A gestão democrática da escola pública brasileira

Uma breve análise do Prêmio Gestão Escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i4.15340

Palavras-chave:

Educação. Escola. Gestão. Democracia.

Resumo

A legislação brasileira que regulamenta a educação considera a gestão democrática escolar um direito garantido, cabendo às instituições subnacionais a sua operacionalização. Este estudo, de abordagem qualitativa, faz uma breve análise das escolas vencedoras do Prêmio Gestão Escolar, organizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação, no período de 2013 a 2020, à luz de elementos da gestão democrática da escola brasileira, discutidos por autores que tratam do tema. Os resultados das análises indicam que as ações empreendidas pelos gestores escolares e os demais atores dessas escolas resultaram na melhoria da qualidade do ensino, traduzida, por exemplo, pela melhora no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) e na redução da evasão escolar, que em uma das escolas foi zero. Considera-se, portanto, que a gestão democrática e a gestão participativa são elementos fundamentais para um ensino público de qualidade e parecem estar presentes nas escolas vencedoras do Prêmio Gestão Escolar no Brasil, no período estudado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Munhoz Fernandes, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP – Brasil.

Doutorando em Educação Escolar.

Maria Teresa Miceli Kerbauy, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP – Brasil.

Professora do Programa de Pós-graduação em Educação Escolar. Pós-Doutorado em Ciência Política (ICI/Espanha).

Referências

ALVES, A. V. V., ALVES, A. G. R.; VIEGAS, E. R. S. A gestão educacional nos planos de educação: do nacional ao municipal. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. esp. 1, p. 719-734, maio 2020. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13345. Acesso em: 16 set. 2021.

ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico: Elaboração de trabalhos na graduação. São Paulo: Atlas, 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Assembleia Nacional, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 01 set. 2020. Acesso em: 01 set. 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Aprova as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 01 set. 2020.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2014. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 01 set. 2020.

CAROTA, F. P. A gestão democrática da escola pública no prêmio gestão escolar: Concepções e modelos da organização escolar. Dissertação (Mestrado em Planejamento e Análise de Políticas Públicas) – Universidade Estadual Paulista, Franca, São Paulo, 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/136265. Acesso em: 15 out. 2020.

CONSED. Conselho Nacional de Secretários de Educação. Prêmio Gestão Escolar 2020. Disponível em: https://www.premiogestaoescolar.com.br/. Acesso em: 02 set. 2021.

DIEHL, A. A.; TATIM, D. C. Pesquisa em ciências sociais e aplicadas: Métodos e técnicas. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

FERREIRA, N. S. C. (org.). Gestão democrática da educação: Atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 2008.

LUCK, H. Dimensões da gestão escolar e suas competências. Curitiba: Positivo, 2009.

OLIVEIRA, R. T. C. As mudanças nas formas de gestão escolar no contexto da nova gestão pública no Brasil e em Portugal. Educar em Revista, Curitiba, v. 35, n. 74, p. 213-232, mar./abr. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/er/a/VcFTwwfVBqCJWwGs7qyGXsk/abstract/?lang=pt. Acesso em: 08 set. 2021.

PARO, V. H. Crítica da estrutura da escola. São Paulo: Cortez, 2011.

PARO, V. H. Gestão democrática da escola pública. São Paulo: Ática, 2012.

ROSA, S. R. B. O.; SCHANE, R.; FILIPAK, S. T. Síntese histórico-legal da administração e gestão da escola pública no Brasil: Do período colonial à LDBEN/1996. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 2, p. 1106-1118, maio/ago. 2021. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15112. Acesso em: 17 jan. 2022.

TORRES, A. P.; KERBAUY, M. T. M. Um olhar estratégico para a gestão educacional: uma análise dos contornos gerenciais propostos pela reforma do Estado. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 23, n. 1, p. 6-30, jan./abr. 2019. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/12115. Acesso em: 10 out. 2021.

VIEIRA, S. L.; VIDAL, E. M. Gestão democrática da escola no Brasil: desafios à implementação de um novo modelo. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, n. 67, p. 19-38, jan./abr. 2015. Disponível em: https://redined.educacion.gob.es/xmlui/handle/11162/176938. Acesso em: 26 out. 2021.

Publicado

30/12/2022

Como Citar

FERNANDES, J. M.; MICELI KERBAUY, M. T. A gestão democrática da escola pública brasileira: Uma breve análise do Prêmio Gestão Escolar. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 4, p. 2972–2986, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i4.15340. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15340. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.