Reflexão teórica sobre as contribuições da obra de Paulo Freire para a educação especial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i4.14493

Palavras-chave:

Pessoas com deficiência, Aprendizagem, Docente, Educação especial

Resumo

Objetivo: refletir sobre as contribuições da obra de Paulo Freire para a educação especial. Método: trata-se de uma reflexão teórica, de abordagem qualitativa, fundamentada nos conceitos tratados por Paulo Freire na sua obra traçando um paralelo com a educação especial de jovens e adultos. Resultados e Discussão: a partir do conhecimento oferecido pela obra de Freire, num processo reflexivo sobre a prática, emergiram possibilidades de se trabalhar as áreas potenciais dos educandos, de forma ética, apostando na construção mais horizontalizada entre docente e discente, objetivando ultrapassar suas limitações. Considerações Finais: depreende-se a premente necessidade de formação permanente dos docentes que atuam na educação especial, no intuito de desenvolver competências e habilidades, como subsídios para a elaboração de estratégias educacionais que impulsionem uma educação libertadora, contribuindo assim para a construção de outro modo de vida mais justo na Educação Especial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvia Cristina Pereira dos Santos, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói – RJ

Doutoranda do Programa Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde

Geilsa Soraia Cavalcanti Valente, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói – RJ

Professora Associada do Departamento de Fundamentos de Enfermagem e membro do Corpo Permanente do Programa Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde e do Mestrado Profissional em Ensino na Saúde. Doutorado em Enfermagem (UFRJ).

Elaine Antunes Cortez, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói – RJ

Professora e Coordenadora do Mestrado Profissional em Ensino na Saúde. Doutorado em Enfermagem (UFRJ).

Suellen Gomes Barbosa Assad, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói – RJ

Doutoranda do Programa Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde.

Renata Souza Vogas, Universidade do Grande Rio (UNIGRANRIO), Duque de Caxias – RJ

Mestranda do Mestrado Profissional em Ensino das Ciências na Educação Básica.

Referências

ABREU, J. Para além da pedagogia do oprimido. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

BARRETO, V. Paulo Freire para Educadores. São Paulo: Editora Arte e Ciência, 1998.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, 2015. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 13 jul. 2020.

BRITO, C. G. S.; SILVA, N. C.; MONTENEGRO, L. Metodologia de Paulo Freire no desenvolvimento da educação permanente do enfermeiro intensivista. Rev. Enfermagem, v. 16, n. 03, 2012. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/enfermagemrevista/article/view/21100. Acesso em: 10 jul. 2020.

CORRÊA, A. M. C. Pedagogia do oprimido, tantos anos depois. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

DECLARAÇÃO DE SALAMANCA, Conferência Mundial sobre necessidades educacionais especiais. 1994

FREIRE, P. Carta sobre Educação Permanente e a Cidade Educativa. Acervo do Centro de Referência Paulo Freire. São Paulo: Instituto Paulo Freire, nov. 1992.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez & Moraes, 1979.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. São Paulo: Paz e Terra. 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros manuscritos. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 75. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2020

GADOTTI, M. et al. (org.). Paulo Freire: Uma biobibliografia. São Paulo: Instituto Paulo Freire, Editora Cortez, 1996.

HÖELZ, J. S. Ontem e hoje: um grito freiriano por liberdade. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

KASSAR. M. C. M. Educação especial na perspectiva da educação inclusiva: desafios da implantação de uma política nacional. Educar em Revista, Curitiba, n. 41, p. 61-79, jul./set. 2011.

MARQUES, S. M. Pensar e agir na inclusão de crianças com necessidades educacionais especiais decorrente de uma deficiência, a partir de referenciais freirianos: rupturas e mutações culturais na escola brasileira. 2017. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo, Universidade de Lumière Lyon 2, São Paulo, 2007.

MOURA, M. E. Pedagogia da palavra. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

OYAN, E. M. O dia a dia da pedagogia do oprimido. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

PLETSCH, M. D. O que há de especial na educação especial brasileira? Momento - Diálogos em Educação, v. 29, n. 1, p. 57-70, jul. 2020. ISSN 2316-3100. DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v29i1.9357

POLO, A. O que esperar da escola e do professor de hoje. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

PORTUGUÊS, C. P. Na trilha da busca pela humanização. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

PURCARI, C. Pedagogia que liberta mediante a do-discência. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

REIS, P. J. F. M. Paulo Freire: análise de uma história de vida. 2012. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de São João Del Rei, São João Del Rei, 2012.

SANTOS, J. H. et al. Pensar educação inclusiva em uma perspectiva freiriana. Ciências humanas e sociais, Alagoas, v. 4, n.2, p. 129-140, nov. 2017.

SANTOS, S. C. P. Educação permanente com vistas à integralidade do cuidado na rede de saúde mental. 2015. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.

UNESCO. Declaração Mundial de Educação para todos. Plano de ação para satisfazer as necessidades básicas de aprendizagem. Tailândia, 1990.

VITORINO, D. C. Entre Freire e Fanon: um diálogo transatlântico sobre a opressão. In: 50 olhares sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2019. Disponível em: https://www.cairu.br/arquivos/biblioteca/E-book_50_Olhares.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

Publicado

21/10/2021

Como Citar

SANTOS, S. C. P. dos; VALENTE, G. . S. C.; CORTEZ, E. A.; ASSAD, S. G. B.; VOGAS, R. S. Reflexão teórica sobre as contribuições da obra de Paulo Freire para a educação especial. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 4, p. 2741–2759, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i4.14493. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14493. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos