O fazer pedagógico em contexto de inclusão: estratégias, ações e resultados

Marco Antonio Melo Franco, Paloma Roberta Euzebio Rodrigues

Resumo


A investigação aqui proposta busca ir além do debate teórico sobre a inserção e a inclusão da criança no âmbito educacional. Ela volta-se para o trabalho pedagógico, em sala de aula, com a criança deficiente, no caso, a criança com paralisia cerebral. Trata-se de uma abordagem qualitativa que adota a pesquisa-ação como forma de compreender a realidade investigada e nela intervir, conjuntamente com os atores desse processo. Foi selecionada uma escola que possui no seu quadro discente crianças com paralisia cerebral. Acompanhou-se semanalmente, ao longo do período letivo, o processo de ensino e aprendizagem como forma de apropriação das rotinas, possibilitando assim, analisar, intervir e construir novas práticas pedagógicas, em conjunto com os sujeitos envolvidos. Como resultado, identificamos a construção, pelos docentes, de um olhar diferente sobre o processo de aprendizagem das crianças: a adoção de estratégias pedagógicas que consideram a individualidade dos sujeitos sem perder a dimensão do coletivo. Foram adotadas estratégias como a economia de escrita, reorganização dos espaços, mudança na forma de participação, adaptação curricular e de atividades, entre outras. Além disso, observamos um movimento conjunto dos profissionais da escola na implementação de ações que melhor acolham as crianças com deficiência.


Palavras-chave


Inclusão. Prática pedagógica. Ensino-aprendizagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n3.7841



Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.