.

CAMPOS, C. Apresentação. In: GASPAR, L.; BARBOSA, V. (Orgs.). Ações afirmativas e política de cotas no Brasil: uma bibliografia, 1999-2012. Recife, Ministério da Educação: Fundação Joaquim Nabuco, 2013.

GUIMARÃES, A. Racismo e anti-racismo no Brasil. 43 ed. São Paulo: Novos Estudos CEBRAP, 1995.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Censo Demográfico – 2010: Características da população e dos domicílios. Resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Panorama das cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/es/cachoeiro-de-itapemirim/panorama. Acesso em: 03 ago. 2018.

VALDÉS, M. T. M. (Org.). Inclusão de pessoas com deficiência no ensino superior no Brasil: caminhos e desafios. Fortaleza: Eduece, 2006.

Publicado

02/01/2020

Como Citar

SANT’ANNA, N. F.; CARA, G. R. B. de; SILVA, G. B. C.; GOMES, F. da S. Fatores que influenciam o não ingresso de surdos no ensino superior: estudo de caso em Cachoeiro de Itapemirim - ES. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. 1, p. 66–78, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v14i3.11786. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11786. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.