A educação social e a formação de professores em pesquisas: definições, indefinições e perspectivas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16iEsp.1.13885

Palavras-chave:

Educação social, Formação de professores, Pedagogia social

Resumo

Este texto considera e discorre sobre a dificuldade em conceituar a educação social quanto aos seus agentes, seus espaços e objetivos, todavia, enfatiza sua principal contribuição: a formação educativa para a cidadania. Do mesmo modo, atribui-se à formação de professores a necessidade de preparar educadores sensíveis ao trabalho adjacente à educação social. Dito isso, empreendeu-se uma pesquisa qualitativa, do tipo estado da arte, buscando identificar as temáticas de pesquisas que se intitulam dentro da área de conhecimento da educação social e da formação de professores, visando identificar limites e possibilidades desse campo. Metodologicamente, as discussões neste texto apresentadas ancoraram-se na pesquisa bibliográfica exploratória, em artigos, dissertações e teses, com recorte temporal nos últimos cinco anos (2015-2019). Considera-se necessário potencializar a produção acadêmica no âmbito da educação social e formação de professores para nortear a preparação profissional com as diferentes realidades escolares e com os diversos espaços do aprender, não escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda de Mattos Pereira Mano, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Corumbá – MS

Professora Adjunta no Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação (UNESP).

Deyvid Tenner de Souza Rizzo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Corumbá – MS

Professor adjunto do Curso de Educação Física e Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Ciências do Desporto (UTDA) – Portugal.

Referências

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, São Paulo, ano XXIII, n. 79, ago. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf. Acesso em: 22 jun. 2020.

GADOTTI, M. Educação popular, educação social, educação comunitária: conceitos e práticas diversas, cimentadas por uma causa comum. Revista Diálogos, Cuiabá, v. 18, n. 1, p. 10-32, 2012. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RDL/article/view/3909/2386. Acesso em: 13 maio 2020.

GOHN, M. G. Educação não formal, aprendizagens e saberes em processos participativos. Investigar em Educação, Lisboa, II série, n. 1, p. 35-50, 2014. Disponível em: http://pages.ie.uminho.pt/inved/index.php/ie/article/view/4. Acesso em: 15 maio 2020.

GOHN, M. G. Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: aval. pol. públi. Edu., Rio de Janeiro, v. 14, n. 50, p. 27-38, jan./mar. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v14n50/30405.pdf. Acesso em: 13 maio 2020.

GOMES, N. L. Diversidade e currículo. In: BEAUCHAMP, J.; PAGEL, D. S.; NASCIMENTO, A. R. N (Org.). Indagações sobre currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007.

GRACIANI, M. S. S. Pedagogia social. São Paulo: Cortez, 2014.

MACHADO, É. R.; RODRIGUES, M. F.; SEVERO, J. L. R. L. Pedagogia, Pedagogia Social e Educação Social no Brasil: entrecruzamentos, tensões e possibilidades. Interfaces Científicas - Educação, Aracaju, v. 3, n. 1, p. 11-20, out. 2014. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/educacao/article/view/1635. Acesso em: 13 maio 2020.

MARQUES, J. B. V.; FREITAS, D. D. Fatores de caracterização da educação não-formal uma revisão de literatura. Educ. e Pesqui., São Paulo, v. 43, n. 4, p. 1087-1110, out./dez. 2007.Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ep/v43n4/1517-9702-ep-S1517-9702201701151678.pdf. Acesso em: 05 maio 2020.

NATALI, P. M. Formação profissional na educação social: subsídios a partir de experiências de educadores sociais latino americanos. 2016. 243 f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2016. Disponível em: http://www.ppe.uem.br/teses/2016/2016%20-%20Paula%20Natali.pdf. Acesso em 13 maio 2020.

ORDEÑANA GARCÍA, M. B.; DARRETXE URRUTXI, L.; BELOKI ARIZTI, N. Innovando el Practicum en educación social: experiencia de trabajo colaborativo a partir de sus protagonistas. Revista Iberoamericana de Educación Superior, v. 7, n. 20, p. 114-134, 2016. Disponível em: http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2007-28722016000300114. Acesso em: 13 maio 2020.

PASSONE, E. F. K. Educação social: quando o passado é desafio presente na formação docente. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 47, n. 164, p. 688-714, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742017000200014. Acesso em: 13 maio 2020.

RIBEIRO, M. Exclusão e educação social: conceitos em superfície e fundo. Educação &; Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 155-178, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v27n94/a09v27n94.pdf. Acesso em: 25 mar. 2020.

SILVA, A. M. D. Educação social e escolar, além da luta pela terra: o quilombo do Sítio Velho, Piauí. 2017. 273 f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal Do Piauí, 2017. Disponível em: https://www.ufpi.br/arquivos_download/arquivos/19_Tese_Ariosto_Moura120190708103533.pdf. Acesso em: 01 jul. de 2020.

SOUZA, R. T. M.; CATANI, A. M. Educação escolar e educação social: uma interação a favor da cidadania. Revista Trama Interdisciplinar, São Paulo, v. 7, n. 3, 2016. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tint/article/view/9388. Acesso em: 13 maio 2020.

TAVARES, A. M. B. DO N. Pedagogia social e juventude em exclusão: compreensões necessárias à formação de professores. HOLOS, v. 4, p. 18-32, 2015. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/3220. Acesso em: 25 mar. 2020.

UIJIIE, N. T.; NATALI, P. M.; MACHADO, É. R. Contextos da formação do educador social no Brasil. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 2, n. 12, p. 117-124, maio/ago. 2009. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/4937#:~:text=Neste%20artigo%2C%20elaboramos%20alguns%20apontamentos,nas%20Institui%C3%A7%C3%B5es%20de%20Contraturno%20Social. Acesso em: 25 mar. 2020.

VOLTOLINI, R. Interpelações éticas à educação inclusiva. Educ. Real, Porto Alegre, v. 44, n. 1, 2020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-62362019000100204&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 30 jun. 2020.

Publicado

01/03/2021

Como Citar

PEREIRA MANO, A. de M.; SOUZA RIZZO, D. T. de. A educação social e a formação de professores em pesquisas: definições, indefinições e perspectivas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. esp.1, p. 999–1013, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16iEsp.1.13885. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13885. Acesso em: 6 maio. 2021.