A literatura como eixo integrador na escola

Um estudo de caso com Cem Anos de Solidão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i3.15629

Palavras-chave:

Literatura, Ensino, Interdisciplinaridade

Resumo

A contemporaneidade se caracteriza pela celeridade e pela falta de tempo para ler; tal peculiaridade motiva uma escassa dedicação aos textos clássicos, os quais são reconhecidamente capazes de promover uma experiência humanizadora. Neste estudo, buscamos avaliar a utilização da obra Cem Anos de Solidão em um projeto escolar interdisciplinar no qual a literatura assumiu a posição de eixo integrador das áreas de conhecimento. O projeto foi proposto aos docentes de uma escola pública do estado do Rio de Janeiro e adaptado para aplicação. A intervenção foi avaliada através da análise de conteúdo das redações produzidas pelos alunos e de questionários aplicados aos docentes. O papel integrador do projeto proporcionou ao aluno/leitor o desprendimento da realidade imediata, o exercício da imaginação, ampliação da compreensão e de visão de mundo. A intervenção foi positivamente avaliada pelos alunos e professores e o estímulo à leitura de outros clássicos foi fomentando.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gleiciane Austríaco Canto de Figueiredo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Maracanã – RJ – Brasil

LeBMol Print - Laboratório de Ensino de Biologia Molecular e Práticas Interdisciplinares, Departamento de Ensino de Ciências e Biologia (DECB), Instituto de Biologia (IBRAG). Mestranda em Educação, Gestão e Difusão em Biociências (UFRJ).

Magui Aparecida Vallim, Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (FAETEC), Tijuca – RJ – Brasil

LeBMol Print - Laboratório de Ensino de Biologia Molecular e Práticas Interdisciplinares, Departamento de Ensino de Ciências e Biologia (DECB), Instituto de Biologia (IBRAG). Doutorado em Biologia Marinha (UFF).

Andréa Carla de Souza Góes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro – RJ – Brasil

LeBMol Print - Laboratório de Ensino de Biologia Molecular e Práticas Interdisciplinares, Departamento de Ensino de Ciências e Biologia (DECB), Instituto de Biologia (IBRAG). Professora Adjunto. Pós-doutorado no Institut Gustave Roussy, Paris.

Referências

AIRES, R. M. et al. Uma história de heredograma em Cem Anos de Solidão.Revista Genética na Escola, v. 14, n. 2, p. 124-131, 2019. Disponível em: https://www.geneticanaescola.com/_files/ugd/b703be_a1e857a600544c99b6fb62fa900587bc.pdf. Acesso em: 10 ago. 2021.

BARDIN, L. L`analyse du contenu.France: Ed. Presses Universitaires de France, 2013.

BORGES, H. B.; BESNOSIK, M. H. R. Leitura e leitores: Perfil da escola pública. A Cor das Letras, UEFS, v. 10, n. 1, p. 25-36, 2009. Disponível em: http://periodicos.uefs.br/index.php/acordasletras/article/view/1518. Acesso em: 26 ago. 2021.

BRASIL. Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em: https://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 03 ago. 2021.

CALVINO, I. Por que ler os clássicos? São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

CHIAMPI, I. O realismo maravilhoso: Forma e ideologia no romance hispanoamericano. São Paulo: Perspectiva, 2012.

CIARLINI, D. C. B. Cem Anos de Solidão: algumas chaves de leitura. RELACult - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura e Sociedade, v. 5. n. 1, p. 1-15, jun. 2019. Disponível em: https://periodicos.claec.org/index.php/relacult/article/view/934. Acesso em: 12 ago. 2021

COMPAGNON, A. Literatura para quê? Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2009.

CORRALLO, M. V.; LIMA, L. G.; RICARDO, E. C. Física e literatura: Quasimodo, o corcunda de NotreDame em uma aula de ondulatória para o ensino médio. In: ENCONTRO DE PESQUISA EM ENSINO DE FÍSICA, 16., 2016, Natal. Actas [...]. Natal: SBF, 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/307937631_FISICA_E_LITERATURA_QUASIMODO_O_CORCUNDA_DE_NOTRE_DAME_EM_UMA_AULA_DE_ONDULATORIA_PARA_O_ENSINO_MEDIO. Acesso em: 16 set. 2021.

FARIAS, J. M. N.et al. Linhagem mitocondrial e os personagens do romance O Tempo e o Vento: A interdisciplinaridade representada em material didático. Experiências em Ensino de Ciências, v. 12, n. 2, p. 24-37, 2017. Disponível em: https://fisica.ufmt.br/eenciojs/index.php/eenci/article/view/605. Acesso em: 07 jul. 2021.

FHILADELFIO, J. A. Literatura, indústria cultural e formação humana. Cadernos de Pesquisa, v. 120, p. 203-219, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/FYpKBC4GrHtX48R7TWz8Xqg/abstract/?lang=pt. Acesso em: 15 maio 2021.

FRAISSE, E. L’enseignement de lalittérature: Un monde à explorer. [O ensino da literatura: Um mundo a explorar]. Revue internationale d’éducation de Sèvres, v. 61, p. 35-45, dez. 2012. Disponível em: https://journals.openedition.org/ries/2664. Acesso em: 10 jul. 2021.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: Em três artigos que se completam. São Paulo: Ed. Cortez, 1986.

GALLIAN, D. A literatura como remédio: Os clássicos e a saúde da alma. São Paulo: Ed. Martin Claret, 2017.

GARCÍA MÁRQUEZ, G. Cien años de soledad. Bogotá: Editorial La Oveja Negra Ltda., 1982.

GÓES, A. C. S. O evento surrealista do ‘rabo de porco’, que aparece em alguns personagens do livro Cem anos de solidão, teria algum embasamento científico? Revista Ciência Hoje, v. 374, p. 4-5, 2021.

GÓES, A. C. S. et al. A obra Admirável Mundo Novo no ensino interdisciplinar: Fonte de reflexões sobre Ciência, Tecnologia e Sociedade. Ciência & Educação, Bauru, v. 24, n. 3, p. 563-580, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ciedu/a/F9SXgtKWHhzQhH7LBvLs39k/abstract/?lang=pt. Acesso em: 21 abr. 2021.

HERRERA, M. S. J. L. C. Gabriel García Márquez y la ética en Cien años de soledad – I. Universitas Philosophica, v. 32, n. 64, p. 197-234, 2015. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/unph/v32n65/v32n65a10.pdf. Acesso em: 06 jul. 2021.

KLEIMAN, A. B.; MORAES, S. E. Leitura e interdisciplinaridade: Tecendo redes nos projetos da escola. Campinas, SP: Ed. Mercado de Letras, 1999.

KRAMER, S. Leitura e escrita como experiência: Seu papel na formação de sujeitos sociais. Presença Pedagógica, v. 6, n. 31, p. 17-27, 2000.

KUNDERA, M. Le Rideau: Essaienseptparties [A cortina: Ensaio em 7 partes]. France: Éditions Gallimard, 2005.

LARROSA, J. Pedagogia profana: Danças, preconceitos e mascaradas. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

LEITE, L. H. A. Pedagogia de Projetos: Intervenção no Presente. Presença Pedagógica, v. 2, n. 8, p. 25-33, 1996. Disponível em: https://edufisescolar.files.wordpress.com/2011/03/pedagogia-de-projetos-de-lc3bacia-alvarez.pdf. Acesso em: 11 ago. 2021.

LIMA, L. C. Por que Literatura. Petrópolis, RJ: Vozes, 1969.

MORAES, I. O.; AIRES, R. M.; GÓES, A. C. S. Science fictionandscienceeducation: 1984 in classroom. International Journalof Science Education, v. 43, n. 15, p. 1-16, 2021. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/09500693.2021.1972488. Aceso em: 26 abr. 2021.

NADEAU, B. Relire La Peste ... ou pas? [Reler A Peste ou não?] L`actualité, 2020.

Disponível: https://lactualite.com/culture/relire-la-peste-ou-pas/. Acesso em: 3 jan. 2022.

PIASSI, L. P. C. De Émile Zola a José Saramago: Interfaces didáticas entre as Ciências Naturais e a Literatura Universal. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 15, n. 1, p. 33-57, 2015. Disponível em: https://biblat.unam.mx/hevila/Revistabrasileiradepesquisaemeducacaoemciencias/2015/vol15/no1/2.pdf. Acesso em: 10 set. 2021.

SAUTHIER, A. M. L.; PROCHNOV, A. L. C. O ensino da leitura numa perspectiva interdisciplinar: Uma proposta de aplicação. Disciplinarum Scientia Série: Artes, Letras e Comunicação, Santa Maria, v. 4, n. 1, p. 185-201, 2003. Disponível em: https://periodicos.ufn.edu.br/index.php/disciplinarumALC/article/view/666/618. Acesso em: 09 jul. 2021.

TODOROV, T. A literatura em perigo. Rio de Janeiro: Ed. DIFEL, 2009.

VIARD, B. Enseigner la littérature par tempsmauvais [Ensinar literatura através de tempos difíceis]. Lormont: Éditions Le Bord de L`Eau, 2019.

VIEIRA, A. O Prazer do texto: Perspectivas para o ensino de literatura. São Paulo: EPU,1989.

ZABALA, A. Enfoque globalizador e pensamento complexo: Uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre: Artmed, 2002.

Publicado

01/07/2022

Como Citar

FIGUEIREDO, G. A. C. de; VALLIM, M. A.; GÓES, A. C. de S. A literatura como eixo integrador na escola: Um estudo de caso com Cem Anos de Solidão. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 3, p. 2064–2081, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i3.15629. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15629. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.