O que estamos estudando sobre gênero na educação infantil: as lacunas na formação docente

Ariane Crociari, Marcia Cristina Argenti Perez

Resumo


O presente artigo tem como objetivo ainvestigação sobre o estudo do gênero na educação infantil e a formação docente nesta temática. Os dados da pesquisa foram obtidos a partir de uma abordagem bibliográfica. Fazendo uso da Base de Dados Scielo, utilizando os temas principais: Gênero e Educação Infantil e a complementação de filtros selecionando artigos brasileiros, da língua portuguesa, da área de Ciências Humanas e um recorte temporal compreendendo o período de 2000 a 2017. Conclui-se que existem lacunas no processo de formação docente, relacionando-se ao preparo para lidar com a sexualidade. A escassez de pesquisas na área afunila ainda mais quando vinculada à Educação Infantil. O mapeamento de estudos possui elementos contribuintes para a composição de informações e para o possível preenchimento das lacunas concernentes a uma dada área de conhecimento.

Palavras-chave


Educação infantil; Formação docente; Gênero.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


ARIÈS, P. História social da criança e da família. 2. ed., Rio de Janeiro: Guanabara. 1973.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. — Brasília: MEC/SEF. 1998.

BUSS-SIMAO, M. Gênero como possibilidade ou limite da ação social: um olhar sobre a perspectiva de crianças pequenas em um contexto de educação infantil. Rev. Bras. Educ.[online]. v. 18, n. 55, p. 939-960, 2013. ISSN 1413-2478.

BUSS-SIMAO, M. Relações sociais de gênero na perspectiva de crianças pequenas na creche. Cad. Pesqui. [online]. v. 43, n. 148, p. 176-197, 2013. ISSN 0100-1574.

CROCIARI, A.; PEREZ, M. C. A. Docência, Gênero e Educação Infantil: sistematizando os poucos estudos encontrados. Anais do III Congresso de Educação PET Pedagogia: XII Amostra de Pesquisas em Educação. Marcia Cristina Argenti Perez (Org.). Araraquara, 2018 (Brasil). – Documento eletrônico. - Araraquara: FCLar-UNESP, p. 160, 2018.

FARIA, A. L. G. de. Pequena infância, educação e gênero: subsídios para um estado da arte. Cad. Pagu [online]. n. 26, p. 279-287, 2006. ISSN 1809-4449.

FARIA, N.; NOBRE, M. O que é ser mulher? O que é ser homem? Subsídios para uma discussão das relações de gênero. In: COORDENADORIA especial da mulher (org.). Gênero e educação: caderno para professores. São Paulo, Secretaria Municipal de Educação, p. 29-42, 2003.

FERNANDES, O. de S.; ELALI, G. A. Reflexões sobre o comportamento infantil em um pátio escolar: o que aprendemos observando as atividades das crianças. Paidéia (Ribeirão Preto) [online]. v. 18, n. 39, p. 41-52, 2008. ISSN 0103-863X.

JAEGER, A. A.; JACQUES, K. Masculinidades e docência na educação infantil. Rev. Estud. Fem.[online]. v. 25, n. 2, p. 545-570, 2017. ISSN 0104-026X.

LEÃO, A. M. C. A percepção dos (as) professores (as) e coordenadores(as) dos cursos de Pedagogia da Unesp quanto à inserção da sexualidade e da educação sexual no currículo: analisando os entraves e as possibilidades para sua abrangência. Relatório de Pós-Doutorado (Sexologia e Educação Sexual) - Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara. 259 p., 2012.

LEÃO, A. M. C.; RIBEIRO, P. R. M. Curso de formação inicial em sexualidade: relato de uma proposta interventiva. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 8, n. 3, 2013.

LOURO, G. L. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, RJ Vozes. 1997.

MARIANO, M.; ALTMANN, H. Educação Física na Educação Infantil: educando crianças ou meninos e meninas? Cad. Pagu [online]. n. 46, p. 411-438, 2016. ISSN 0104-8333.

MONTEIRO, M. K.; ALTMANN, H. Homens na educação infantil: olhares de suspeita e tentativas de segregação. Cad. Pesqui.[online]. v. 44, n. 153, p. 720-741, 2014. ISSN 0100-1574.

PICCOLO, G. M. Educação infantil: análise da manifestação social do preconceito na atividade principal de jogos. Educ. Soc.[online]. v. 32, n. 114, p. 205-221, 2011. ISSN 0101-7330.

RIBEIRO, P. R. M. A educação sexual na formação de professores: sexualidade, gênero e diversidade enquanto elementos para uma cidadania ativa. In: RABELO, A. O.; PEREIRA, G. R. e REIS, M. A. S. (Org.). Formação docente em gênero e sexualidade. Petrópolis: DP et al. p. 7-15, 2013.

SALGADO, R. G. Da menina meiga à heroína superpoderosa: infância, gênero e poder nas cenas da ficção e da vida. Cad. CEDES [online]. v. 32, n. 86, p. 117-136, 2012. ISSN 0101-3262.

SILVA, I. de O.; LUZ, I. R. da. Meninos na educação infantil: o olhar das educadoras sobre a diversidade de gênero. Cad. Pagu [online]. n. 34, p. 17-39, 2010. ISSN 1809-4449.

XAVIER FILHA, C. Gênero, corpo e sexualidade nos livros para a infância. Educ. rev.[online]. n. esp. 1, p. 153-169, 2014. ISSN 0104-4060.

VIANNA, C.; FINCO, D. Meninas e meninos na Educação Infantil: uma questão de gênero e poder (2009). Cad. Pagu [online]. n. 33, p. 265-283, 2009. ISSN 1809-4449.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.2.12615



Direitos autorais 2019 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.